Comentários
Rafa Rodrigo Rafa Rodrigo Author
Title: [REVIEW] NASHVILLE - S04E17 e E18: BABY COME HOME WITH THE TRUTH
Author: Rafa Rodrigo
Rating 5 of 5 Des:
Nossa quanta tensão e emoção nestes dois episódios, a tempos não vemos histórias tão angustiantes, parece que tudo assumiu um novo ...


Nossa quanta tensão e emoção nestes dois episódios, a tempos não vemos histórias tão angustiantes, parece que tudo assumiu um novo nível de drama. E pelo andar da carruagem, não tem como não orar para que tenhamos uma nova temporada, ao menos para ver a Maddie quebrar a cara bonito!

Já que comecei falando da nobre adolescente, o caminhar de todo plot envolvendo Maddie não foi nada de inesperado, a qualquer hora esperávamos o embate diante de um juiz. Uma pena que em um episódio vimos uma pequena luz no fim do túnel em forma de sensatez da parte da garota que caiu por terra depois da imposição (muito bem-feita por sinal) de Rayna batendo de frente com Cash. Essa menina merece que o único dinheiro visto na sua vida e carreira seja quando ela assina seu próprio nome viu… 


Apenas com o plot envolvendo a família James / Cayborne / Conrad já podíamos fazer uma dissertação, não só uma review, mas vou ser objetivo pois o que mais me chocou foi a coragem de Maddie ao pintar uma imagem perante a juíza do seu pai que tanto lutou para ter um relacionamento. Do nada, as relações familiares não são mais importantes para a garota. Outra coisa que me choca é em pleno século 21 não termos nos fundos de um bar câmeras para mostrar que inicialmente Deacon agiu em legítima defesa contra o seu falso sócio.

Do outro lado da história temos o casal que nunca fica junto, Scunnar que sinceramente, já cansei de shippar, o ciúme, a prisão no elevador, as entrevistas, os shows, tudo isso apenas é uma brincadeira com o coração dos shippers de plantão. Se a série fosse salva, uma das coisas que teriam que mudar seria a dinâmica destes dois, quatro anos é o suficiente para este chove e não molha não é verdade?


E o que falar quanto a Luke, após ter a sua turnê salva o rapaz tem sido o paizão. Não, não do filho que fugiu para ingressar no exército, mas dos pupilos. Juliett teve que lidar com tooooda a informação que perdeu no tempo que esteve fora, e olha, ela perdeu bastante coisa, e claro, perder “de vez” Avery e ter ao menos o consolo do amigo e chefe de gravadora. Com Will, Luke também tem sido mais que apenas um boss. Organizar a promoção do rapaz fez dele no final um defensor da causa LGBT. Uma pena que deu no que deu, e voltamos a mais um drama complexo para Will que vai sentir na pele que o problema em fazer a coisa certa, é que normalmente é pior por um tempo antes de melhorar. 

Nossa, é muita emoção, pra fan nenhum botar defeito. Encerro falando que as legenders me representam todo final de episódio com as # colocando em palavras os sentimentos pós 40 minutos de tensão.
PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO:

Reações:

Sobre o Autor

 
Top