Comentários
Ayla Aguiar Ayla Aguiar Author
Title: [REVIEW] ONCE UPON A TIME S05E17/18 – HER HANDSOME HERO / RUBY SLIPPERS
Author: Ayla Aguiar
Rating 5 of 5 Des:
Então, oi gente. E sim, eu já venho pedindo desculpas pela review dupla e totalmente atrasada pra vocês. Minha única justificativa f...


Então, oi gente. E sim, eu já venho pedindo desculpas pela review dupla e totalmente atrasada pra vocês. Minha única justificativa foi uma prova cachorra que tive domingo, do IBGE, e tudo que me lembrava dessa prova, me fazia correr, como pensar em escrever sobre os episódios. Desculpa mesmo pessoinhas. Então, sem mais delongas vamos aos episódios.

S05e17

Episódio focado no Rumple, e na tentativa de salvar o filho dele com a Belle (e acho que a primeira de muitas). E posso dizer uma coisa? Eu não curto muito o Rumple ao ponto de ficar animada demais pra um episódio focado nele, mas tenho que admitir que sim, foi um episódio muito bom, principalmente por que a gente conheceu o famoso Gaston na série né.

Agora sobre o mesmo inteiro, a coisa que mais gostei foi esse embate do Rumple com a Belle, desaguando no final chocante, e que por um acaso me fez de trouxa, de novo, como tá se tornando normal, pelo o que to vendo. Melhor frase do episódio: “Esse é o problema da escuridão e da luz: depende do ponto de vista.” Ou seja: o mundo não se resume no preto e no branco, tem sua área cinza. E o Rumple não mentiu né, o mundo é bem mais que isso às vezes, dessa dicotomia.



Já sobre o grupo e o plot central sendo apresentado: tentar destruir o Hades, destruir as lapides com o nome das meninas, Gaston apresentado, e por incrível que parece eu amei o cara no começo (focando no fato de que o final me fez de trouxa), salvar um ogro, a Belle, como sempre, tentando mudar o Rumple, mesmo ele tendo sido bem direto. Ela lutando pelo filho. E sobre isso: cara, eu sinceramente estou chocada com o destino final do Gaston, eu já to vendo o que isso vai causar na Belle, e no coração dela. Mas ó, do jeito que essa serie é, pode nem ser tão ruim assim, o que duvido, e sim, já cheguei no nível de que não to com expectativas pra metade dos plots.

“De novo eu deixo meu otimismo obscurecer meu julgamento.” Sei lá, as vezes, de uma forma bizarra a Belle me representa huahau. E ao mesmo tempo: ela teve a melhor ideia. Por que não ajudar o máximo possível de almas a seguir em frente, enfraquecer o Hades, e assim o grupo usar o que eles acharem para derrotar o nosso amado deus do Submundo, ou ao menos enfraquecê-lo o suficiente para escapar? E Belle, miga, os fins não justificam os meios, você usou sim magia negra para ajudar o Gaston. Para de ser doida, eu não te conheci assim. E o Hades só tá usando, de maneira como sempre, nojentinha, o Gaston por que a Esperança cresce no Submundo. Já que nada é capaz de crescer ali, com a chegada do gruo para salvar o Hook e voltar para a Storybrook normal, com o salvamento de almas através disso, Hades fica puto, por que ele tá perdendo almas, o controle do próprio local que comanda, e tenta com a ajuda do Gaston destruir o Rumple, começando dai a decaída do grupo, de acordo com a logica do deus do inferno.



E seria meu sonho ver algo como a historia da fanfic Laços do Passado acontecendo? Regina e Zelena sendo de fato amigas e irmãs, se ajudando e se amando? To sendo iludida? Possivelmente. Besta? Quase certeza. Mas é nesse 1% que to querendo me agarrar, serio, vocês tem ideia do quanto eu quero e sonho com isso. De finalmente ver a Zelena se redimindo, graças a filha, que é um plot que venho defendendo desde sempre. (Imaginem aqui corações voando e eu sendo trouxa). Agora Regina, miga, me ajuda a te ajudar! Mas também não julgo totalmente, por que ninguém quer ficar no Submundo né. (Vontade de abraçar a Zelena).

