Comentários
Michelle Louise Michelle Louise Author
Title: [PRIMEIRAS IMPRESSÕES] - THIS IS US
Author: Michelle Louise
Rating 5 of 5 Des:
Consigo me lembrar da última vez que chorei em um pilot . Eu havia acabado de terminar de assistir o primeiro episódio de Parenthood e...

Consigo me lembrar da última vez que chorei em um pilot. Eu havia acabado de terminar de assistir o primeiro episódio de Parenthood e, por algum motivo, eu não consegui segurar as lágrimas. Assim como não segurei as lágrimas com essa estreia maravilhosa. Assim que vi o trailer da nova série da NBC eu sabia que era exatamente meu estilo de série. Assim como Parenthood, This is Us não é uma série cheia de plot twists, não é uma série que faz sua cabeça girar com vilões e mocinhos, com um lado bom ou um mal. This is us é uma série com um único lado: o lado humano, e tudo de bom e ruim que ele tem a oferecer. 

Completar 36 anos. Estar perto do 40. Estar acima do peso levando uma vida que está longe de ser o que você poderia imaginar para si mesma quando era mais nova. Essa é a história de Kate que luta para conseguir realizar uma mudança de hábitos para perder peso. E no meio disso redescobrir a possibilidade do amor e todas as delicias dos primeiros encontros.


Completar 36 anos. Estar perto dos 40. E perceber que na sua profissão você é mais valorizado pelo seu corpo e rostinho bonito do que pela sua atuação propriamente dita. Kevin está cansado disso a ponto de desistir do programa que foi o ponto alto de sua carreira (mesmo que quebrando tudo – literalmente) e buscar algo que seja melhor para ele. 

Resultado de imagem para kate this is us

Completar 36 anos. Estar perto dos 40. Estar o que seria comumente chamado de “bem de vida”, ter uma família maravilhosa, mas ainda procurar em seu passado qualquer coisa que possa te fazer entender porque seu pai te abandonaria ainda bebê na porta de uma estação do corpo de bombeiros. Randall precisa buscar força em si mesmo para descobrir tudo que reatar esse laço com o passado pode trazer para seu presente e seu futuro. 


Completar 36 anos. Estar perto dos 40. E estar esperando seus trigêmeos com a mulher da sua vida. Jack e Rebecca sabem dos riscos dessa gravidez e descobrem que, apesar de todo o otimismo de Jack eles agora precisam aprender a lidar com a dor da perda e com as lições que essa perda te trouxe de forma tão dura. 

Resultado de imagem para kate this is us

A série encontra na complexidade dos sentimentos humanos todos os problemas (e soluções) que precisa. Muitas pessoas fazem aniversário na mesma data que você. E você tem sua vida com suas conquistas e perdas, com dores e sorrisos. É natural da vida humana essa dualidade, mas acredito que ver isso representado de uma forma tão simples, para você assistir como um mero espectador coloca as coisas em outra perspectiva. Faz você ver que muito do que há ali você passou, pode passar um dia ou conhece alguém que já passou por isso. Essa carga emocional que acaba se desprendendo sobre a cabeça (e coração) do telespectador é o ponto da chave da série. E ela não precisa forçar para isso acontecer. 

Em momento algum a série pesa na dose de drama implorando por suas lágrimas (ela pede delicadamente através de alguns diálogos e da trilha sonora na medida) e também não pesa na comédia, implorando por seu riso. Ela segue em ritmos alternados entre ambos, exatamente como é a vida. Ser abandonado ao nascimento, estar numa gravidez de risco, estar acima do peso, não conseguir se encontrar dentro do que você trabalha no atual momento. É tudo tão cotidiano que poderia ser a história da sua família.

Gosto de séries de dramas familiares. Gosto de tudo que as sensações, momentos e situações humanas por si só podem te oferecer. Passamos tanto tempo nos questionando sobre nossa própria vida, tentando lutar contra o tempo para que tudo ocorra como planejamos que muitas vezes esquecemos de perceber a beleza e a singularidade de cada momento que passamos e do quanto pequenas situações e escolhas podem alterar completamente o curso da nossa história. Séries como essa me colocam para pensar nessas pequenas coisas e, talvez por isso, elas tenham uma comoção grande. Elas te atingem de uma maneira simples e ai está o grande acerto. 


Mas a grande sacada da série está no seu final. Já vi pessoas afirmando que sacaram esse “plot twist” logo de cara e, meus amigos, me desculpem, mas eu não acredito em vocês. A forma de fazer as histórias se conectarem foi muito bem pensada e muito bem executada. As atuações foram absolutamente impecáveis e eu fiquei apaixonada pela série e louca para assistir os episódios que virão por ai.

This Is Us tem tudo para ser uma excelente série, mas inevitavelmente ela sofrerá a comparação que sofreu logo no inicio desta review. Para quem é apaixonado por Parenthood (assim como eu) posso dizer: está permitido chorar novamente. Mas deixo aqui um pedido, deixem aos Braverman o que é dos Braverman e vamos deixar a família de This is Us construir a própria história sem comparações exaustivas. Ela já fez um excelente trabalho nisso em seu primeiro episódio. Posso dizer que aprendi muitas lições importantes em apenas 43 minutos, mas de longe a mais importante foi:

“Não há limão tão azedo que você não possa transformar em algo parecido com limonada.”


PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO



Reações:

Sobre o Autor

 
Top