Comentários
Michelle Louise Michelle Louise Author
Title: [REVIEW] GILMORE GIRLS: A YEAR IN THE LIFE - SUMMER
Author: Michelle Louise
Rating 5 of 5 Des:
"Ah, eu não sou inquebrável Estou quebrando agora mesmo Eu preciso ser inquebrável [...] É agora ou nunca" O clima l...

"Ah, eu não sou inquebrável
Estou quebrando agora mesmo
Eu preciso ser inquebrável [...]
É agora ou nunca"

O clima literalmente esquentou em Starts Hollow e na vida das Gilmore Girls e não apenas devido a estação do ano. Esse foi um episódio tenso, com muitas brigas, discussões e reflexões de para onde a vida das nossas garotas estão indo. Muita coisa foi dita, muitas verdades foram colocadas na mesa e isso nem sempre é fácil de lidar. Verão, foi o episódio mais tenso da série até então. 

O episódio começa leve com Lorelai e Rory na piscina pública de Stars Hollow, sem entrar é claro, pois ninguém precisa de xixi de crianças, cloro e várias outras substâncias presentes naquela água. Agora, muitas pessoas criticaram a questão do body shaming presente na cena da piscina e eu entendo as criticas, uma vez que também achei errado. Não é engraçado fazer piada com o corpo das outras pessoas, principalmente quando já se fala tanto sobre o tema e achei desnecessária a inserção dessas piadas na série. Só porque amamos Gilmore Girls não significa que não possamos admitir as coisas erradas, certo? 


April está fazendo faculdade na MIT, vendo muito cinema alemão e, não apenas isso, está usando maconha (bem, uma vez) e colocou um pircing no nariz, para desgosto de Luke que, como já sabemos, é muito conservador. April ainda está crescendo e aprendendo a lidar com essa nova fase da sua vida, o que não é fácil (nós bem sabemos) e Rory acaba ajudando um momento de crise da filha de Luke com seus vídeos de sapateados anti estresse (eu fiquei tentada a ver esses vídeos, será que funcionam??). 

Mas a questão levantada nessa cena é outra e, me desculpem, que estamos cansados de ver. Luke e Lorelai são o casal que mais mantém coisas separadas que eu já vi, como se no relacionamento deles tudo tivesse de ser compartimentalizado, sendo incapazes de deixar o outro ver certas coisas da sua vida. A reação de Luke quando Lorelai se oferece para ajudar com a viagem de April é extremamente absurda a essa altura do campeonato. Eles estão juntos a 9 anos, já terminaram devido ao fato de Luke não saber conciliar o relacionamento e a filha e eu realmente pensei que depois de todo esse tempo as coisas estariam melhores. Leve engano. O "Ela é minha", deixa bem claro como Luke enxerga as coisas e isso me deixa profundamente irritada. 


Aparentemente Rory começa a perceber o erro que está cometendo nesse relacionamento com Logan. Quando ela quer ir passar um tempo em Londres para vê-lo e acaba descobrindo que a noiva agora mora com ele, as coisas começam a ser processadas na cabeça dela. Ficar em um hotel e esperar Logan ir vê-la quando não estiver com a noiva não é a situação mais ideal do mundo. Rory começa a perceber que as coisas estão estranhas (como se o fato de ambos estarem em um relacionamento já não fosse indicador suficiente), mas Logan continua em sua bolha dizendo que "as coisas não precisam ser estranhas"


Esse relacionamento é tão absurdo e tão errado de diferentes formas que faz você perceber o quão imatura Rory pode ser. Todo momento de instabilidade emocional ela liga para ele mesmo que inconscientemente. Fiquei feliz que ela terminou com ele, mesmo que eles não tivessem nada para terminar oficialmente, finalmente ela estava tomando conta do rumo errado que estava dando em sua vida. 


Na vida de Lorelai as coisas não estão muito mais fáceis, quando Michel volta das suas férias em Nova York e quer se encontrar com Lorelai finalmente conhecemos o Bar Secreto e ficamos sabendo notícia ruim estava por vir. Ele estava deixando a Dragonfly Inn de fato. Isso era algo esperado devido aos episódios anteriores e a necessidade de Michel de trabalhar em um local maior, com mais responsabilidades e mais dinheiro e isso é perfeitamente compressível, embora seja duro para Lorelai aceitar. Ela perde, assim, as duas pessoas que sempre estiveram com ela, muito antes da Dragonfly, lá na Independence Inn. Falando em Dragonfly Inn, a pousada continua sem chef e contando com a ajuda de um Luke estressado fazendo terças- feiras do hambúrguer.

