Comentários
Jéssica Ohara Jéssica Ohara Author
Title: [PRIMEIRAS IMPRESSÕES] THE MAN IN THE HIGH CASTLE
Author: Jéssica Ohara
Rating 5 of 5 Des:
E se os aliados tivessem vencido a Segunda Guerra Mundial? E se essa porra toda fosse dominada por Japão e Alemanha Nazista? Ess...




E se os aliados tivessem vencido a Segunda Guerra Mundial? E se essa porra toda fosse dominada por Japão e Alemanha Nazista? Essa é a premissa da nova série da Amazon The Man in The High Castle baseado no livro de Philip K. Dick de mesmo nome. Eu ainda não li o livro e decidi fazer o inverso para comparar depois.



O primeiro episódio foi mais para mostrar como funciona essa nova sociedade americana, no ano de 1962 , que é dividida em Greater Nazi Reich (alemães), Neutral Zone (Who knows?) e Japanese Pacific States (japoneses).  Já deu para perceber que há um movimento de resistência e que a repressão é forte com o mesmo.

As partes que dividem essa nação não estão lá muito satisfeitas com a existência uma da outra e prevejo tiro, porrada e, principalmente, bomba, vindo. Nós somos informados de que houve uma guerra que destruiu o american way of life, e a maioria da nova geração não conhece como era o país antes, tendo sido dominados economicamente, politicamente e também socialmente.

A primeira parte foi um pouco arrastada, mais para mostrar como são as personalidades e habilidades de cada personagem principal. Temos a Juliana Crain, doce e bem calma, mas que é um fera no tae kae dow, e o Joe Blake, que é um jovem idealista que sonha em ter o seu país de volta, em tono deles, tem o namorado da protagonista, um artista, Frank Frink, que corre muitos riscos por ter ancestralidade judia.



Como vilões (além do Hittler, né?), temos John Smith, oficial da SS, que já parece bem assustador e sem escrúpulos, com aqueles ar de quem não dá a mínima para vida humana. E do lado japonês, o Nobusuke Tagomi, ministro, que até agora parece mais do estilo que faz esquemas, frio e calculista. Os dois protagonistas estão em missões diferentes, por motivos também diversos, mas tudo parece girar em volta de um filme clandestino, The Grasshopper Lies Heavy, mostrando como seria os EUA sem as invasões, e o responsável por ele parece ser o The man in the High Castle.


As atuações estão um pouco fracas, senti que não passou tanta emoção em algumas partes, mas o roteiro é forte o suficiente para que elas melhorem no decorrer da série. A cenografia e os figurinos estão muito bons, e a fotografia passa todo o clima de espionagem, conspiração e suspense exigidos. E vou avisando se for como no final do primeiro episódio, vai ter plot twist   à beça no decorrer da série. Vou acompanhar vocês durante esse futuro distópico :)

Reações:

Sobre o Autor

 
Top