Comentários
Dunia Esper Dunia Esper Author
Title: [REVIEW] SUPERNATURAL - S11E04: BABY
Author: Dunia Esper
Rating 5 of 5 Des:
O retorno aos velhos tempos. Durante esses 10 anos, Supernatural trouxe vários tipos de episódios fillers . Há os engraçados ( Yellow F...
O retorno aos velhos tempos.

Durante esses 10 anos, Supernatural trouxe vários tipos de episódios fillers. Há os engraçados (Yellow Fever), os non-sense mas engraçados (The French Mistake), os que foram um porre (Paper Moon), e vários outros. Temporada passada houve o espetacular Fan Fiction, uma homenagem à serie que alcançou seu 200º episódio. Agora, quase um ano depois, temos o prazer de assistir 'Baby', uma nostálgica narrativa segundo a perspectiva do mais antigo companheiro dos Winchesters: o Impala 67.

Se na season finale da 5ª temporada ele foi a peça-chave para que Sam retomasse o controle de seu corpo (que estava possuído por Lúcifer), o que dizer agora, depois de mais 6ª temporadas. O tempo de tela diminuiu, mas Baby nunca foi esquecida. E, para homenageá-la, os roteiristas trouxeram algo que estava sumido desde os “tempos dourados” de Supernatural: a velha e boa essência Winchesters.


Neste episódio acompanhamos Sam e Dean partindo para uma caçada, aproveitando os momentos de paz antes do perigo que se aproxima. A montagem me fez lembrar os filmes estilo road trip, onde acompanhamos os personagens atravessando o país atrás de um objetivo. E durante o caminho são postos à prova os laços que unem esses personagens. Para os Winchesters, esta viagem trouxe de volta os velhos hábitos que fortaleciam a relação entre os dois. E Baby foi mais uma vez expectadora, mas dessa vez com o privilégio de mostrar seu ponto de vista sobre as viagens e caçadas dos Winchesters. Ao final, ela recebe o reconhecimento e a gratidão de Sam e Dean, por ser o lar e o companheiro fiel durante essa longa jornada.


Além dos momentos emocionantes, obtemos duas informações úteis: que Winchesters são os únicos capazes de deter a Escuridão e que para isso, vão precisar de ajuda de Deus. Informações dadas por um ser superior transvestido de John Winchester jovem, outra peça que não poderia faltar nessa homenagem a Baby. Outro que marcou presença foi o Cas que, sem sua presença física, conseguiu trazer um pouco do seu antigo eu, ao não captar a referência ao Netflix e pelo seu entendimento literal do título da série Orange Is the New Black.


Baby é a prova de que Supernatural continua surpreendendo mesmo depois de 10ª temporadas e porque continuamos acompanhando as aventuras de Sam e Dean. Por isso eu (e todo mundo) pede: que venha mais episódios assim!

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO:
Reações:

Sobre o Autor

 
Top