Comentários
João Carlos João Carlos Author
Title: [REVIEW] LAW & ORDER: SVU: S18E03 - IMPOSTER
Author: João Carlos
Rating 5 of 5 Des:
Nos Estados Unidos a forma para ingressar numa faculdade é diferente do sistema educacional brasileiro. Para entrar numa faculdade d...

Nos Estados Unidos a forma para ingressar numa faculdade é diferente do sistema educacional brasileiro. Para entrar numa faculdade de renome além deter boas notas o candidato precisa fazer uma entrevista com o reitor e também redações para apresentar juntos com sua solicitação. É muita pressão para a pessoa que está se candidatando e também para os familiares. Esse episódio foca isso e no que os familiares estão dispostos a fazer para conseguir o seus do seus filhos.

Por mais o que Tom Metcalf fez se passando por outra pessoa e atraindo mulheres para ter relações sexuais é algo desprezível, porém eu não via um caso real ali. Se a série seguisse o caminho de Tom ser realmente um predador sexual até ficaria bem mais fácil de defender as razões de continuar as investigações, mas não foi feito isso. Tom só usava de mentiras para conseguir o que quer, mas de acordo com o episódio ele não chegava a forçar ninguém só oferecia algo que não tinha, como por exemplo a chance de uma vaga na faculdade. E como foi dito no decorrer do episódio esse tipo de mentira não tem fundamento nas leis para continuar com um caso. A insistência da Benson em enxergar um caso foi muito estranho a personagem não é de agir assim impulsiva. Soou um pouco forçado.


Quando a série tem a preocupação de desenvolver seus personagens é sempre interessante de se ver. Carisi vem há um tempo tendo o interesse na carreira jurídica. Além ter formação de direito fez um estágio com o Barba acompanhando-o nos julgamentos para pegar experiência e também passou na prova da Ordem dos Advogados, o Bar Exam, e agora apareceu uma entrevista com um promotor de Brooklin. Torço para o crescimento do personagem  e espero que consiga o que quer na área jurídica, porém isso significa o afastamento dele da série, pois não vejo como encaixa-lo nessa nova carreira dentro da série. Mas vamos dar tempo ao tempo.

Barba há um tempo está no alto do pedestal e esse episódio serviu para fazê-lo descer um pouco. Sempre que Barba ganha um caso, ou até mesmo perdendo um caso, sempre dava um show, porém após cometer o erro de prosseguir com o caso foi repreendido pelo juiz encarregado do caso e foi algo que não acontece com frequência na série. Ao seguir com o caso que não tinha nenhum fundamento no código penal de Nova York e após a insistência da tenente Benson acaba despertando os olhos do juiz e este dá uma repreensão no promotor.


Achei o episódio bem mediano, o caso em si fraco pois na minha visão não tinha um caso real ali, porém o final do episódio foi surpreendente. Não é comum vermos as consequências que repercute para os familiares da vítima, no caso desse episódio toda a pressão, vergonha e humilhação que Justin, filho da Laura Collete que foi enganada por Tom, estava passando foi de mais para ele aguentar e decidiu tirar a própria vida e o final foi chocante. Foi sutil os indícios que série a mostrava sobre a situação de Justin, mostrando como acanhando estava perante a pressão que estava sofrendo e o estresse por ingressar numa faculdade e também a humilhação que a mão o fez passar. Tudo isso combinado serviu para ele fazer o que fez.

PS: Espero que esteja tudo bem com Noah, mas a série já deu pistas que tem algum problema de fala.

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO:
 
Reações:

Sobre o Autor

 
Top