Mas voltando aqui um pouco pro começo do episódio: eu tô morrendo de pena da Emma. Ela teve um sonho maldito, que basicamente tá rolando na vida real, e o Hades tá tentando arranjar um jeito de ir matando uma a uma. E assim, matar a esperança no Submundo de novo. E pra finalizar: os finais da serie tão me fazendo de trouxa, Zelena não se decide com o Hades, miga, me ajuda a te ajudar também vai, me dá motivos! E RUBY APARECEU, AT LAST! Uma pena que no Submundo né. Mas enfim.



S05e18

E nesse episódio finalmente somos apresentados ao casal homo afetivo da serie: não, não vai ser a Ruby e a Mulan, e sim Ruby e Dorothy. Pois a Zelena colocou uma maldição no sono da Dorothy, e o famoso true love kiss irá acordá-la.  E ai, o episódio se resume basicamente nisso: Ruby chegando no Submundo, porque ao rastrear a Dorothy, ela acabou fazendo isso com a Zelena, pois ela colocou a nossa amadinha numa maldição do sono.

Continuando ainda nessa historia, nos flashbacks, um fato me confundiu: aquele começo do livro/filme não aconteceu de acordo com a serie? É isso? Por que foi o que eu entendi, já que a tia Em deu o Totó pra Dorothy depois da primeira visita a Oz. Se bem que, quando Oz apareceu na terceira temporada, o Totó não estava junto com a Dorothy (me corrijam se eu tiver errada).


Já no quesito de querer proteger o filho ainda não nascido, Belle merece um parabéns nesse episodio. Por que, ela ta crescendo, se tornando mais forte, já que no final do 17 ela acabou colocando em cheque a própria alma, ainda que literalmente sem querer. E já no episódio dessa semana, por mais que ela não tenha seguido essa logica, ela foi firme na própria posição, e seguiu firme em querer quebrar o contrato, mas sem usar magia negra.

“Então, finalmente você viu a Fera por trás do homem.” Zelena esfregando sal na ferida com a mais pura verdade. E minha verdinha foi simplesmente maravilhosa nesse episódio, mas não Zelena, você não tentou alcançar de fato seu final feliz, digo, fez isso da maneira totalmente errada amiga. Tenta de novo. Como a Regina e a Belle disseram. E falando em Regina: as interações dela com a Zelena estão cada vez melhores, incrivelmente mais fodas e amorzinho demais. E a nossa amada verdinha acabou ajudando a Belle, primeiro passo para se tornar uma heroína e poder achar o final feliz com a filha: ela deu à Belle a maldição do sono que a Dorothy recebeu, por que assim iria atrasar o Hades no intento de pegar o bebê, e que usasse da artimanha de acelerar a gravidez pra isso.



E para finalizar: o tão famigerado beijo da Ruby e da Dorothy. Que tão duramente criticado (inclusive por mim) quando anunciaram que ia ter um casal gay na serie, mas não seria Swan Queen e tal, que não teria um desenvolvimento de tanto tempo quanto a Regina e a Emma, etc. e tal. Com a possível chance de apanhar aqui, mas eu amei tanto o selinho para acordar a Dorothy, quanto o beijo em seguida. Foi apenas maravilhoso. Assim, eu gostei da historia delas duas no episódio, realmente achei bonitinha, fofa. E, sendo Once, possivelmente (uma coisa quase 100% certa) morrerá nessa cena, e não vão continuar a historia. E aqui eu espero está realmente errada. Porque sim, eu quero ver mais delas duas.



P.S 1: Como se cuidar de duas licenças maternidades de uma única vez, by Once Upon a Time: Snow volta a Storybrooke normal, junto com a Ruby, ao usarem os sapatinhos da Dorothy, e com a Belle, ao aplicar em si mesma a maldição do sono. 

P.S 2: Me recuso com quem tem criticado esse episódio por causa desse final, vão muito procurar o que fazer viu, parem de ser loucos! 
Reações:

Sobre o Autor

 
Top