Comentários
Jéssica Ohara Jéssica Ohara Author
Title: [LIVROS] RESENHA - PUREZA
Author: Jéssica Ohara
Rating 5 of 5 Des:
A jovem Pip Tyler não sabe quem é. Ela sabe que seu nome verdadeiro é Purity, que está atolada em dívidas, que está dividindo um ...



A jovem Pip Tyler não sabe quem é. Ela sabe que seu nome verdadeiro é Purity, que está atolada em dívidas, que está dividindo um apartamento com anarquistas e que a sua relação com a mãe vai de mal a pior. Coisas que ela não sabe: quem é seu pai, por que a mãe a força a uma vida reclusa, por que tem um nome inventado e como ela vai fazer para levar uma vida normal. Um breve encontro com um ativista alemão leva Pip à América do Sul para um estágio numa organização que contrabandeia segredos do mundo inteiro - inclusive sobre sua misteriosa origem. Pureza é uma história sobre idealismo juvenil, lealdade e assassinato. O mais ousado e profundo trabalho de um dos grandes romancistas de nosso tempo. 

Há algumas semanas tinha visto na page da Companhia das Letras, um post sobre Pureza, naquele instante soube que precisava ler esse livro, e não hesitei ao pedi-lo pela parceria. Mas aquela descrição, e o que eu li depois não tinham me preparado para o que eu vim a ler, na verdade me fizeram crer que a história era outra hahaha

Eu fiquei presa no livro, não só porque tinha uma trama interessante, mas porque os personagens estavam tão acorrentados a amores humilhantes e expectativas irreais, que me parecia uma traição parar de ler e deixá-los "sozinhos". E essa vontade de abandonar a história, veio pela crueza do mundo ali representado, que  partindo de um ponto de vista frio é bastante real.

Na história fica claro que o autor quer falar sobre relações de gêneros, mas não acho que você deva ler por isso. Ele falha ao tentar discutir esse assunto, mas brilha ao mostrar as dificuldades de todo o tipo de relação e da alta cobrança moral que todos somos submetidos. Purity, ou Pip, é o nome da personagem principal, que desde a infância foi idealizada pela mãe para ser a representação do certo ético.

Por mais que a mãe não realmente a pressionasse, Pip, cresceu com a sensação de que qualquer falha dela na vida significava que ela não estava a altura de alguma forma. No final tinha achado, que essa era uma das personagens mais fracas, mas depois de um tempo vi que na verdade ela é a que mais representa a essência do autor, que se vê em um mundo de altas cobranças que não conseguem ser correspondidas.

O máximo das consequências que podem ser geradas pela expectativa alheia fica com o personagem de Andreas Wolf, que é aprisionado pelo amor maternal, que nada lhe deu além de baixa auto-estima. Ele se odeia, se sente tão maculado que tenta criar um equilíbrio com o mundo, ao mostrar todos os segredos sujos que estão nas entranhas de qualquer sociedade. Ao meu ver no Projeto Luz do Sol, mais do que justiça, ele busca um pouco de justificativa, afinal o que mais pode se esperar de um mundo doente?

Essa expressão da dor e da obsessão é uma parte central do livro, porque se você quer falar relacionamento abusivo, fale com o Franzen. Todos os personagens de alguma forma são vitimas(ou algozes) de relacionamentos destrutivos, o que mais me impressionou foi que ele é um dos poucos autores que não tenta romantizar isso, ele nos mostra casais, pais e filhos, que desde o inicio tendiam ao fracasso, mas que continuaram naquilo por medo, pela solidão, por acharem que não eram fortes o bastante, mesmo o tempo que na cabeça deles era bom, nunca foi.

Minha recomendação é que pessoas que estão de alguma forma desesperançosas não deveriam ler esse livro, sério, não vai ajudar ver o quanto alguém pode ir baixo. Mas se você não está nessa situação, vai na fé, porque esse é um excelente estudo do comportamento social, e de uma forma bem jornalistica, além de mostrar como é a produção das noticias nos grande jornais.

PS: eu li algumas resenhas no Goodreads, quando coloquei lá minha opinião, e muita gente não acha que esse seja o melhor livro do Franzen, que mais parece um pedido de ajuda de alguém sofrendo, e após ler essas opiniões, ainda acho a história ótima, mas a impressão que eu tive durante toda a leitura finalmente ganhou um sentido.


AUTOR(A): Jonathan Franzen
PÁGINAS: 616
EDITORA: Companhia das Letras
LANÇAMENTO: 2016
ONDE COMPRAR: Buscapé
Reações:

Sobre o Autor

 
Top