Comentários
Lilian Zin Lilian Zin Author
Title: [REVIEW] NCIS - S13E15: REACT
Author: Lilian Zin
Rating 5 of 5 Des:
“Family is important.” – Leroy Jethro Gibbs Quando a filha da Secretária da Marinha é sequestrada, Gibbs e sua equipe se unem ao FBI...
“Family is important.” – Leroy Jethro Gibbs

Quando a filha da Secretária da Marinha é sequestrada, Gibbs e sua equipe se unem ao FBI para recuperar a garota. Desde o começo já havia concluído que a garota havia sido sequestrada por ser filha da SECNAV, o que se provou concreto ao longo do episódio. Porém todo o interesse em dinheiro foi um pouco estranho para o meu gosto.

Geralmente quando se tem essa situação de sequestro em uma série, a tendência é o dinheiro, o transporte e a viagem para um país sem extradição. Por ser filha da Secretária da Marinha, achei que iriam querer algum segredo em troca. Algo bélico ou tático. Quando o homem falou em 10 milhões de dólares, vi que algo estava na cara o tempo todo, mas não conseguia enxergar de jeito nenhum.


Foi quando comecei a prestar atenção em Sara. Suas expressões e palavras. E foi aí que matei: a namorada de Richard, Justine. Toda aquela conversa de “vamos ficar calmos, eles estão do nosso lado” não me convenceu de forma alguma. Se ela tivesse um pouco de respeito por Richard, teria ficado longe de todo o drama. Mas não. Precisava garantir que iria conseguir os 10 milhões para que sua empresa não fosse à falência.

Já a treta de Dixon com Porter foi outra história. Desde que ela assumiu o cargo, diversas mudanças foram feitas em todos os departamentos da Marinha, incluindo nas operações especiais, onde Dixon se encontrava de forma não autorizada. Depois de ser demitido e ver seus companheiros de equipe tomarem o mesmo rumo ou irem para a prisão, ele decidiu que precisava de vingança. Unindo isso com a necessidade de dinheiro de Justine,  o resultado final foi o episódio 297.


Além disso, tivemos a participação do agente do FBI mais querido do mundo, Tobias C. Fornell, trazendo alguns comentários sarcásticos e a frase que mais cortou meu coração no episódio todo: “Makes me miss Diane”. Ah, Diane... Como ela faz falta. Mesmo que as aparições dela fossem restritas a pouquíssimos episódios, tem algo faltando entre Gibbs e Fornell. Por mim, poderiam ter mais episódios com os dois ao longo da temporada. Principalmente depois do fist bump na casa de Porter. Já a situação de Fornell e McGee está um pouco mais amena, pelo menos foi o que deu para ver quando os dois voltaram do hospital com seus curativos neon. Queria muito ter visto como foi a volta do hospital com McGee reclamando sobre tudo e Fornell brigando com ele.

Por falar em McGee, fiquei surpresa de saber que ele tinha um segundo nome. Simplesmente porque nunca ninguém mencionou nenhuma letra entre o Timothy e o McGee. Nem mesmo na ficha criminal dele. De acordo com sua amiga de infância e primeira paixão, a Agente Especial Valerie Page, o nome completo do McStudmuffin é Timothy Farragut McGee, o que diminui a lista de nomes de meio a serem descobertos (o primeiro foi o da Abby, que é Beethoven). Ainda tenho esperanças de descobrir o que é o C. do Fornell e o D. do DiNozzo.

Antes de terminar, gostaria de dizer que gostei muito da Valerie. Uma pena ela não conseguir criar raízes em um lugar só. Seria divertido vê-la trabalhando com a equipe da mesma forma que Borin (que por sinal, me bateu uma saudade imensa da Diane Neal nessa temporada). Já deu para perceber que Gibbs confia nela, então já é um ponto positivo para um possível retorno.

P.S.: Saudades do Vance e do Jimmy <3

“Thank you for honoring me with the tooth, the whole tooth and nothing but the tooth.” – Anthony D. DiNozzo Jr.
Reações:

Sobre o Autor

 
Top