Comentários
Jéssica Ohara Jéssica Ohara Author
Title: [LIVROS] RESENHA - A LONGA E SOMBRIA HORA DO CHÁ DA ALMA
Author: Jéssica Ohara
Rating 5 of 5 Des:
Kate Schechter devia ter prestado atenção aos avisos que o universo tentava lhe dar. No aeroporto de Heathrow, prestes a embarcar pa...


Kate Schechter devia ter prestado atenção aos avisos que o universo tentava lhe dar. No aeroporto de Heathrow, prestes a embarcar para a Noruega, a americana pensa em todos os sinais que lhe diziam para não fazer aquela viagem. Ainda assim, ela não está nem um pouco preparada para a explosão do balcão de check-in, que destrói parte do terminal.

Enquanto isso, no norte de Londres, o detetive Dirk Gently está no fundo do poço: sem dinheiro, vive de bicos como quiromante numa tendinha. Refletindo sobre seu fracasso, ele lembra de repente que, na verdade, tem um cliente e está absurdamente atrasado para o encontro aquela manhã.

Porém, o investigador chega tarde demais. Sentindo-se culpado pela sina do homem, ele resolve mais uma vez fazer uso da interconexão de todas as coisas e vê uma ligação do seu caso com os estranhos eventos no aeroporto.

Abrindo caminho em meio aos elementos mais absurdos, Dirk se depara com uma máquina de refrigerante que aparece nos lugares mais improváveis, uma águia hostil que insiste em atacá-lo, um hospital sinistro para casos exóticos, horóscopos insultuosos e uma calculadora de I Ching.

Neste delicioso livro que dá continuação à série de Dirk Gently, o leitor se surpreenderá ao observar como todas as peças do quebra-cabeça se encaixam para formar uma trama genial e hilária. 


"Dificilmente é uma coincidência que nenhuma linguagem na Terra tenha criado a expressão "Bonito como um aeroporto" "

Dizer que Doulgas Adams foi sarcástico e irônico em algum livro é praticamente uma redundância. Mas ao invés de ficarmos cansadas dessa característica, simplesmente pedimos por mais a cada página virada. Fazia um tempo que não pegava em um livro dele, estava com medo de comparar muito com o Guia, mas qual não foi minha feliz surpresa ao perceber queo mesmo ritmo de escrita e tipo de critica era mantido ao mesmo tempo que fazia algo totalmente diferente de seu trabalho mais famoso.

A parte boa começa no título, quem não gostaria de ler algo chamado A Longa e Sombria Hora do Chá da alma???? Esse é o segundo livro da série do Detetive Dirk Gently, mas se você não leu o primeiro, tudo bem, pois elas são histórias bem independentes. A primeira coisa a falar sobre esse detetive maravilhoso é que a sensação que ele passa é que não está disposto a investigar nada, na verdade, ele evitaria se pudesse, e por causa disso ele entra em diversos conflitos existenciais com o universo, que geralmente terminam com ele xingando e se exaltando.

O destaque na escrita é sobre como os personagens encaram as situações mais absurdas, às vezes é como se não fosse nada demais encontrar um criatura impossível de existir na sua cozinha, esse estado de negação não é bizarro, é a coisa mais normal do mundo. Quem nunca se encontrou em um momento WTF e decidiu encará-lo como se acontecesse todo dia? Ou quem nunca na trivialidade de esquecer de colocar açúcar no café não ficou extremamente aborrecido? Esses contrastes que em um primeiro olhar parecem estranhos, se tornam risíveis quando pensamos que sempre estamos num estado de negação ou chilique a maior pare do tempo.

Dirk é o amigo que eu/você/o mundo todo gostaria de ter, aquele que se dá bem ou mal das formas mais loucas gerando uma boa história para contar. O livro segue ele tentando desvendar um assassinato e eu diria que termina com ele tentando mater a coesão lógica do universo e nesse processo temos Kate, que tem as melhores reações com os imprevistos da vida. As histórias de Douglas são difíceis de explicar porque geralmente elas seguem uma linha de ir e voltar em vários pontos, sendo aquela pedra que você viu no primeiro capitulo pode ser a chave para o desfecho último. Essa é uma história que diria até menos sombria do que as que eu conhecia do autor, o tipo que faz você dar aquela risada constrangedora no ônibus quando vem aleatoriamente uma frase na sua cabeça.

AUTOR(A): Douglas Adams
PÁGINAS: 224
EDITORA: Arqueiro
LANÇAMENTO: 2016
ONDE COMPRAR: Submarino
Reações:

Sobre o Autor

 
Top