Comentários
Lilian Zin Lilian Zin Author
Title: [REVIEW] NCIS - S13E21: RETURN TO SENDER
Author: Lilian Zin
Rating 5 of 5 Des:
“Boss, this is a hit list?” – Timothy McGee O que começou como um simples caso de assassinato de Sandra Billingsley, uma guarda da pr...
“Boss, this is a hit list?” – Timothy McGee

O que começou como um simples caso de assassinato de Sandra Billingsley, uma guarda da prisão de Prickwillow na Inglaterra, se tornou uma dor de cabeça para a equipe. Primeiramente, porque o FBI “queria” assumir o caso (digo entre aspas porque Fornell estava louco para Gibbs assumir o caso e o livrar da papelada). Além disso, a agência acaba se tornando alvo da raiva de Jacob Scott, antigo funcionário do MI6 e prisioneiro. Porém vamos por partes.

Uma vez que foi determinado que Sandra, Jacob e Cassio Chavez, outro prisioneiro, se conheciam e ela havia os ajudado a escapar, foi mais simples desvendar todo o caso, incluindo a conexão de Scott e a outra vítima, Miranda Okafor. Apesar de, desde o início, já termos conhecimento de quem era o assassino, isso não influenciou em nada na dinâmica do episódio, que foi tão boa que quase assisti pela terceira vez. 


A questão central é: Jacob quer vingança pela morte da esposa, Nika Razin. E a culpa é de quem? Como sempre, do NCIS. Mas o que me pegou de surpresa foi o fato de que o foco não é ninguém da equipe, mas sim agentes antigos que fizeram parte da operação Juniper Strike, juntamente com membros do MI6. Infelizmente, o primeiro da lista era justamente Tom Morrow, antigo diretor do NCIS. Fiquei sim chateada com a morte dele. Muito. Mesmo que ele aparecesse pouco durante seu tempo como diretor, eu gostava muito dele. Acho que esse é meu problema: me apego a qualquer personagem do NCIS, incluindo alguns vilões. Depois dessa, só resta imaginar o que pode acontecer nos próximos episódios.

Paralelo a isso, tivemos dois plots bem intrigantes e divertidos. Primeiro foi McGee e Bishop lutando para descobrir como DiNozzo conseguiu comprar seu apartamento com um salário de probie. Honestamente, eu já estava imaginando que o baixo valor seria por conta de um assassinato. Por qual outro motivo aquele apartamento incrível do Tony ficaria barato? O bom é que, segundo Tim, por já ter passado muito tempo, ele não precisa informar as mortes quando for vender o apartamento. Ou seja, mais lucro para o Very Special Agent. Uma coisa que tenho gostado muito é toda a interação entre McGee e Bishop. 


Outra interação que gosto muito é a entre Tim, ou Chucky, e Fornell. Quando Tobias o chamou pelo carinhoso apelido dado por Diane, só quis que ela estivesse ali. Falo e repito quantas vezes for preciso: não aceito a morte dela. Nem a do Pacci, nem a da Jenny, nem a do Dorney, nem a da Cassidy e muito menos a do Mike Franks. Mas eu nunca vou superar a morte da Kate. E se os escritores fizerem isso de novo, não sei como irei lidar.

Voltando ao Fornell, nunca imaginei que ele seria do tipo de aplicativos de namoro. Quer dizer, depois do “Well, tie me up and call me Loretta.” eu já não duvidava de mais nada. A forma como ele tentou explicar para o Gibbs me fez rir muito, porém não mais do que as vezes em que o celular tocava aquele jazz estranho. Convenhamos: se quer ser um pouquinho discreto, TC, não coloca um toque daqueles. No mais, todas as cenas entre ele e Gibbs e que eles davam risadas deixaram meu coração um pouco mais feliz.

Por último, se tem uma coisa que amo em NCIS são os episódios possuem um plot bem interessante. Geralmente são quatro episódios trazendo o assunto, podendo se estender para mais ou para menos. O último foi toda a história do The Calling, fechando com a morte de Daniel Budd em Stop The Bleeding (S13E01). Porém, ao que tudo indica, essa temporada vai acabar sem um cliffhanger, uma vez que DiNozzo nunca iria sair no meio de um caso. Mas ainda falta tempo para isso. Ou ao menos eu quero acreditar que ainda vai demorar muito para o último episódio da temporada.

“Well, uh, you know what, then date. Just-just do it. You don't need my blessing.” – Leroy Jethro Gibbs

Reações:

Sobre o Autor

 
Top