A cidade de Stars Hollow agora conta uma novidade nada animadora. A Gazeta de Stars Hollow se encontra sem editor e precisa ser encerrada. Não tem mais jornal ou poema da estação do ano na capa. Mas isso não é algo que Rory estaria disposta a aceitar, então, ela resolve assumir a edição do jornal e cuidar para que a A Gazeta de Stars Hollow continue circulando. Nem que para isso, mas duas pessoas mais contra exercícios físicos do mundo, ou seja, Lorelai e Rory Gilmore, precisem andar a cidade toda para entregar os jornais. Acho que precisamos trabalhar melhor para que lado é leste e oeste. E também cuidar para não pedir comida chinesa, italiana, grega e cachorro quente depois. Ah! Nunca, JAMAIS, tire os poemas da capa novamente, Rory!


Stars Hollow está muito movimentada nos últimos tempos, não bastou o festival de comidas típicas agora temos outro evento. Maior. Mais elaborado. Digam "olá" para Stars Hollow: O Musical! Taylor está organizando uma superprodução teatral para os habitantes de Stars Hollow e, claro, toda a cidade fica animada para ajudar, contanto com um grupo seleto de pessoas para fazer uma análise delicada do musical, esse evento promete. 

Lorelai, é claro, tem muitas observações para fazer, inclusive sobre a protagonista fazer sexo 26 vezes na peça. Apesar de eu ter gostado bastante do musical em si, achei que ele durou tempo demais em cena, principalmente quando paramos para pensar em personagens que quase não estão sendo mostrados. O musical poderia ter sido mais curto e poderíamos ter tido mais cenas da Lane, por exemplo. 


Enquanto Lorelai e Rory estão enfrentando seus problemas, Emily também está vivendo seus próprios desafios e descobrindo como funciona sua vida sem Richard Gilmore. Emily agora acorda sem problemas próximo ao meio dia, já não tem mais tanta paciência para a DAR e faz suas refeições enquanto assiste TV na sala. A preocupação de Rory com sua avó é natural, afinal, Emily sempre foi uma mulher que estava procurando algo para fazer a cada minuto, levantava cedo, saía com as suas amigas da DAR e do clube, organizava eventos, ela era ativa.

É perceptível como a morte de Richard foi impactante para ela, afinal, eles estavam juntos a 50 anos e como ela mesma afirma, parte dela se foi. Justamente por isso, quando Lorelai vai visitar sua mãe para que elas possam ir ao cemitério e se deparada com Jack confortavelmente na casa servindo bebidas, algo que era função do seu pai, ela fica em choque. Emily está tentando fazer sua vida seguir em frente e sua filha fica feliz com isso. O que, é claro, que Emily interpreta errado. Parece, o tempo todo, que Emily não faz questão alguma de entender o que sua filha quer dizer, faz suas próprias afirmações e as toma como verdades absolutas. 

E no meio de mais uma leve discussão sobre Lorelai estar feliz com Emily seguindo em frente ela se torna "problema dos outros", Emily solta algo sobre Luke na conversa. Assim como Lorelai não contou para ele da terapia, ele não contou para ela que foi visitar locais para abrir as franquias do Luke's. "Você e seu companheiro ao menos conversam?", foi um tapa na cada de Lorelai, e ela sentiu. Acredite.


Quem está mais uma vez na cidade para ajudar Rory a organizar seus pensamentos e fazer algo da sua vida é Jess. Na conversa com ele senti Rory sendo mais honesta sobre sua atual situação do que já tinha sido nessa fase da série. Ela sempre focou em falar sobre procurar algo, as possibilidades do trabalho e aqui ela admite o quão confusa e sem perspectiva sua vida está. Sem dinheiro, sem emprego e sem calcinhas, Rory está mais perdida do que nunca. Jess tomou um rumo, ele está escrevendo seu livro, vivendo sua vida. 

Se lembrarmos da sexta temporada, Rory também está perdida, morando com os avós, mal falando com Lorelai, largou a faculdade e Jess vai ao seu encontro contando do emprego novo e mostrando a ela o livro que havia publicado. Lá atrás é ele quem coloca em perspectiva para Rory como as coisas estavam erradas e que aquela não era ela. Aqui, é ele novamente que vem abrir a visão dela para algo que ela deveria fazer. Escrever um livro. Escrever sobre algo que ela fosse apaixonada e soubesse como escrever com uma perspectiva única. Escrever um livro sobre seu relacionamento com sua mãe. 


