Comentários
Rafa Rodrigo Rafa Rodrigo Author
Title: [REVIEW] EM NOME DO FILHO - S01E01: EPISÓDIO 1
Author: Rafa Rodrigo
Rating 5 of 5 Des:
Não. Essa não é uma review de uma web série religiosa, não haveria nenhum problema se o fosse, mas se trata de uma crítica à web séri...


Não. Essa não é uma review de uma web série religiosa, não haveria nenhum problema se o fosse, mas se trata de uma crítica à web série “Em Nome do Filho” produzida pelo Projeto Cais (Coletivo Audiovisual Itinerante de Séries). 

Segundo o Gravataí Cultural, projeto virtual que reúne informações culturais da cidade de Gravataí / RS, o Coletivo passou por várias cidades brasileiras de forma independente, buscando pessoas e empresas interessadas em colaborar com o processo de produção que resulta nas séries exibidas, para isso, atores, equipe técnica e equipe de arte atuam num único setor, que está disposto a fazer acontecer  mesmo com a falta de recurso e tendo como principal objetivo o levar arte ao mundo através da Internet e produzir histórias que através de seus vídeos ajudem no combate ao preconceito, a homofobia e a intolerância. Viajando por todo Brasil de forma independente fez com que surgissem projetos grandiosos como a web série Positivos, seriado que aborda histórias envolvendo personagens portadores do vírus HIV, com milhões de views. Um verdadeiro hit da web.

Mas por que o Diário de Seriados está publicando uma review de uma web série? Quem é frequentador assíduo do blog já conhece as carinhas das pessoas que escrevem notícias e críticas dos nossos queridos seriados americanos, eu por exemplo, já escrevi para algumas, dentre elas: Glee, Desvious Maids, The Voice US, e atualmente Nashville (que volta em Janeiro rs), e tendo conhecido recentemente diversas produções com o mesmo foco do Projeto Cais me deparei com essa história, que devido a sua sensibilidade despertou em mim um interesse e o pensamento de: “como posso ajudar?”. Bom, esse projeto vem passando por diversas dificuldades, principalmente por não ter patrocinadores, então essa é uma forma de tornar o canal mais conhecido e incentivar vocês, pessoas do bem que gostam de bons seriados com a temática LGBT ou não, a conhecer o canal e apaixonarem-se pelas histórias, assim como eu me apaixonei.


Em seu vídeo de divulgação, a história de “Em nome do filho” é apresentada inicialmente com a seguinte frase: “Esta história mostra a vida de pessoas que não acreditavam que a felicidade fosse possível. Quis o destino unir duas famílias pela dor e transformar o ódio em amor, e tudo isso precisava de um lugar mágico para acontecer.” Contar uma história fugindo do trecho RJ/SP já me chamou a atenção logo de cara, ares diferentes dos comuns utilizados por outras webs séries do youtube. 

Como este é mais um texto relacionado às primeiras impressões, portanto menos crítico, não citarei todos os fatos do episódio, até porque isso aqui se tornaria um livro e não um post, mas abordarei alguns pontos, que considero os principais da trama, para aguçar o seu interesse e na próxima review poderei me aprofundar mais nos próximos episódios. 

Como você lida com o trauma? Este foi o primeiro gancho usado na história. Lidar com o luto e com a fuga de uma pessoa amada, marcam a vida das duas famílias da trama de maneiras distintas.  Um dos meninos é mais recluso, fechando em seu mundo, já os demais vão seguindo em frente, buscando novas possibilidades estando abertos a novas experiências, novos amores. Antes de criticar ou pensar mal da reação de cada pessoa, entenda que a dor precisa ser sentida, e cada pessoa a sente à sua maneira.

Com as mudanças naturais acontecendo nas vidas dos personagens por meio de decisões feitas pelos seus pais, Manoel e Livia, os filhos se veem diante da necessidade de uma convivência “forçada” saindo daquilo que já estão acostumados, o  que faz da primeira reunião de socialização entre vizinhos um momento de embate entre os meninos, beirando a agressão física e prevendo que a convivência seria ainda mais complicada entre eles.


Mas o tempo passa, pontos de vistas são revistos e como qualquer um que quer encontrar aquela pessoa para falar as frases de Harry Potter ao seu lado (sério, adorei essa parte), Lucas encontra em Ramon a receita de sair de seu mundinho de luto eterno, e assim começa a sua história de amor, ao mesmo tempo que seus pais também começam a namorar. Tudo poderia parecer forçado, rápido demais, mas a química entre os dois casais é ótima. Os pais desde a cena inicial já parecem um casalzinho, e a mudança do Lucas carrancudo ao aberto ao novo, faz dele o par perfeito para o Ramon.

Os demais núcleos são apresentados com menos pressa, o clã de amigos dos irmãos Ramon e Savio, a amiga/namorada de Lucas, o alívio cômico da série Zu Zum Zum, o líder espiritual que vem para trazer o amor de Thiago (um dos amigos de Ramon) de volta, daí ainda temos a introdução das histórias de amor platônico, que no final culminam em um bom e velho cliffhanger. Assim como nas nossas séries queridas que acompanhamos, temos a descoberta de uma gravidez não planejada e um flagra!

Enfim galera, basicamente é disso que é feito o piloto de “Em nome do filho”, tirando a questão base da série que envolve o acidente que faz com que o Lucas fique em uma cadeira de rodas, o que abordaremos no decorrer das próximas reviews. 

Ficou interessado em ver essa delicia de web série? Quer mais um motivo? A trilha sonora que tem uma das músicas mais lindas que conheci advinda das webs veio desta série, a música Beija-Flor do cantor e compositor Jota.pê. Fica aí o vídeo para vocês conhece-la. 



Reações:

Sobre o Autor

 
Top