Comentários
Tatiana Dantas Tatiana Dantas Author
Title: [FILMES] CRÍTICA #71 - ANIMAIS FANTÁSTICOS E ONDE HABITAM
Author: Tatiana Dantas
Rating 5 of 5 Des:
É Potterheads , quem diria que o sonho de ver o mundo bruxo nas telonas novamente se tornaria realidade? E se tornou. Confesso q...


É Potterheads, quem diria que o sonho de ver o mundo bruxo nas telonas novamente se tornaria realidade? E se tornou.

Confesso que meu lado fã ficou muito feliz quando saiu a notícia, mas o lado crítico pensava não ser tão necessário, deles pegarem uma história básica e fazer uma franquia furada apenas por dinheiro e estragar toda a magia que o mundo criado por J.K Rowling nos proporcionou. Mas por Merlim eu estava enganada, muito enganada! O filme me surpreendeu positivamente do começo ao fim.

Na história o excêntrico magizoologista Newt Scamander (Eddie Redmayne) chega à cidade de Nova York levando com muito zelo sua preciosa maleta, um objeto mágico onde ele carrega fantásticos animais do mundo da magia que coletou durante as suas viagens. Em meio a comunidade bruxa norte-americana, que teme muito mais a exposição aos trouxas do que os ingleses, Newt precisará usar todas suas habilidades e conhecimentos para capturar uma variedade de criaturas que acabam fugindo.

Pensei que Harry Potter seria eternamente só uma lembrança boa de uma das minhas sagas favoritas e de todos os fãs que acompanharam durante anos os livros e filmes. Mas eis que inesperadamente, a nova trilogia - que agora serão cinco filmes - trouxe o estudioso Newt Scamander (autor do livro didático adotado em Hogwarts), revelando suas criaturas extraordinárias em novos cenários, trazendo toda aquela empolgação e contagem regressiva desde as primeiras fotos, trailers. Quando finalmente chega nas telonas, até o logo da Warner com a música tema trás de volta todo aquele amor vivido na época de Harry Potter, E Newt soube saciar a nostalgia com maestria.

Chegando em Nova York na década de 1920, totalmente despretensioso e sem aquela característica clichê de herói da história, você já fica curioso "No que isso vai dar? ele só vai caçar os animais que fugiu da mala e pronto?", mas não, eis que Rowling com sua estréia como roteirista mostrou que é ótima em tudo que faz, e trás uma história muito mais complexa que será a base da saga Animais Fantásticos e Onde Habitam. Logo na primeira cena mostra a verdadeira temática da nova franquia, com jornais apontando Grindelwald, bruxo obcecado pelas Relíquias da Morte e pela “nova ordem mundial”, como a ameaça a ser temida. Tudo isso se passando 70 anos antes do nascimento do menino que sobreviveu. 

Rowling apresenta um mundo mágico totalmente novo, mas com aspectos familiares, tem citações a nomes e sobrenomes que tanto conhecemos, introduz personagens cativantes que amamos logo de cara como o trouxa ou no-maj como é chamado em Nova York Jacob, que sua fascinação pelo mundo bruxo representa todos nós, principalmente quando relata que sabe que não está sonhando, porque seria incapaz de imaginar tudo aquilo, e é isso que J.K sabe bem fazer, nos mostrar um mundo magnífico que particularmente eu não conseguiria imaginar nem em sonho. Temos Tina (Katherine Waterston) a burocrata que é a ponte para ao Congresso Mágico dos Estados Unidos da América (MACUSA) e sua irmã que desde o primeiro segundo já cativa e marca a Queenie (Alison Sudol), que tem o poder de ler mentes e graças a ela temos mais informações sobre Newt que é bastante reservado, nos dando ideia de seu passado e do que pode ainda vir.

A narração de  Rowling é muito marcante e notável na mistura precisa de encantamento e terror. Ao mesmo tempo em que os animais de Newt movimentam a aventura, garantindo o lado lúdico da história, tendo as cenas engraçadas, a trama revela suas ameaças - Grindelwald e o que ele propõe, e uma caça as bruxas e seu mundo mágico, sempre em uma lógica com ação e reação. Nada é em vão porque tudo é carregado de simbologia. “Preconceito e repressão só levam ao sofrimento” grita J.K nas entrelinhas e significados.

Também contamos com a atuação maravilhosa do lado sombrio. Ezra Miller impecável como sempre como Credence, Mary Lou (Samantha Morton) e Percival Graves (Colin Farrell). Claramente o mundo bruxo cresceu, assim como seus fãs que acompanharam a saga da infância a fase adulta, o mundo bruxo está mais adulto. O caminho dos próximos quatro filmes tendem serem mais mundano que Harry Potter, Animais Fantásticos e Onde Habitam de leve começa a apresentar o contexto dos EUA na época, com a lei seca, o pós-Guerra, e a aproximação da crise financeira, acredito que na trajetória de Newt terá um paralelo histórico que deve chegar à Segunda Guerra Mundial. Agora só nos resta aguardar ansiosamente os próximos filmes e emoções que esse mundo maravilhoso consegue nos trazer.


Reações:

Sobre o Autor

 
Top