Quando as três Gilmore vão ao cemitério para ver a lápide de Richard (a quinta lápide e ainda errada) acho bonita a compreensão de Lorelai sobre Emily. Ela entende que era disso que sua mãe precisava, que tudo estivesse perfeito para Richard e ela não vai parar até conseguir atingir a perfeição. É compreensível. Mas, por outro lado, eu não esperava a reação de Lorelai sobre o livro da filha. É claro que sabemos que a história de Lorelai não é fácil, não é bonita e tem muitos erros no meio do caminho. Como ela mesma afirma, as pessoas sabem sobre ela o que ela permite que o mundo saiba. Publicar coisas que ela não gostaria que as pessoas soubessem em um livro, não é algo que ela estava disposta a aguentar.

E Lorelai não mente quando diz que nos últimos 32 anos ela foi a rainha da compreensão. Rory comete muitos erros no meio do caminho e Lorelai sempre perdoou e ajudou a filha, muitas vezes evitou criticar e apontou o caminho. Ela estava no direito dela de não querer sua história sendo escrita para todos lerem. Quando Lorelai joga os relacionamento da filha na conversa e fala de Logan como "O cara que você não consegue largar" as coisas ficam complicadas entre mãe e filha e, claro, a cabeça de Lorelai já não poderia mais aguentar outra bomba.


Quando Lorelai vai para o restaurante e acaba confrontando Luke, muita coisa é dita. O que já era esperado já que com tanta coisa e sentimento sendo guardado, uma hora ou outra, as coisas iriam estourar. Quando Lorelai questiona Luke sobre o fato dele ter encontrado sua mãe para ver os locais do Luke's e ele devolve com o questionamento sobre a terapia, a conversa toma um rumo tortuoso. Luke desconfia de Lorelai sobre ela estar indo a terapia de fato  e, então, entramos numa parte da conversa que todos sabíamos onde iria parar. 

Luke e Lorelai moram juntos mas levam vidas separadas essencialmente. Um esconde coisas do outro, Luke não deixa ainda depois de todo esse tempo Lorelai entrar de forma efetiva na vida da April e diz que todas as decisões do casal quem toma é ela. O relacionamento deles não tem diálogo, não tem aquele momento que você sente liberdade para sentar e conversar sobre o que te incomoda. Eles sempre tem brigas fortes no momento que a situação se torna insuportável. Isso não é certo. Não existe relacionamento que funcione dessa forma. 

Ela não é inquebrável. Todos adoram julgar a Lorelai e jogar coisas duras e cruéis na cara dela como se ela fosse indestrutível e pudesse aguentar quieta e em pé tudo que vem pelo caminho dela. Ela é forte, claro, mas todos nós temos um limite. Durante o musical, Lorelai se enxerga em uma música e eu consigo enxergar ela também. Com a mãe a julgando o tempo todo, não importa o que ela faça, com Rory não sendo capaz de entender os motivos da mãe para dizer não e o estopim da briga com Luke, Lorelai desaba. E se afasta. Ela precisa se afastar. Se perder para encontrar uma nova perspectiva das coisas. Ela também está perdida e precisa se encontrar, precisa descobrir o que na vida dela a faz feliz. Ela precisa fazer o que sente necessidade no momento, ela sabe o que vai enfrentar na trilha não é isso que a assusta. É o desconhecido e a incerteza que a incomodam. Que incomodam a todos nós. 


É agora ou nunca. Quando ela vira as costas para Luke e sai, não consegui não lembrar da sexta temporada quando, no mesmo ultimato de "É agora ou nunca", Luke a deixa ir. Ela vai novamente, ela vai encontrar e isso é bom para ela, e essa é a única coisa que importa no momento. 

Se a atuação de Lauren Graham já vinha sendo surpreendente nos demais episódios, esse foi um dos pontos altos. Ela não precisa dizer uma única palavra para que você sinta o que a personagem sente, para que você entenda a confusão mental que Lorelai se encontra e que você chore com ela. Sutton com sua performance musical foi igualmente brilhante, e foi impossível não terminar esse episódio com lágrimas nos olhos. 

Restando apenas um episódio para o seu final, Gilmore Girls instala um clima de tensão, onde todas as brigas e discussões irão guiar o caminho para que os personagens se encontrem. Verão foi o episódio denso que veio para mostrar porque Gilmore Girls é tão boa no drama quanto na comédia. Veio para te lembrar que as meninas são capazes de te colocar um sorriso nos lábios e lágrimas nos olhos.

Veio para te lembrar que é agora ou nunca. 

Reações:

Sobre o Autor

 
Top