Comentários
Yngrid Oliveira Yngrid Oliveira Author
Title: [LIVROS] RESENHA – A SALA DOS RÉPTEIS
Author: Yngrid Oliveira
Rating 5 of 5 Des:
Lemony Snicket é um autor que não pode ser acusado de falta de franqueza. Sabe que nem todo mundo suporta as tristezas que el...








Lemony Snicket é um autor que não pode ser acusado de falta de franqueza. Sabe que nem todo mundo suporta as tristezas que ele conta e por isso - para que depois ninguém reclame - faz questão de avisar: 'Se você esperava encontrar uma história tranqüila e alegre, lamento dizer que escolheu o livro errado. A história pode parecer animadora no início, quando os meninos Baudelaire passam o tempo em companhia de alguns répteis interessantes e de um tio alto-astral, mas não se deixem enganar...'

Os Baudelaire têm mesmo uma incrível má sorte, mas pode-se afirmar que a vida deles seria bem mais fácil se não tivessem de enfrentar o tempo todo as armadilhas de seu arquiinimigo: o conde Olaf, um homem revoltante, gosmento e pérfido. Em 'Mau Começo' ele deu uma pequena amostra do que é capaz de fazer para infernizar a vida de Violet, Klaus e Sunny Baudelaire - e aqui as coisas só pioram.






Após sofrerem muito com todas as atrocidades cometidas pelo Conde Olaf no livro ‘mau começo’ Violet, Klaus e Sunny, os irmãos Baudelaire, retornam ao ponto inicial de mudança de lar e da necessidade de conhecer um novo tutor. Devido essas circunstâncias surgem mais uma vez as preocupações e as ansiedades próprias da situação, agravadas no caso dessas crianças como consequência de tudo que já passaram e das ameaças do Conde de não desistir da fortuna deixada por seus pais.
Os Órfãos são levados para morar com outro parente distante de quem nunca ouviram falar, o doutor Montgomerry Montgomerry. Tio Monty é um homem sensacional, bondoso e inteligente, que está realmente feliz pela oportunidade de trazer paz, conforto e toda alegria para Violet, Klaus e Sunny, e é isso que ele realmente faz enquanto eles estão em sua presença: boa alimentação, quartos individuais e confortáveis, idas ao cinema e transmissão de conhecimento científico, visto que dr. Montgomerry é um Herpetólogo e leva as crianças para seu laboratório a fim de integrá-los em sua rotina.
Parece que tudo está muito bem e que a historia já pode acabar aí... Mas, como o próprio autor Lemony Snicket diz e não cansa de repetir, esse é um livro que conta as desventuras, ou seja, a falta de sorte dos irmãos Baudelaire. E como não era de se tardar aparece um tal de Stephano que será assistente do doutros e que compartilha muitas características físicas e pessoais com o Conde Olaf... Será que ele é quem diz ser? Sua presença trás mais uma vez todas as tristezas possíveis para a vida desses inocentes órfãos que usam de sua imensa inteligência, determinação e criatividade para se livrarem de mais um apuro que a vida lhes prega. 


Minhas impressões permanecem praticamente iguais as do primeiro livro, então fiz um control C e control V, exceto as duas primeiras e na última:

1- O Sr. Poe é muito burro para um adulto e é daquelas pessoas que não acreditam que as crianças tenham algo de importante e real para dizer;
2- As crianças também tem seus momentos de insanidade. Sempre que eu começava a ficar indignada com as burrices delas tentava levar em consideração suas idades, assim a impulsividade para a ser aceitável e a vontade de rasgar o livro e tacar fogo passava, o que precisou de mais força e determinação frente a cegueira do Sr. Poe;
3- A história é muito triste, mas o autor usa de seu talento para manter o leitor curioso do começo até o fim, pois nos presenteia com sua escrita rápida, simples e fácil, uma trama muito bem estruturada, além de uma pitada de humor sarcástico que tornam o clima sombrio um pouco mais leve.
4- Um livro infantil que poderia muito bem ser retirado dessa categoria e ser  considerado atemporal;
5- O autor é muito atencioso com os leitores, de forma tal que trás significados de várias palavras que possam ser desconhecidas;
6- De maneira maravilhosa o autor conversa com quem está lendo de um jeito tão singelo que passei a gostar dele como se o conhecesse;
7- O método de inserir Sunny nas cenas é muito inteligente e engraçado (amei cada tradução de suas falas de bebê).
8- E, mais uma vez, o autor vem mostrando a importância dos livros nas vidas dos Baudelaire e cá entre nós, na vida de tantas outras pessoas e fico feliz em dizer que os livros muitas vezes me salvaram de cair em desespero frente aos problemas.

"Como em tantas outras ocasiões quando o garoto Baudelaire queria deixar de pensar na sua situação, ele começou a ler."






Título: Desventuras em Série - A Sala dos Répteis
Autor: Lemony Snicket
Editora: Seguinte
Páginas: 184

Ano: 2001
Onde comprarAmazon
Reações:

Sobre o Autor

 
Top