Comentários
Leandro Cardoso da Cruz Leandro Cardoso da Cruz Author
Title: [REVIEW] ARROW - S04E05: HAUNTED
Author: Leandro Cardoso da Cruz
Rating 5 of 5 Des:
"O mundo é um lugar muito mais complicado do que a maioria das pessoas quer acreditar." Nunca antes na história das séries u...
"O mundo é um lugar muito mais complicado do que a maioria das pessoas quer acreditar."

Nunca antes na história das séries um canal aproveitou tão bem o que outro deixou escapar, Ok, pode ser um exagero, podem ter havido outras situações. Mas que a CW mostrou a NBC como Constantine pode sim ser um personagem grandioso, isso mostrou. Ué, mas essa review não é de Arrow? Vai ficar só falando do Constantine? Ok, ok, vamos falar do episódio (que teve o Constantine). Não esqueçam de pegar suas penas de pavão morto! 


Finalmente Oliver descobre que Sara está viva, mas não foi da melhor maneira possível. Ela andou matando pessoas em Star City, normalmente para chegar à uma mulher e sempre muito parecida com Thea! Pois é, ao voltar do Poço de Lázaro, Sara quer vingança contra aquela que a matou e Thea está na mira.

Para mim, mais do que toda a situação de Sara, valeram as interações entre Oliver e Laurel. Ele sabe que errou muito escondendo segredos das pessoas e se tornou alguém muito mais compreensível. Já ela queria evitar a reprovação dele e acabou externando seus medos na discussão. Devo dizer, é uma pena a personagem ter sido tão mal aproveitada na segunda e na terceira temporada, pois se ela fosse sempre a Laurel que bateu de frente com Oliver, aí sim teríamos a verdadeira Dinah Laurel Lance, a Canário Negro.

PS: Sempre preferi ela como casal do Arqueiro, me julguem.


Para resolver os problemas de Sara, chega a cidade um certo mago britânico. Constantine is back! Matt Ryan mostra que não esqueceu como se interpreta o inglês canastrão e manda muito bem no seu tempo em tela. Fora as alfinetadas e citações à série da NBC. Sim, ele já havia resgatado uma alma antes. A alma da filha do Chas, lembra? Pois é, ele tem um lugar para guardar itens mágicos. Pena que a CW também é canal aberto e ele não pôde fumar, mas teve uma referência ali hein.

Talvez minha maior crítica ao episódio foi a cena do "outro mundo". Muito mal aproveitada a situação. Utilizar a locação de Nanda Parbat tá começando a ficar cansativo. E é claro que o Constantine só lutou para dar uma importância maior ao personagem. No fim, Sara é resgatada e todos ficam bem.


Na história paralela do episódio, Darkh ordena que Lance leve um vírus à uma instalação nos arredores da cidade. John  acompanha e lá descobrem que entre os nomes que estão sendo apagados está o de Andrew, o irmão de Dig. Ao confrontar Darkh, o Capitão descobre que Andy não era tão bom assim, uma vez que foi morto por concorrer com a COLMEIA no que se refere aos crimes e drogas. Finalmente um fechamento nessa história. Agora a vingança de Diggle tem um pano de fundo finalizado.


Por fim, finalmente os flashbacks tiveram alguma importância. O Barão Reiters ignora as suspeitas sobre Oliver a partir da chegada de Constantine a Ilha. Depois de um pequeno uso de magia, Constantine usa Oliver como refém e vai atrás da Esfera de Hórus (artefatos de Hórus são comuns no Universo DC, mas será que esse terá alguma relação com o Gavião Negro e a Mulher-Gavião?). Toda a interação deles e os primeiros contatos do futuro Arqueiro com magia são bem legais. E foi daí que veio o contato e a dívida de John com Oliver.

Foi, a princípio, o fim definitivo de Constantine. É claro que com a boa audiência desse episódio, os produtores podem querer repetir a dose, e que assim seja! Esta temporada terá um teor místico já definido e o próprio John sabe que Darkh deve ser temido. Esperemos o que virá. O que eu sei é que Ray volta semana que vem, então, até lá!

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO

Reações:

Sobre o Autor

 
Top