Comentários
Lilian Zin Lilian Zin Author
Title: [REVIEW] NCIS: NEW ORLEANS - S02E03: TOUCHED BY THE SUN
Author: Lilian Zin
Rating 5 of 5 Des:
“When you open your eyes, look what surprises life gives you.” – Loretta Wade O que dizer quando a única aviadora a receber uma Estre...
“When you open your eyes, look what surprises life gives you.” – Loretta Wade

O que dizer quando a única aviadora a receber uma Estrela de Prata por bravura morre em um acidente de avião? Que a culpa foi da máquina, geralmente sem nenhum tipo de erros, ou de um ser humano, capaz de tirar a própria vida em questão de segundos? Em torno dessas questões o episódio de NCIS New Orleans foi baseado e, devo admitir, um dos meus preferidos até hoje.

Inicialmente, achei que um dos squad mates de Lindsay havia sido o culpado. Fazia sentido, porque, afinal de contas, quem gosta de ser o segundo ou terceiro em alguma coisa? Depois comecei a pensar que alguém poderia ter arrumado um jeito de hackear o avião (e não foi pelo fato de eu ter visto Madam Secretary antes) para que ele caísse. Afinal, deve-se sempre suspeitar de uma máquina, seja ela qual for, pois ela sempre vai apresentar erros. Só não achei que seria algo do tipo “preciso cortar gastos no orçamento, vou encomendar a peça mais barata e vai funcionar”. Se alguém tivesse matado a Lindsay de propósito ou ela mesma ter se matado, eu teria ficado com muita raiva.


Outro fato que me chamou bastante a atenção no episódio foi o quanto Loretta se identificou com a situação de Lindsay. Afinal, ela foi a primeira mulher, e de cor, a entrar no Conselho de Médicos Legistas de Louisiana. É complicado ser a primeira em qualquer coisa. Isso indica esforço, vontade, coragem. Uma vez que o caminho já está aberto, fica muito mais fácil de ser seguido. Pode ser até uma coisa mais simples, como ser a primeira da turma, por exemplo. Se não houver dedicação, nada é conquistado assim.

Por essas e outras é que fico extremamente feliz por Loretta ter adotado Danny e CJ. Para que os garotos pudessem ter uma excelente segunda chance de se encontrarem.  De aprenderem que a vida nem sempre é fácil: empecilhos sempre irão aparecer no meio do caminho para nos fazer para e pensar se é aquilo mesmo que queremos. Se estamos certos ou não. Admito que aprendi muito nesse pouco mais de um ano em que NCIS New Orleans começou. E são ótimos ensinamentos, devo acrescentar.


Explorando toda essa dinâmica “garotos x garotas”, o episódio apresentou a equipe dividida entre aqueles que tiveram uma boy’s night e aquelas que gostariam de, pelo menos, terem sido convidadas, mesmo que a resposta fosse negativa. Aquela risada do Lasalle no final foi uma das pequenas coisas que mais me chamou a atenção. Isso e Sebastian. Estou aprendendo a amá-lo cada vez mais. Tanto a imitação do Top Gun Maverick, quanto a desculpa para se vestir de Doc Brown, me deixam cada vez mais ansiosa para ver o que ele vai aprontar no Halloween. Também ando gostando muito da química entre Sonja e toda a equipe! Parece que agora sim tudo vai andar da mais perfeita maneira.

Não poderia deixar de mencionar minha felicidade por ver dona Brody cada vez mais linda e feliz. Quando o Val, (AKA Gator, AKA lindos olhos azuis) estava no hospital e ela estava lá com ele, já sabia que alguma coisa ia sair daquilo. E, como já andei lendo que ele aparecerá em mais episódios, espero que agora ela realmente encontre alguém que esteja ali para ela, ao contrário de James, que estava em uma missão no Quênia, ou o Doc, que nunca mais apareceu, infelizmente. Outra coisa que espero é que ele não tenha um fim trágico à lá Savannah, porque aquilo já foi sofrimento demais, obrigada.

P.S.: Adorei ver a SECNAV Porter novamente. É claro que espero vê-la nos outros NCIS, mas o jeito com que ela lidou com King me deixou bem esperançosa em uma volta futura.

“Don't know if this will give you any comfort, but I've read the NSC black box report. Right before she passed out, your daughter did trigger the ACLS, but for good reason. Purposely avoided a grandstand packed with spectators. Her last act, saving hundreds of lives.” – Dwayne Cassius Pride
Reações:

Sobre o Autor

 
Top