Comentários
Dessa Piccinini Dessa Piccinini Author
Title: 10 MOTIVOS PARA ASSISTIR: MISS FISHER'S MURDER MYSTERIES
Author: Dessa Piccinini
Rating 5 of 5 Des:
De séries criminais o mundo está cheio! É tanto detetive, policial, advogado, serial killer que nós, seriadores, estamos saturados. Di...

De séries criminais o mundo está cheio! É tanto detetive, policial, advogado, serial killer que nós, seriadores, estamos saturados. Diante disso, como que posso convencer vocês, leitores, de que Miss Fisher merece sua atenção? 

Miss Fisher's Murder Mysteries, é uma série de TV australiana que tem 3 temporadas, que passaram entre 2012 a 2015. A série é baseada nos romances da escritora australiana Kerry Greenwood. 

O seriado acompanha as aventuras de Phryne Fisher, uma mulher moderna e sedutora que investiga crimes e soluciona os mistérios de Melbourne durante a década de 20, período no qual as mulheres começaram a ter uma participação maior na sociedade, em função da perda de milhares de jovens durante a Primeira Guerra Mundial. (descrição retirada do Wikipédia hehe). 

Mas é muito mais do que apenas uma série policial, é um série sobre o poder feminino, sedução e todo o glamur da década de 20. Não se convenceu? Aqui vai 10 motivos para se encantar com Miss Fisher. 

1 - Abertura. 

A abertura de Miss Fisher é maravilhosa e uma das poucas que eu não pulo, mesmo que eu já tenha assistindo várias vezes. A música e contagiante e a arte passa um pouco do que veremos com a série. 


2 - Temporadas menores.

Estamos acostumados com o jeitinho americano de fazer série, ou seja, 22 a 24 episódios, com metade deles sendo enrolação para manter o telespectador grudando na cadeira. Não querende generalizar, é claro. 

Miss Fisher é diferente, tendo duas temporadas com 13 episódios e uma final de 8. Não que tenha um grande plot a ser desenvolvido, mas aprendemos a gostar dos personagem mais ainda com episódios com maior duração e temporadas com menor. 

3 - Ambientação.

Estamos na Austrália no fim da década dos anos 10 e começo dos anos 20. Não conheço muitas séries que se passem na Austrália ou no período pós 1ª Guerra Mundial, mas o ar australiano (e o sotaque) dão um toque todo especial para a série. 

4 - Figurino. 

O figurino! É lindo, é divino, é maravilhoso! O figurino de Miss Fisher é de tirar o fôlego, é impecável. Cada vestido ou terno usado é pensado para refletir a época que a série quer mostrar. A série foi indicada em vários prêmios devido o figurino e até recebeu um. Houve também uma exibição que viajou para alguns lugares mostrando os figurinos usados pelos personagens. Tudo é tão bem feito, até o mínimo detalhe, que realmente parece que estamos na década 20 vivendo aquele glamur! 


5 - O Roteiro. 

Toda boa série precisa de um bom roteiro e, sendo uma série policial, ainda mais, sendo procedural, um bom roteiro é quase que obrigatório. E Miss Fisher não peca em nenhum episódio. Eu não consigo pensar em um episódio que não seja engraçado e divertido. A série cumpre com o dever de entreter, além de nos sentirmos apegados a cada personagem. O roteiro é cativante é divertido e desenvolve bem o mistério, um prato cheio pra quem gosta de uma boa série criminal. 

6 -  A natureza humana. 

Bem, todos somos capazes cometer um homicídio, certo? Nada melhor que assistir Miss Fisher para compreender isso. A série nos dá mil e uma facetas para a natureza humana, mostrando que qualquer ser humano, qualquer pessoa, é capaz de matar alguém, se colocado sob a pressão correta. Vale a pena assistir para perceber que nem todo assassino é vilão e que qualquer um de nós pode acabar do outro lado da mesa de interrogatório. 

- Os coadjuvantes. 

