Comentários
Michelle Louise Michelle Louise Author
Title: [PAPO DE SERIADOR] KATE BECKETT - END OF AN ERA
Author: Michelle Louise
Rating 5 of 5 Des:
Querida Beckett Não poderíamos ter um adeus mais amargo do que esse, certo? Acho que não, mas não se preocupe sobre o amargo, sobre ...



Querida Beckett

Não poderíamos ter um adeus mais amargo do que esse, certo? Acho que não, mas não se preocupe sobre o amargo, sobre o desrespeito, sobre a falta de consideração que tiveram com você, falaremos mais tarde, quando eu chamar a colega Stana para entrar na conversa. Por ora, quero falar a sós com você. Quero falar a sós e a vontade com essa amiga que me acompanha a oito anos. 


Oito anos não é pouca coisa, não é mesmo? E quanta coisa nós já passamos juntas. Uma bomba no seu apartamento, um serial killer atrás de você. Outro serial killer atrás do seu –futuro- marido, você quase morrer congelada, você levar um tiro. Vi você sofrer, você ir do céu ao inferno e de lá, de volta ao céu (ou a algo bem próximo dele). Vi você superar seus fantasmas do passado. Vi você trazer justiça as pessoas. Vi você ser badass, fofa, insegura, forte, corajosa. Vi você se apaixonar. Vi você casar. E separar momentaneamente. E voltar. 

Vi você evoluir. Eu estava lá a cada passo do seu caminho. Sou feliz em dizer que estive ao seu lado em cada passo dessa trajetória. Que estive ao seu lado desde o começo até o final. Sou feliz em dizer que pude acompanhar sua trajetória de lições, amadurecimentos e conquistas. E perdas. 

Sabe, poucas coisas me tocaram mais e me ensinaram mais do que sua garra, força de vontade e senso de justiça para buscar que os culpados pela morte da sua mãe fossem punidos. Ver sua força extraordinária, me fazia ser forte. Sua garra, sua esperança infindável, eram a minha garra e a minha esperança. Sua mãe, onde quer que ela esteja está orgulhosa de você. Da mulher que você se tornou, de ter uma filha que nunca desiste, que quebra muros, destrói barreiras até chegar ao seu objetivo. Ela ficaria orgulhosa da filha que ama e se deixa amar. Ela está feliz, K-Bex. Tenho certeza que sim. 

Vi você ser fechada e não deixar as pessoas entrarem e vi alguém conseguir quebrar suas barreiras e conseguir entrar nesse seu mundo mágico. Vi sua capacidade de amar ser tão gigantesca que beirava ao absurdo. 


E os casos que investigamos? Quantos bandidos prendemos? Não ajudei nessa parte, mas gosto de pensar que sim. Você pode não saber, mas eu criava teorias (e elas costumavam estar certas, viu?). E a nossa família na NYPD? A de Washington também foi divertida. Mas gostei quando você voltou para aquele lugar que era sua, ou (poderia dizer nossa?) casa.

Você é mais notável, enlouquecedora, desafiadora, frustrante e extraordinária amiga e mulher que já conheci. Você lutou com dragões e me incentivou a fazer o mesmo. Você se queimou, você se arriscou, mas você venceu e, de certa forma, me deu esperança e uma visão otimista do mundo.

Quantas vezes você chorou e eu quis te abraçar e enxugar suas lágrimas? Quantas vezes eu vi você carregando o mundo nos ombros e quis te ajudar a carregar? Quantas vezes eu quis te segurar do colo e dizer que tudo ficaria bem? Quantas vezes quis poder fazer algo? 

E quando você começou a perceber que gostava do Castle? Quando começou a perceber que sentia algo por ele? Vi tudo desde o começo, vi ele amadurecer por você também. Foi uma troca muito bonita entre vocês dois. Entre cafés, cerejas, cubos de gelo, e Always eu vi a grandiosidade de duas pessoas. 

Caskett me mostrou um conceito maravilhoso do que é amor. Ambos amadureceram o que precisavam para fazer o relacionamento funcionar. Vocês me mostraram que o amor exige doação, exige entrega. E vocês se doaram um pelo outro. Vocês fizeram o possível e o impossível um pelo outro. Vocês foram a forma mais bonita e pura de amor expressa. Vocês foram meu casal preferido por mais tempo do que posso me lembrar. Mas, Beckett...Precisava quase cair de um prédio para perceber que amava o cara? Da próxima vez não me mate de coração. Espera...não haverá próxima vez. 


SHUT THE FRONT DOOR, BECKETT. Eu não queria dizer adeus. Mas se é verdade que “Even in the worst days there’s a possibility for joy”, tentarei procurar por essa alegria. You’re not a cop today, honey. Hoje você é simplesmente Katherine Houghton Beckett. 
Se em universo paralelo sua vida continuar sem nossos olhos curiosos para ver, peço que você tome cuidado com bombas, com trabalhar infiltrada (talvez você deva dizer que não sabe falar russo, isso sempre coloca você em confusão), com tigres, com algemas, com pés grandes e ninjas. Peço que você se cuide. Peço que você seja feliz. Você me fez tão feliz ao longo dos anos, você foi tão fantástica ao longo dos anos, eu só quero que você seja feliz. Por mim, pela gente. 

Beckett, você foi minha amiga, inspiração e musa durante esses 8 anos. Te chamo de Partner in crime e espero que você não se ofenda, espero que não se importe. Você foi  mais do que eu poderia pedir para alguém. Você sempre mais foi mais que uma personagem. Você foi uma figura fixa que enchia minhas segundas feiras de alegria, só por estar nela. E eu tenho um amor incondicional por você. Mas hoje eu preciso, e sei que você vai entender, falar com uma terceira pessoa nessa tríplice tão importante. Eu preciso falar com aquela que te deu vida com tanta maestria. Eu preciso falar com você, Stana.

