Comentários
Mariana Ribeiro Mariana Ribeiro Author
Title: [REVIEW] FAMILY GUY - S14E17: TAKE A LETTER
Author: Mariana Ribeiro
Rating 5 of 5 Des:
Após um breve hiatus , voltamos com mais de Peter, Lois e questões conjugais, juntamente com Stewie e seu drama de não pertencimento. E...

Após um breve hiatus, voltamos com mais de Peter, Lois e questões conjugais, juntamente com Stewie e seu drama de não pertencimento. Em relação à história de Lois e Peter, com certeza foi bem melhor que quase todas as vezes em que se retrata algum problema entre o casal na série – com exceção daquela vez em que Lois prendeu Peter e os rapazes no sótão por cerca de uma semana. Isso porque, diferentemente do roteiro tantas vezes utilizado, não há desentendimento envolvendo a depreciação de Lois por Peter e depois reconciliação, em que Peter mostra que seu lado fora do comum de ser não se restringe ao seu casamento e não implica que este não ame mais sua esposa. 

Dessa vez, o que tivemos foi Lois procurando saber mais sobre o passado de Peter a partir do momento em que encontra uma carta nos correios entre várias outras que não são entregues por algum motivo. Isso mesmo, Lois arruma um trabalho nos correios, já que pretende transferir Stewie para uma escola melhor. E de sobra, arruma para a cabeça com uma antiga namorada de Peter, já que este teria revelado possuir dúvidas sobre seu casamento com Lois, bem antes da cerimônia. Mas isso tudo não desanima nossa querida Lois, que, afinal, também assume não ter casado com toda a certeza do mundo, revelando a dúvida que é tão própria e estrutural no ser humano. Sim, nada de bobagens de Peter, que revela saber muito bem o quão essencial Lois é para ele – já que dificilmente conseguiria executar as ações mais básicas sem ela.

Falando nisso, Cleveland finalmente arrumou um emprego em Quahog, o que, na verdade, nem havíamos parado para pensar a respeito, considerando que, desde a volta do personagem, infelizmente vemos poucos plots que o envolvam de maneira significativa. Apesar disso, parece que o personagem ganhou uma nova característica, a saber, atingiu um whole new level de conversas constrangedoras e estranheza para além das regras gerais para o que seja “normalidade” nessa nossa sociedade, o que gerou algumas cenas válidas.


Entretanto, as cenas realmente significativas ficaram por conta dos disparates pronunciados por Stewie e Lois, tais como a de que Peter não se engaja em conversas sérias a menos que haja uma fogueira para dar um clima dramático de século XIX às revelações de família; a afirmação de que tirar fotos na praia com os pés na areia merece um castigo de tão ridículo que é; e também sua ideia da função de um carro, que consiste em fazer compras, já que é a única coisa que vê Lois fazendo na maioria das vezes em que usa o carro. A cena de Meg traduzindo a mensagem de Gretchen – ex-namorada de Peter –, o que consegue fazer somente por ser uma psicopata solitária, é também notável, assim como o cara das pernas e braços e corpo todo de pau, com suas filosofias pessimistas de vida que ninguém tem paciência para ouvir.


Fora isso, tivemos os diálogos entre Stewie e Brian, que sempre são os mais esperados nos episódios, e também as vantagens de tornar-se um astro do youtube que ninguém conhece, mas que é rico, por Stewie Griffin. Digno de título de best seller. Um episódio razoável, sem grandes novidades, mas com modificações nas estruturas dos enredos já manjadas, que, apesar de pequenas, são sempre bem vindas.
Reações:

Sobre o Autor

 
Top