Comentários
Leandro Cardoso da Cruz Leandro Cardoso da Cruz Author
Title: [REVIEW] DC'S LEGENDS OF TOMORROW - S02E07: INVASION (4)
Author: Leandro Cardoso da Cruz
Rating 5 of 5 Des:
E chega ao fim o Mega-Crossover  da CW! Depois de dividir uma história em 3 séries e uma introdução em Supergirl, podemos enfim analisar...

E chega ao fim o Mega-Crossover da CW! Depois de dividir uma história em 3 séries e uma introdução em Supergirl, podemos enfim analisar como a história foi trabalhada e apresentada! E não tenho medo de dizer que em uma escala, esse episódio de Legends foi o pior dos 3.


Ao dividir um evento em 3 séries (sério, não vou considerar aqueles 40 segundos em Supergirl) você pressupõe duas coisas: 1- todos vão ver as 3, mesmo quem não acompanham; 2- é uma grande história, mas não se pode ignorar o que vem acontecendo nas séries até aqui. E vejo essa segunda questão como o que impediu de esse crossover ser ainda maior do que foi.


The Flash talvez tenha sido o melhor episódio dos 3 pois foi o que menos se preocupou com o que acontecia na sua série. Tirando todo o drama do Flashpoint, que foi reaproveitado em Legends também, Arrow fez um episódio excelente pois se aproveitou de ser também o 100º da série para criar uma grande homenagem. Agora Legends pegou o que tinha de ruim em Flash e usou muito em seu episódio.


Era de se esperar duas coisas desse episódio. Primeiro, que teríamos viagem no tempo, afinal essa é a base de Legends. Segundo, que Nate e Amaya teriam mais participação após terem praticamente sido esquecidos nos outros episódios do crossover. Porém a boa trama de buscar um Dominador para descobrir sua motivação se tornou em uma maneira de superar a chatisse de Cisco com Barry ter mudado a linha temporal.


Outro plot que veio dos episódios de Legends foi a relação de Martin e sua recém-descoberta filha. Acho que essa história seria muito melhor aproveitada em um episódio fora do crossover, pois assim só funcionou para mostrar que temos uma trama maior em Legends. O que, se retirarmos à Legião dos Vilões, não é verdade.


No fim, a conclusão me pareceu meio genérica. A "grande" luta com os Dominadores não parecia ter necessidade de existir no contexto criado. Além disso, todo o esforço de Martin e sua filha para criarem o dispositivo também não me pareceu importante. Tudo se encaminhou para uma martirização de Barry Allen, o que sua série sozinha já faz muito bem (até em exagero). 


Pelo lado positivo, podemos ver o embrião de algo maior. Uma Liga da Justiça da América, com uma Sala de Justiça. Podemos ver que crossovers servem ao propósito de aumentar a audiência, o que convenhamos, é o que importa para a emissora. Retirem esse choro do Cisco, esse ar Batmesco de Oliver, elevem a importância da Supergirl e podemos ter algo ainda mais grandioso. É pedir muito mais uns dois crossovers por temporada?

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO

Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top