Comentários
Ayla Aguiar Ayla Aguiar Author
Title: [LIVROS] RESENHA - COROA CRUEL
Author: Ayla Aguiar
Rating 5 of 5 Des:
Canção da Rainha  Durante muitos anos, a rainha Coriane, primeira esposa do rei Tiberius VI e mãe de Cal, manteve um diário secre...

Canção da Rainha 

Durante muitos anos, a rainha Coriane, primeira esposa do rei Tiberius VI e mãe de Cal, manteve um diário secreto. Presente do seu querido irmão Julian, o caderno se tornou o único lugar em que a nobre prateada podia desabafar sem que seus pensamentos e emoções fossem usados contra ela. Ainda jovem, Coriane Jacos foi obrigada a se mudar para o palácio real, onde se esforçava para lidar com os perigos e armadilhas do convívio com as outras grandes casas. A garota e o então príncipe herdeiro ficaram cada vez mais próximos, provocando a inveja e o ciúme de outras jovens da nobreza, sobretudo Elara Merandus - que tinha o poder assustador de entrar na mente das pessoas. Apaixonado, o príncipe descartou a prova real e escolheu Coriane como sua esposa, mas a vida da jovem rainha estava muito longe do tradicional "felizes para sempre". 

Cicatrizes de Aço

Diana Farley teve uma criação rígida e, desde pequena, aprendeu a ser forte e durona. Mas a missão de semear a rebelião em Norta talvez fosse mais difícil do que ela esperava: pela primeira vez, essa capitã da Guarda Escarlate comandaria uma operação sozinha. Ela teria que atravessar a fronteira de Lakeland, sua terra natal, e viajar por todo território de Norta, recrutando comerciantes do mercado negro e rebeldes para uma primeira tentativa de ataque à capital. Tudo isso sem chamar a atenção dos oficiais prateados, claro. Enquanto Farley troca mensagens secretas com seus superiores e põe a tarefa em ação, ela acaba cruzando com Shade Barrow - um vermelho que consegue descobrindo informações cruciais para a causa e que leva até sua irmã, Mare, uma garota que talvez seja a chave para virar o jogo e instaurar uma nova aurora. 

Dois lados totalmente diferentes da série, potencialmente ótimos, e não me enganei, apesar de ter travado um pouco no começo de Cicatrizes de Aço, pelas mensagens que ela recebia, sobre a missão dela, que vêm em código, o que ficou meio estranho pra mim. Mas vamos lá, falar um pouco de cada um. 

Em Canção da Rainha, vemos como a foi vida da primeira rainha escolhida, que fez o futuro rei abdicar a Prova Real, pedindo a mão da Coriane em detrimento às outras garotas das Casas reais. (Lembram daquela prova em que as garotas competiam para ganhar o posto de rainha, em A Rainha Vermelha? Pois é). Isso não agradou de jeito nenhum a Elara, que é uma Jean Grey da vida, só que psicopata sedenta de poder. Enquanto a Coriane não sentia uma pessoa digna de atenção, e depois de alguns meses na corte só queria voltar pra casa a qual ela morava, mesmo quase sem dinheiro, já que a Casa Jacos estava a beira da falência, o príncipe herdeiro se apaixona por ela. Enquanto isso, a Elara percebendo a preferência do príncipe, começa a mexer com a cabeça da pobre da Coriane, aos poucos. E como disse bem o Tiberius: "você não percebe, a não ser que ela queira."

Assim, os meses se passam, o príncipe pede a menina em casamento, já totalmente apaixonado. Elara, com muito ódio, enquanto a Coriane entra em depressão aos poucos. Ela não se sente digna do amor do príncipe, e nem apta a amá-lo, por causa dos poderes da Merandus. Já casada, ela engravida, o Tiberius morre, o filho assume e ninguém liga que a menina entrou em profunda depressão. Anos depois, após sofrer 3 abortos espontâneos, a rainha finalmente engravida do Cal, e o menino ao nascer se torna o único motivo da Coriane sorrir. Nisso tudo, ela escrevia os mais profundos medos no diário ganhado do irmão anos antes. 

Ela até tentou usar os próprios poderes de cantora (nunca entendi muito bem que poder é esse. Ela é uma telepata menos telepata (?!), sei lá), pra tentar descobrir se a Elara estava mesmo mexendo com a cabeça dela, mas acho que a Elara já era extremamente forte na época e fez a pêssega, mesmo que sob a influência da Coriane. Sei que ela acabou sendo morta pela Elara (já que né, depressão e tals causada por essa psicopata), e o diário que teria incriminado a futura rainha foi destruído. Em resumo: adorei essa visão dela, da vida dos privilegiados e prateados. Mesmo ela sabendo que metade do reino em que ela vive foi construído pelos vermelhos, e esses últimos tem essa capacidade tão boa quanto eles de criar coisas, ela se perguntava qual motivo tinha essa divisão, mas pra logo dizer "Mas é assim mesmo, o mundo é assim, e estou muito bem aqui." 

Ao passo que em Cicatrizes de Aço somos apresentados a outra versão, da capitã da Guarda Escarlate, Diana Farley. Vemos a capitã do primeiro livro da trilogia chegar a Norta para começar a armar a rebelião ali, quando encontra a Mare e o irmão. O último, Shade, se alia a rebelião para fugir da guerra, e é ele que ajuda a recrutar a Mare ao fornecer informações sobre a mesma. O que não foi de todo surpreendente no primeiro livro descobrir que ele tem poderes, mas sim que ele estava vivo. 

Enfim, continuando, eu achei interessante essa visão da Guarda Escarlate. O que é mais interessante é que a missão a qual a Diana foi designada, acabou sendo deixada de lado, pois ela viu mais futuro na outra, Corvium, do que apenas seguir recrutando gente. Ela preferiu seguir fazendo frente do que deixar vim a ela. E os superiores dela não gostaram de jeito nenhum. E ela continuou a fazer o trabalho dela, de enfrentar qualquer missão. Mesmo o chefe logo acima dela, que a levou a assumir a missão sozinha, chama ela pelo nome, não pelo apelido, caso a carta (sei lá, não se é carta ou algo diferente, tipo telegrama), caia em mãos erradas. Só porque ela seguiu os próprios instintos. 

O mais interessante disso tudo: como a gente sabe, o irmão da Mare foi convocado a guerra, e quando chegou lá, acabou sendo pego por ter poderes, porque pelo o que eu lembre, eles faziam testes também, e por isso aconteceu do Shade ser pego, e eu pensei que ele conhecesse a Farley daí, e não já em Norta. Interessante.

Então, a história segue, enquanto o amigo da Mare entra pra Guarda Escarlate, a própria é descoberta, e a Diana acha que ela é uma valiosa arma, e é isso. É bem legal ver esses dois extremos da história. Gostei bastante.

P.S.: Tem os 4 primeiros capítulos de Espada de Vidro no livro físico. Não sei se tem no ebook, mas se tiver, fica a dica pra quem quiser matar um pouco a curiosidade antes de ler. E também tem um mapa do continente que passa a historia. 


Título: Coroa Cruel
Autor: Vitoria Aveyard
Editora: Seguinte
Páginas: 229
Ano: 2016




Reações:

Sobre o Autor

 
Top