Comentários
Rhayller Peixoto Rhayller Peixoto Author
Title: [REVIEW] THE FOSTERS – S03E14-17 - UNDER WATER/MINOR OFFENSES/EQ/SIXTEEN
Author: Rhayller Peixoto
Rating 5 of 5 Des:
  Voltando a escrever depois de um tempo imerso nas mil e uma coisas que deixei acumular esse semestre, optei por fazer um balanço de t...

  Voltando a escrever depois de um tempo imerso nas mil e uma coisas que deixei acumular esse semestre, optei por fazer um balanço de tudo o que vimos nesses quatro episódios de The Fosters para nos situarmos melhor nos rumos que essa temporada anda levando. Peço desculpas a todos que esperaram e vamos lá.

   Finalmente tivemos a prisão de Ty e a volta de AJ mediante a todos os problemas que foram adicionados com sua fuga e é incrível como Callie consegue se tornar insuportável ao não considerar a posição da mãe em meio a tudo o que ela vive. Stef é uma policial e sua filha parece não ter enxergado isso até agora, sempre indo contra os ofícios do trabalho da mãe. 

   Confesso que o término de Jude e Connor marca o fim de um dos melhores plots da série e eu não sei o que vão fazer com o personagem daqui pra frente. Apostei que o garoto ajudado por Justina seria seu novo interesse amoroso, mas nem. Algum de vocês também teve a sensação de que quando Jack aparecia, tirava a camisa e mostrava os hematomas só por causa do tanquinho? Pois é. Voltando a Jonnor, foi muito bom ver que o término se deu por circunstâncias simples mas que fazem toda a diferença a partir do momento que Connor optou por viver em LA.


   Falar de Mariana é algo que me enche os olhos, não só por ela ser a que mais cresceu, como ser a que consegue carregar seu irmão  nas costas com todos os plots que envolvem os dois e de quebra dar uma alavancada na storyline dele com os romances. A volta do pai biológico trouxe uma série de perguntas que estão sendo muito bem respondidas e conseguiram ambientar Jesus de novo na história, ao mesmo tempo que Lexi reconstrói sua amizade com Mariana e consegue, aos poucos, ocupar seu lugar de volta na série. Apesar de preferir Emma como pretendente, convenhamos que para o momento, Lexi é o melhor que Jesus pode ter.


  Brandon está naquele que é seu melhor momento desde a temporada passada: ensaiando, sendo útil, se relacionando com uma moça muito interessante e tentando ao máximo se desvincular de Callie, ainda que sem sucesso. O bom disso é que temos menos cenas dos dois e isso me alivia. Sou Brallie por gostar de sofrer, mas entendo que não dá mais...não dá!

  Por último destaco o o plot que está marcando essa temporada: o câncer de Stef. É legal ter ideia de que é um assunto abordado em muitas séries, no entanto temos que ressaltar que um clichê bem trabalhado é tão bom quanto uma história "original", digamos assim. Lena tem sido aquela pessoa paciente de sempre, ajudando a esposa cabeça dura com todas as dúvidas que esse momento tão delicado traz. As participações da mãe de Stef trazem também um ar conflitante com a filha que acrescenta bastante a toda a vibe que a situação pede.
Reações:

Sobre o Autor

 
Top