Stana, você me deu o mundo em um curto espaço de tempo. E eu não falo da boca para fora. Você me deu o mundo. Você me deu amigos. Você me deu uma segunda família que, por muitas vezes, me entende mais que minha família de sangue. Você me mostrou que é possível realizar seus sonhos se você batalhar por isso. Você me ensinou que o simples é algo gigantesco. 

Você me mostrou que ter emparia e conhecer outras culturas é essencial. Você me mostrou que quando amamos nosso trabalho, o fazemos com maestria. Você me mostrou um mundo de possibilidades e eu não poderia ser mais orgulhosa de ser sua fã a oito anos do que sou agora. 


Eu não poderia estar mais orgulhosa de sua trajetória até aqui do que estou hoje. Você lutou, se doou integralmente em algo que você acreditava e amava. Você deu vida a Kate Beckett. Você deu vida ao seriado Castle que desde seu principio deveria ter seu nome. Você segurou a série. Você conseguiu fazer com brilhantismo cada detalhe da personagem. 

Você segurou a série quando tudo estava desmoronando. Você foi Beckett sendo Stana. E Stana sendo Beckett. Você sempre foi a alma e o coração da série. Você sempre foi nossa Estrela Norte, a voz calma em nossos corações. 

Você foi o ponto que nos segurou na série quando a história já não conseguia fazer isso. A retribuição por isso tudo veio de forma negativa e em dose cavalar. E não afetou apenas você. Afetou milhares de fãs, seus colegas de trabalho. Afetou seus antigos criadores e até famosos que acompanham a série, outrora tão amada, com tanto fervor. Você merecia tão mais do que você teve. Tão mais reconhecimento por parte de todos. Você carregou a série nas costas por tantos anos, você deu cara, ação, alma e coração para aquela personagem centro da série, que teve as melhores histórias e as histórias que manteveram a audiência, o público, que manteve a série no auge até o presente momento. 

Desculpe Stana pela falta de reconhecimento, saiba que quem o fez, quem te reconheceu e amou (e ama) o fez de verdade. Gostaria que você pudesse saber o quão injusta e cruel sua demissão foi. O quão injusto a demissão da Tamala foi. O quão injusto foi para os colegas de elenco descobrirem isso online. O quão injusto foi conosco ter essa noticia jogada na nossa cara como se nada fosse.

Stana, a ABC nunca valorizou Castle como deveria. Nunca foi uma luta justa. Mas você promoveu a série, você sempre lutou por ela. E o que você ganhou em troca foi uma demissão injusta, inconcebível, não racional e que vai custar a série. Problemas de orçamento? Consigo listar personagens de cabeça para a ABC demitir e manter você. Eles tiveram opção, você foi vitima de algo maior. Algo que fugia de sua alçada. Você acabou recebendo algo que não merecia e nós, fãs, nem temos uma explicação digna de sua saída. Desrespeito com quem acompanhou até aqui e que agora, sem dúvida, sai com você. Uma saída da Beckett implica uma saída nossa. E não me arrependo por isso.  

Ter você no elenco e te demitir é como estar caindo receber uma corda nas mãos e, ao envés de usar ela para subir, usá-la para se enforcar. Foi um tiro no pé. Nathan não pode manter a série sozinho, afinal, a série foi construída por ambos e está impregnada com sua essência nela. Não há Castle sem Beckett. 


Me despeço de Kate Beckett com alegria. Me despeço sabendo que a personagem foi tudo que eu queria e muito mais. Me despeço da série de forma amarga, no entanto, desculpe Stana... Mas sem Beckett eu não consigo seguir. Sem essa mão amiga que nos guiava episódio a episódio não dá. 

Você nunca ganhou um Emmy – e merecia. Demos a você todos os PCA’s que conseguimos. Isso é pouco perto do que você merece. Você merece mais, mais que o mundo. Mas isso foi o que conseguimos. E espero que você olhe para eles e se lembre que as pessoas que te deram esses prêmios não vão te abandonar. Somos um pouco possessivos. Dizemos adeus a Beckett. Mas não diremos adeus a você. 
Não há motivos. Você ainda irá brilhar muito. Vá trabalhar em seus filmes, seus projetos, em novos personagens. Nos dê novas amigas para acompanharmos por anos. A Beckett fica nesta parte da estrada sabendo que teve uma linda trajetória (mesmo que com um final forçado e injusto). Trajetória esta que eu mal posso esperar para ver em outras personagens, em outros nomes, em outros lugares.

Obrigada pelos seus sorrisos, piadas, pela conscientização ambiental, pelas dicas de livros, pelos olhares que diziam mais que palavras, por ser tão maravilhosa e amável com seus fãs. Por ser um ser humano exemplo. Por ser você e permitir que o mundo visse seu talento. Por emprestar um pouco da sua luz para iluminar cada pedacinho da nossa vida. 

Já dizia a música que se tornou um marco em nossas vidas "People say goodbye in their own special way". Cada um deve ter seu Adeus e seus agradecimentos particulares, este é o meu, sem dizer publicamente razões mais pessoais, de mudança real em minha vida que você causou. Meu coração é mais leve com você dentro dele. 



Você brilha,Stana. Você tem uma luz própria, talento e um caráter incrível. Vá e ganhe o mundo, pequena Stana. Nossos corações você já tem a muito tempo. Nós estaremos com você hoje, amanha e Always. 

Com amor,
Seus fãs. 


*Esse texto reflete minha opinião, não respondo por toda a equipe do Diário de Seriador. 
Reações:

Sobre o Autor

 
Top