Comentários
Michelle Louise Michelle Louise Author
Title: [LIVROS] RESENHA - 50 ANOS DE JORNADA NAS ESTRELAS
Author: Michelle Louise
Rating 5 of 5 Des:
Após seis séries de tv, treze longas e cinco décadas como ícone da cultura pop, Jornada nas estrelas se tornou uma das franquias mais ...



Após seis séries de tv, treze longas e cinco décadas como ícone da cultura pop, Jornada nas estrelas se tornou uma das franquias mais duradouras e rentáveis de Hollywood. Na mesma época da estreia no Brasil de Star Trek: Sem fronteiras, nova adaptação para os cinemas, a Globo Livros lança o primeiro volume de 50 anos de Jornada nas estrelas. A coleção reúne histórias de bastidores narradas por pessoas diretamente ligadas à série, como seu criador Gene Roddenberry.

Repleto de revelações surpreendentes, cartas,  roteiros alterados e memorandos trocados entre a equipe, este primeiro volume aborda o período que vai da criação do conceito da série original estrelada por William Shatner e Leonard Nimoy até os anos seguintes ao seu cancelamento.

Jornada nas Estrelas foi uma das primeiras séries a debater questões como política e injustiça social e foi também uma das primeiras a apresentar um elenco multicultural e multirracial. Talvez por isso a série tenha conquistado uma legião de fãs apaixonados, que inclui nomes que vão de Martin Luther King Jr. a Barack Obama, de Angelina Jolie a Eddie Murphy. Para mostrar como o lendário piloto lendário criado por Roddenberry vendera há cinco décadas viria a se tornar uma franquia que impactou o mundo, dois dos maiores especialistas mundiais em ficção científica, Edward Gross e Mark A. Altman, conversaram com profissionais e personalidades que tornaram esse fenômeno possível. Além do genial criador de Jornada nas estrelas, a dupla ouviu produtores de cinema e tv, executivos de emissoras de televisão, roteiristas, diretores como J. J. Abrams Philip Kaufman e Robert Wise, e membros do elenco, como William Shatner, Leonard Nimoy e Nichelle Nichols, que interpretaram respectivamente os lendários capitão Kirk, sr. Spock e tenente Uhura.

Dedicado tanto aos fãs da franquia e aos apaixonados pela cultura pop quanto àqueles que querem conhecer um pouco mais sobre os surpreendentes bastidores das produções hollywoodianas, 50 anos de Jornada nas estrelas é a coleção definitiva sobre uma série que se tornou objeto de culto e um verdadeiro mito contemporâneo.



Você não precisa ser fã de ficção cientifica para ter ouvido falar de Jornada nas estrelas. Entre os fãs de do gênero já é consenso que Jornada nas estrelas é um marco na história sci-fi e faz jus perfeitamente a legião de fãs de conquistou e continua conquistando mesmo depois de 50 anos de sua estreia. 

O livro que conta com um apanhado de 120 entrevistados vai nos mostrar desde a concepção inicial da série – e do quanto foi uma luta coloca-la e mantê-la no ar- até o que ela significou na vida dos fãs e dos atores, roteiristas e criadores dessa série que desafiou o público da televisão da época e os convidou para voar pelas galáxias dentro da gigantesca Enterprise. 

É fantástico descobrir que mesmo depois de meio século de existência ainda há tanto para se descobrir sobre essa série que marcou gerações. Temos uma ordem cronológica na narrativa onde Gross e Altman nos mostram desde como a imaginação de Gene Roddenberry ao criar esse universo estava desafiando todo tipo de norma que regia a televisão a 50 anos atrás foi revolucionário até mesmo a baixa audiência e brigas internas que levaram ao fim da série da original e que, anos depois, ainda pode ver filmes da saga estreando nos cinemas em 2016.


Ao ler os relatos dos envolvidos na série, fossem atores ou fãs, fica clara a paizão que guiou a construção da série e na paixão segue alimentando histórias até hoje. A obra é polêmica e vai nos mostrar um pouco das brigas entre roteiristas e o criador da série, entre Roodenberry e a emissora que tentava a todo custo mexer nos projetos de Gene que não aceitava isso facilmente, até as brigas de ego entre os atores que geraram uma série de complicações e desconfortos no ambiente de gravações. 

O primeiro volume dessa série de quatro livros, vai focar na série original exibida pela NBC e a luta para mantê-la no ar, contando com a ajuda de fãs que se juntaram com o objetivo de mandar cartas pedindo a emissora para que não cancelasse a série, mesmo com a audiência não sendo boa. É importante destacar aqui, assim como na obra, que a série tentou sair da zona de conforto que a televisão da época se encontrava para inovar. E eu não me refiro apenas a viagens pela galáxia, eu falo do geral. 

A televisão de então não aceitava mulheres em foco, não aceitava atores negros, não aceitava o diferente. Homens brancos estavam em foco ao lado de outros homens brancos até Jornada nas Estrelas aparecer e nos apresentar um russo, um oriental e uma mulher negra em foco além, é claro, de um Vulcano. Trazer o primeiro beijo inter-racial da televisão não é pouca coisa. É claro que muita coisa precisou ser alterada para que criadores e a emissora entrassem em um acordo que mantivesse a série no ar. Finalmente a televisão estava vendo diversidade. Como Joanthan Larsen afirma na obra, mesmo que os criadores da série acreditassem num futuro com igualdade de gêneros essa não era a realidade vivida em 1960, eles fizeram o que estava dentro do seu alcance.


Não sei se posso dizer que sou uma Trekker, mas toda a certeza depois de ler todos esses depoimentos, sejam as criticas ou os depoimentos mais apaixonados, foi inevitável ter vontade de rever toda a série – coisa que só podemos fazer graças a mobilização dos fãs na época, diga-se de passagem – para matar a saudade dos nossos saudosos personagens. 

Os capítulos são longos, mas são compostos por pequenos depoimentos de diferentes pessoas o que faz com que a leitura flua de forma bastante rápida além, disso, é fantástico ter a opinião de todas as pessoas envolvidas no processo sobre um determinado tema da série de uma vez só. Assim é possível perceber como a série afetou de forma diferente cada um que assistiu ou esteve envolvido com ela de alguma forma.

Pegue uma carona da Enterprise e se divirta nessa leitura. Vida longa e próspera!

Medium_1665
Livro cedido pela editora para resenha.

AUTORA: Edward Gross e Mark A. Altman
NÚMERO DE PÁGINAS: 390
EDITORA: GloboLivros
LANÇAMENTO: 2016
ONDE COMPRAR:Globo Livros
Reações:

Sobre o Autor

 
Top