Comentários
Maluci Vieira Maluci Vieira Author
Title: [REVIEW] OUTLANDER - S02E01: THROUGH A GLASS, DARKLY
Author: Maluci Vieira
Rating 5 of 5 Des:
A vida ao seu lado nunca é entediante, Sassenach. Que abertura mais amorzinha foi essa com adaptação para a fase francesa da série? S...

A vida ao seu lado nunca é entediante, Sassenach.

Que abertura mais amorzinha foi essa com adaptação para a fase francesa da série? Só aí a série já havia acertado em cheio. Mas também resolveu começar a temporada com um daqueles episódios que você passa um tempo se perguntando se perdeu algo, pois não faz sentido. Isso é bom e ruim. Ruim porque você se distrai um pouco nesse pensamento nos primeiros minutos, mas é bom porque te prende pelo resto do episódio. Talvez aqueles que leram o livro já entenderam bem mais rápido a ideia. Que saudade desse livro! Estejam preparados para outra temporada maravilhosa. Eu simplesmente amo a passagem do casal pela França, são tantos plots, alianças e reviravoltas. 

O episódio foi claramente dividido, a primeira parte se passando em 1948. Vocês podem estar reparando inclusive nas cores das cenas, um estágio de incertezas, de transição. Não há vida, não há cor, a não ser pelo momento do jardim, onde Claire até mesmo sorri ao falar sobre Jamie. Um outro efeito bem bacana foi o de utilizar reflexos em vidros para mostrar Frank, remetendo ao nome do episódio. Claire aparece completamente abatida, passando por luto e pela adaptação ao seu próprio tempo. Infelizmente, ela não sente que voltou para casa, pelo contrário, sente que sua vida faz parte de 1745. Nesse ponto, penso que a autora acertou em cheio, pois um filho deve ser motivo suficiente para ter forças para encarar a sua antiga vida.  

                          Outro país, outro inimigo.  

Passaram-se 200 anos desde o seu romance com Jamie, mas para Claire, tudo ocorreu há pouco mais de uma semana. Como enfrentar esse tipo de luto? Além de ter ao seu redor jornalistas, conhecidos e toda a população local questionando o que pode ter ocorrido. Claire poderia não ter suportado a pressão, mas tinha uma promessa a cumprir e foi fiel à ela. Randall também poderia não ter demonstrado paciência com aquela situação, mas foi também fiel à sua promessa, compromisso esse firmado como marido. Frank foi grandioso em sua explicação lógica e apaixonada, se era ou não fantasia o que havia se passado com Claire, não importava naquele momento. Apenas duas coisas precisavam ser afirmadas – ela não foi por conta própria e ele podia aceitar como ela se sentia. 

Quando finalmente fomos para a segunda parte, podemos ver aquilo que estávamos acostumados. Claire com as feições mais leves, o sotaque carregado de Jamie e muita paixão entre o casal. E pensar que no episódio piloto cheguei a pensar que não seria tão fácil me acostumar com essa nova realidade de Claire, pois sentia pela vida e pessoas que haviam ficado para trás. A fórmula usada foi a mesma, o 02x01 brincou fazendo o caminho inverso da viagem no tempo e utilizando o mesmo sentimento de desejo de “voltar para os braços do marido”. Nessa nova fase da história já ficou claro que algumas coisas mudaram, estamos na França. Mas outras coisas continuam iguais, como a lealdade de Murtagh, a beleza desse casal e a habilidade de Claire em se meter em confusão quando só está tentando ajudar. Bom, a série voltou trazendo um ótimo episódio e deixou clara a proposta – Um highlander aleijado e uma mulher inglesa grávida vão conseguir mudar o futuro?

PS: Gente, como o Roger é fofo! 

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO:



Reações:

Sobre o Autor

 
Top