Ai Santo Jesus, não tem um personagem ruim! Dot a dama de companhia de Phryne, santa e católica e muito inteligente, apaixonada por Hugh Collins, o policial auxiliar do detetive inspetor (já já eu vou falar dele). Sr. Butler o mordomo, que já foi boxeador, a dupla de taxistas sempre prontos para se meter em confusão em nome de Miss Fisher, Cec e Bert... A lista é enorme! Na realidade, todo o cast é tão maravilhoso que fica até impossível citar todos aqui. No entanto, saibam, os personagens são M - A - R - A - V - I - L - H - O - S - O - S!! 


8 - O Feminismo. 

Ok, chamar de feminismo pode ser um exagero, mas não vamos esquecer que a série se passa em 1919/1920. Era a época que as mulheres estavam começando a "provar" o seu valor na sociedade e existia ainda muito preconceito. Miss Fisher sai do esteriótipo de mulher indefesa, andando por aí com um revólver dourado dentro da bolsa, dormindo com um homem por episódio e defendendo os direitos das mulheres. Provando para o mundo masculino que a lhe cerca de que ela é capaz de fazer tudo que eles fazem, se defendendo de assassinos e ladrões. E que não é pecado algum aproveitar todos os prazeres da vida. Além de tudo, é uma aula de amor - próprio, já que Phryne não tem vergonha alguma do próprio corpo e quer que as mulheres ao seu redor entendam que não precisam ter também.


9 - Phryne Fisher.

A personagem que dá nome a série é também um dos principais motivos que você deveria considerar quando pensa em assistir Miss Fisher. Phryne é uma personagem única, especial e, quando você percebe, você já está apaixonada por ela. 

Aliás, não é só seu carisma, sua inteligência, sua vontade de provar que mulheres são tão capazes quanto homens ou sua direção perigosa, Miss Fisher é uma mulher delicada, sensual e com a vontade de ajudar os outros. Ela não se importa com pagamentos e muitas vezes ajuda as pessoas ao seu redor ou desconhecidos sem piscar. Phryne Fisher é uma mulher assombrada pelo sequestro de sua irmã mais nova, que vê o lado bom e delicioso da vida, que não se importa em parecer ridícula ou em ser sensual. Miss Fisher é uma verdadeira lady detective!! 

10 - Miss Fisher e Jack Robinson. 

Não, eu não poderia me despedir desse 10 motivos sem falar de um dos meu preferidos: o ship! Jack é o detetive inspetor que Phryne acaba sempre ajudando. Eles fazem um jogo de gato e rato, sendo que Jack é mais conservador, muitas vezes querendo proteger Miss Fisher quando ela mesma acredita que não precisa de proteção. Em algumas ocasiões, ela permite apenas para deixá-lo se sentir o "homem" da relação. Em outras ela bate o pé. Mas eles dançam esse tango sensual, com deixas maravilhosas, trocas de olhares e até mesmo o episódio em que ele fica furioso com Phryne pois acha que ela se acidentou e perdê-la é inimaginável e fica todo sentimental. Miss Fisher não perde uma oportunidade de tentá-lo, mas Jack é muito profissional e demora a admitir que está apaixonado por Phryne. Esse tango, que sempre é interrompido pelos inúmeros homens na vida de Phryne Fisher (que deixam Jack com ciumes e rendem cenas hilárias) é um dos pontos altos dá série para a canceriana incorrigível que vos escreve. 



PS: outro ship que merece a menção honrosa é Dot e Hugh, um casal "coisa-mais-fofa" que rende muitas risadas! 

Uma série daquelas que ninguém conhece (mas tá lá no Netflix viu!) que vale muito assistir, essa é Miss Fisher's Murder Mysteries. Vão lá, assistam um ou dois episódios, e corram aqui pra me contar o que acharam. Duvido que vocês se decepcionem! Uma boa maratona para vocês! 

Há boatos que vai ter um filme! Torçam pra isso, o mundo precisa de mais Phryne e Jack, Dot e Hugh, Cec e Bert, Mr. Buttler!! Ai, o mundo precisa de mais séries como essa isso sim!! 

Os deixo com o trailer da primeira temporada dessa que é uma das séries que mais amo na vida! 






Reações:

Sobre o Autor

 
Top