Comentários
Camila Rheinheimer Camila Rheinheimer Author
Title: 10 MOTIVOS PARA ASSISTIR: BETTER THINGS
Author: Camila Rheinheimer
Rating 5 of 5 Des:
"Eu sou MÃE, PAI e a POLÍCIA por aqui." - Sam E esse foi mais um dos lançamento da Fall Season 2016! Arrisco? Não arrisco?...

"Eu sou MÃE, PAI e a POLÍCIA por aqui." - Sam



E esse foi mais um dos lançamento da Fall Season 2016! Arrisco? Não arrisco? Por quê? Eis a questão que tentarei clarear para vocês...

Essa comédia diferentona lançada pela FX, que por sinal é uma história semi-autobiográfica, nos mostra a vida de Sam Fox, uma atriz que praticamente se desmembra, ou tem vários clones – ainda não decidi – pra atender sua família, sua carreira e sua vida pessoal. 

A série foi criada e protagonizada pela atriz, dubladora, roteirista e produtora Pamela Adlon em parceria com Louis C.K.  A primeira temporada, com 10 MINI episódios - média 20 min cada - já foi toda ao ar e pede para ser maratonada, devida a naturalidade vertente a cada minuto que só irá somar no seu dia...

1. SAM FOX ‘MÃE’: Não tenho nenhuma dúvida que Sam bateu um papinho com Tatiana Maslany – fãs de Orphan Black entenderão – pra conseguir administrar essa zona toda. Sam pode ter crises existenciais às vezes, assim como suas filhas, porque são filhas no plular! TRÊS! Três garotas que sugam até a última gota de sangue, suor, energia, paciência, humor e dinheiro.

E AH! TEMPO… Esse tal de tempo…

Entre um duelo e outro com o seu trio, temos Sam diariamente dando sequência ao fluxo da sua rotina envolta em um campo de batalha que é a casa, colégio e as surpresas únicas da vida de cada um de seus filhotes, MAS PARA ISSO! Você precisa adentrar à esse mundinho da família Fox! Vai correndo! Ó Sam aqui embaixo te esperando!


2. SAM FOX ‘FILHA’: Outro personagem interessantíssimo na série é a mãe da Sam, apesar de, ou ainda bem que, ela mexe com o ânimo da filha sem esforço algum, o que nos propícia cenas impagáveis. Ambas vivem no mesmo condomínio horizontal - de casas - e interagem a todo instante. Sam é motorista dela, sim, também... Essa relação de mãe e filha envolvendo gerações variadas, é apresentada de um jeito honesto, nos dando uma visão de 360º, sem chance de camuflar aquelas atitudes egoístas que mereceriam serem re-pensadas, mas que agora já não da mais... 

Detalhe: A mãe de Sam sofre de  Disposofobia. Acumulação compulsiva. 


3. SAM FOX ‘NA CALÇADA DA FAMA’: Infelizmente, não temos nenhum tapete vermelho estendido para Sam Fox, e menos ainda premiações, ao menos não no sentido profissional da coisa... Sam segue arduamente encarando testes e mais testes, através de sua agente, assim como gravações de inúmeros episódios pilotos - para quem sabe futuras séries - e segue a vida em frente...

Ah! Ela também dubla animações, legal né? 

Mesmo sem estrela alguma em calçadas pelo mundo, Sam banca tudo sozinha, e se bem entendi, faz uns cheques para o ex. Mas isso ainda precisa ser averiguado mais adiante na série.


4. SAM FOX ‘UMA LINDA MULHER': Sam já está com meia centena de anos na face, porém, segundo constatações médicas, seu sistema reprodutivo é como de uma menina de 15 anos "... Jovem ainda, jovem ainda. Amanhã velho será, velho será, velho será!..." ♪♫

Sam estranha muito que ainda não entrou na Menopausa.
Sim, você irá rir muito nessa cena...

5. AS FILHOTES: De que adiantaria uma Super Mãe, sem os Super Filhos? Temos aqui, três personalidades únicas, e sem exagero algum. Fases complicadas na vida...

Nós temos a mais velha Max, com 15 anos e já sofrendo com coração partido, assim como, com debates internos sobre o futuro e a necessidade de mudar suas prioridades sociais.

A do meio Frankie, com 13 anos. A que consegue roubar a cena sem nem sequer verbalizar, a com estilo próprio e preocupações crescentes perante a sociedade. A que ao mesmo tempo transborda delicada e rigidez. É aquela coisa de sair da bolha ou quem sabe, escolher olhar o que se tem dentro da caixa.

E pra finalizar, temos a bebezinha da casa Duke! Com 7 anos. A consciência e bom senso do recinto. Se você quer frases de efeito e sermões elaborados pra por ordem. Conte com ela!
Ela também curte experimentar religiões! 

Max (15), Frankie (13) e Duke (07)


6. COISAS ESPECIAIS: Que tal esbarrar no carinha de  X-Files ou em Lenny Kravitz no meio da maratona? Pois é, isso acontecerá...

David Duchovny and Lenny Kravitz

Aos fãs de OITNB, temos uma carinha conhecida, lembram da Fig? Pois é, Alysia Reiner interpreta a melhor amiga de Sam na série. É sempre aconchegante a sensação de reconhecimento. Certo?

7. ROTEIRO PANDORA: O roteiro é surpreendente de tão simples, pois é o cotidiano. O simples não é o difícil? O dia a dia não é o desafio? Pode brotar qualquer coisa em 24hs. Não? Vamos acrescentando e subtraindo elementos, e nos deparamos jamais com o óbvio. Ao menos não em Better Things, onde dificilmente algo é o que parece ser. O humor não apela, e as lições vem de brinde.



8. QUESTÕES DE GÊNERO; NÚMERO E GRAU: Frankie, a filha do meio. visivelmente - menos para a mãe - é uma peça que ainda está se moldando. Ela aparentemente sempre gozou de total liberdade pra se expressar em meio a família, porém, começar a esbarrar em conflitos e barreiras externas ao longo da temporada. Notadamente iremos ser presenteados na temporada 2 com um aprofundamento na questão da Transgenia ou Androginia ou Genderqueer, dependendo o posicionamento da personagem adiante.


9. AH. A ABERTURA: Vocês irão ouvir ISSO, cada vez que iniciarem um novo episódio. Preciso dizer mais alguma coisa?


♪ [...] Mother, you had me, but I never had you
I wanted you, you didn't want me
So I, I just got to tell you
Goodbye, goodbye [...] 

10.  A SONORIDADE: Aqui está um exemplo do que é a soundtrack ao longo do percurso...


[...] Only women bleed
Only women bleed
Only women bleed [...]  

CLICA AQUI PRA ASSISTIR O TRAILER!


*** bônus ***
o guri ao fundo...

Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top