Comentários
Lilian Zin Lilian Zin Author
Title: [REVIEW] NCIS: NEW ORLEANS - S02E14: FATHER'S DAY
Author: Lilian Zin
Rating 5 of 5 Des:
“It was a camera, not a gun. He was just trying to be a good dad.” – Dwayne Cassius Pride O que começou como um possível “mais um ep...
“It was a camera, not a gun. He was just trying to be a good dad.” – Dwayne Cassius Pride

O que começou como um possível “mais um episódio de Mardi Gras” se tornou O episódio de Mardi Gras. Quando li a sinopse de Father’s Day, achei bem interessante o fato de Pride e Hamilton serem sequestrados. Como um já não se dá muito bem com o outro, achei que isso renderia alguns momentos engraçados. Mas não foi bem assim.

Durante diferentes festas de Mardi Gras na cidade, o prefeito Hamilton e King são sequestrados e colocados, frente a frente, sendo filmados. O sequestrador, Mike Spar, dizia que precisava da confissão de Hamilton para ter paz. King estava ali por ter sido o investigador do caso.  


Que Hamilton não tem uma personalidade que seja ... como direi, admirável, isso todos sabem. Mas não conseguia acreditar que ele fosse assassino. Não parece muito com algo que ele faria. Achei que ele iria confessar, mesmo que fosse uma mentira, para se salvar daquilo. Ainda mais tendo Pride ali, que o prenderia assim que conseguisse um par de algemas e uma viatura.

Toda a história de Mike me deixou emocionada. Os problemas da mulher, a morte da filha... E a única coisa que ele queria era justiça. Uma conclusão. E acredito que foi o que ele teve, pelo menos por poucos momentos. Mas, como é de praxe em algumas séries, quando a equipe da SWAT invade o lugar e pensa que a pessoa está segurando uma arma, acaba atirando sem dó nem piedade.

Isso de fraternidade é realmente algo que ainda tento entender. Não é a primeira vez que vejo essa cumplicidade imensa entre pessoas que mal se conheciam e acabam acobertando crimes para outras. Já deixei muito bem avisado para minhas irmãs, que são irmãs mesmo, que entregaria elas para a polícia sem pensar duas vezes. Imagina alguém de fraternidade.


O que gostei mesmo foi a preocupação de todos com o paradeiro de King. Desde a Brody no começo do episódio até o abraço entre King e sua boo Loretta (coisa mais fofa <3), passando por Patton, Sonja, Lasalle e Sebastian. Aquele abraço que Sebastian dá em Pride, o chamando de pai, fez meu dia. Não poderia ter sido um final melhor.

Uma coisa que me incomodou um pouco foi a equipe de Hamilton. A secretária de imprensa dele era um saco, só dizendo assim. Ah gente, azar o que vai sair na imprensa. Se ele realmente é mulherengo a ponto de a equipe ter que deixar um quarto separado para ele em qualquer lugar que ele vá, para que ficar de milhões de segredos? Ainda devem pagar para quem quer que saia do quarto não contar nada para ninguém. Gostei muito de Lasalle ter colocado ela quietinha onde merecia.

P.S.: Chris falando sobre o Mardi Gras ter começado no Alabama foi excelente! E realmente: as comemorações de Mardi Gras começaram no Alabama em 1703, 15 anos antes da fundação de New Orleans.

“Whoever gets the baby has health and prosperity for the next year.” – Meredith Brody
Reações:

Sobre o Autor

 
Top