Comentários
Ayla Aguiar Ayla Aguiar Author
Title: [REVIEW] ONCE UPON A TIME - S06E02: A BITTER DRAUGHT
Author: Ayla Aguiar
Rating 5 of 5 Des:
Olá, amores! Então, eu estou tão em choque, que não sei como escrever sobre esse episódio! Foi tão doido, tão cheio de detalhes, tão ...


Olá, amores! Então, eu estou tão em choque, que não sei como escrever sobre esse episódio! Foi tão doido, tão cheio de detalhes, tão intenso, que estou zonza. Inclusive: Conde de Monte Cristo nesse episódio foi uma grata surpresa! E antes de tudo, já queria pedir desculpas se ficar confuso, é porque foi muita coisa e foi muito tiro. Então, possivelmente vai ser uma review bastante longa. Mas vamos lá.

Bom, primeiro vamos tentar elencar os fatos: Regina finalmente continua a seguir o caminho de heroína pós-separação, agora acho que dessa vez mais leve, ao tentar ajudar os personagens da Terra dos Historias não contadas, junto com o pessoal; Conde de Monte de Cristo surge, e ninguém sabe de inicio que é ele; a Emma procura ajuda, através de terapia, posso dizer assim; e enfim: confronto Regina versus Evil Queen!

Enfim, em resumo: a nossa tão amada Rainha Má tá tacando o terror, e ninguém sabe, já que ela se mantem nas sombras, agindo, inicialmente através da Zelena (amiga, me ajuda a te ajudar!), e depois, como iremos descobrir, através do Conde de Monte Cristo, que amei ver nesse episódio. Olha, eu tenho que tirar o chapéu pra essa personagem (obvio, pra Lana pela insanidade maravilhosa da atuação), porque meu amigo, que ideia fantástica a dela viu.



Então, ao longo do episódio vamos descobrindo que: enquanto o Edmound (Conde) procurava por vingar a mulher amada (mudaram a historia nessa parte do filme: a noiva dele é morta, e logo depois ele é preso), antes de conseguir os outros nomes, das pessoas que o enganaram, ele é contratado pela Regina para matar os Charming, e olha a surpresa: tem uma magia de proteção no casal, colocada pelo Rumple, para garantir que a maldição ocorresse, impedindo que a Regina fizesse algo, mas não impedindo que outros fizessem o trabalho. Que! Foi surpresa, eu te digo, mas ao mesmo tempo foi meio que obvio, porque olha, esse tempo todo e a Rainha nunca relou um dedo neles? Pois é.

Agora sim, vamos aos fatos que queria discutir: e a primeira coisa é a Emma, mesmo depois de cinco anos e mil e uma porradas, não aprende que ela tem a família (e sim, incluindo a Regina nesses últimos, sei lá, dois, quase três, anos) ali, sempre dispostos a estarem do lado dela, e não levarem pela mão, ou mesmo assumirem o controle, como ela acha que pode e iria acontecer? Me poupe, nos poupe, se poupe. Como o Archie disse: ela pode ser a Salvadora, mas ainda assim, ela precisa de folga, ela precisa ser salva e não deve sempre levar o mundo nas costas. Se deixe ajudar amore, por favor!



Segunda coisa: Evil Queen e Regina. Acho, e um pouco mais da metade do fandom também, vê um episódio com muita Regina é sim um episódio bom, mesmo que com uma historia fraca, certo? Agora, eu não acho que tenha sido fraco por que foi muito bom, foi intenso. E a atuação da Lana, distinguindo as duas personagens tão maravilhosamente bem foi simplesmente o ápice do episódio inteiro! A Regina em si, como o melhor das duas, seguindo pelo caminho da heroína, e a Evil Queen, que é o nome por si só já diz, e que obvio, não tem um pingo de pena e empatia foi simplesmente fantástico! E eu não sei quem amar mais ahahaha (se bem que sou #teamRegina).

A ideia de seguir o fio que os Charming deixaram na quinta temporada, de que por mais que você tente tirar todo o mal de você (no caso, na época, da Emma) não dá muito certo, que foi o ponto que a Queen tentou provar pra Regina foi inteligente, eu acho. Por que vejamos bem os dois casos: a Emma acabou se tornando Dark One, mesmo que tudo tenha dado relativamente certo na season finale. Só que, imagino eu, que vão seguir aquele caminho da Snow na segunda temporada: que ela acabou matando a Cora, para proteger a família, e a Regina só matou o Conde para proteger os amigos. Então sim, ela acabou colocando de volta um pouco de escuridão em si mesma, mas, foi para ajudar a própria família.



Agora, a melhor cena do episódio foi a briga da Regina com a Evil Queen. Foi simplesmente fantástico, por motivos de: você ver o quanto a Regina tá sofrendo, eu senti a dor, e a maldade nível hard da Queen. Foram dois extremos perfeitos! E outra coisa: o que diabos a Queen quer com o David? Essa historia de “nem todos ali querem que suas historias sejam contadas” começou a me dá coceira de agonia. (Inclusive a Emma né, que ainda não quer contar pra família. Só respirando fundo viu). Essa moeda, o pai dele, que! Once e o dom de me deixar louca!

E ah, a terceira coisa que queria discutir: Zelena. Amiga, me ajuda a te ajuda, por favor! Eu estou aqui agoniada aqui, porque ao que parece, todo o trabalho da redenção da Cora foi totalmente à toa né? Tudo bem que a Zelena ainda tem que crescer bastante, mas ela estava indo tão bem! Mas a Regina também não ajudou nesse começo de temporada né! É isso que estou odiando mais: estávamos tão bem no final da quinta, pra isso da sexta. Eu tô com um sincero medo da Zelena fazer cagada, já que tê sentindo isso vim mais pela frente, com a Queen atazanando a vida dela, e só por causa do final desse episódio 02, com o chocalho, a bebê e tudo mais. A Rainha pegou no calcanhar né?

Pra finalizar, sobre a visão da Emma: só acho que a Evil fez esse alvoroço todinho com a Regina por confundir a Emma com a visão dela. Não sei por que, mas acho que ela desconfia, ou sabe, já que foi fácil controlar o coração do Conde, e ela possivelmente pode tá controlando o Archie. Ela já fez isso uma vez né, nada impede de tá fazendo de novo.




P.S: Aladdin sumiu né? Não apareceu mais, nem o Jaffar. Eu acho que ele tá com o pessoal das Historias não Contadas, para tentar impedir o que quer que ela tenha visto, e acabou indo para Storybrook, e tá escondido. 

P.S 2: Desculpa o atraso, eu estava sem internet em casa, e acabei não indo a faculdade para poder usar o wifi. Não desistam de mim! >.< 
Reações:

Sobre o Autor

 
Top