Comentários
Camila Rheinheimer Camila Rheinheimer Author
Title: [REVIEW] SHAMELESS - S07E011 & S07E12 (SEASON FINALE): REQUIEM FOR A SLUT
Author: Camila Rheinheimer
Rating 5 of 5 Des:
“NÃO. NÃO, É SÓ ISSO. Olha, não tem mais nada, OK? Volte ano que vem. Jesus! Vai. VAI! Vai se foder.” Quem de vocês ainda...
“NÃO.
NÃO, É SÓ ISSO.
Olha, não tem mais nada, OK?
Volte ano que vem. Jesus!
Vai.
VAI!
Vai se foder.”

Quem de vocês ainda está esperando os desfechos trágicos, o tudo dar errado na finaleira da temporada? Voltei inúmeras vezes os últimos minutos pra ter certeza que não havia perdido nada... É Verdade.

Monica puft, mas isso já era esperado desde sempre, ou não? Realmente, nós e toda a família Gallagher sempre aguardamos por uma notícia dessas, se tratando de Monica ou Frank, mas quando a coisa acontece. O choque – ou alívio - é inevitável. 

Não importando quem seja...

Em meio a limpadas de vômitos - porque Fiona segue limpando as sujeiras de Frank - e a tapas e socos merecidos que ele levou – quem diria Deb fazendo isso? – recebemos como sempre um belo desabafo em forma de sermão em meio ao jardim dos Gallaghers, onde Fiona e Frank protagonizaram o ATO.

... Porque vale a pena rever ou reler as sabias palavras, verdades como pedradas da liderança dessa família, chamada FIONA:

- Ela não estava aqui! Ela NUNCA estava aqui, caralho!
- Ela foi embora!
- Eu tinha 9 anos!
- Nove e cuidando de você.
- Cuidando de todos nós.
- Eu estava na 4º série, te arrastando desmaiado, do jardim pra dentro, pra você não morrer congelado.
- Ficando acordada a noite toda com Ian quando ele teve catapora.
- Eu lavei as fraldas sujas de merda do Carl!
- Catei piolho do cabelo do Liam!
- E eu estava aqui quando a Debbie teve a primeira menstruação.
- Não a Monica. EU.
- E nunca você (Frank), você estava de porre.
- Ela era uma drogada e uma bêbada.
- Ela não me amava.
- Ela não te amava.
- Ela não dava a mínima para ninguém, a não ser ela mesma.
- Estou feliz que ela (Monica) tenha morrido.
- Pelo menos agora, ela não pode mais FODER com a gente.

Detalhe legal pra toda a família sendo plateia na famosa escadinha.

Ao meio desse turbilhão de emoções, tivemos o meu apelo passado atendido, Carl voltou! E voltou com estilo. Concordam? Moço prendado cozinhando, e claro, já sendo desviado do caminho da luz pelo papai Frank...

Ó a marmita na sacola...

Prontos para o crime...

E quanto a herança que Monica deixou para os filhotes? BEM, mas BEM lá no fundo, nos momentos derradeiros, de certa forma Monica se preocupou em conseguir deixar algo, e nada mais justificável e compreensível de que deixar algo sobre o qual ela tivesse conhecimento. Algo que realmente fosse valioso. 

O que mais poderia ser? DROGA.

Aí está ela, 7 pacotinhos valendo 10mil verdinhas cada...

Como bem disse Deb, com a parte dela de um pacotinho, da pra pagar um bocado de meses de creche. 

É de ser pensar...

Já adentrando as cenas comicamente trágicas do velório, eu segui o fluxo Fiona, pois só rindo mesmo, rindo de tristeza, de decepção, de eterno vazio, de angústia, e principalmente de AUSÊNCIA. Falo de ausência dentro do todo, contida dentro da palavra MÃE. Aquilo que Fiona nunca teve e sentiu ter, o aquilo que transbordou e jorrou, e que se fez sentir através do riso desesperado e quase maníaco aos pés do caixão de sua ‘mãe’.

 Admito que soltar a frase “Ela parece um anjo”, também não ajudou muito para não gargalhar do lado de cá...

E Fiona camuflando 20 mil de Metanfetamina sob o cadáver? 

Bônus para aquela pancadinha no cadáver. Aquela que vocês bem que curtiram também. Eu sei.

Viajando para o lado RED dos personagens, temos que falar de Ian, mas o que dizer? Estou até agora emitindo meu audível e eterno UFAAAAAA... Foi palpável meu alívio por ele não ter atravessado a fronteira, sei que eu deveria evoluir esse papo, mas ainda estou curtindo e torcendo pela ideia de ele e Trevor darem continuidade a coisa bonita, evoluída que estavam construindo.

Sim, eu curti Mickey ter voltado e ter tido um final digno perante a relação com Ian, mas apenas isso foi digno. O momento e a história deles já nos foram contadas, os universos são outros, e respeitar isso é o mais importante nessa altura.

Todos lindamente encaminhados, o que não nos fez sentir como todos os anos...
Deixando aquela sensação estranha de: Ué! Acabou? Sem tragédia generalizada? CERTEZA disso? Terá algum episódio surpresa? Um episódio Especial de Natal apresentando uma Tragédia Gallagher?
Parece que não pessoal, foi isso mesmo. Vamos aquecer os corações e ficarmos aliviados até o ano que vem, torcendo pela nobre evolução de todos.

>>> Informação BONUS: Ficaram curiosos sobre o livro de Monica que Fiona leu? Pois eu também! O livro se chama Siddharta, e é um romance escrito por Hermann Hesse.

O livro conta a passagem da sua vida e pensamento durante a sua estada na Índia em 1910, inspirado na tradição contada de Siddhartha Gautama, o Buda. O livro trata basicamente a busca pela plenitude espiritual, e o alcance de estados em que a mente humana se encontra absolutamente completa e plena.

“Quem me dera olhar, sorrir, caminhar, manter-me sentado à sua maneira, com esse quê de liberdade, de dignidade, de discrição, de ingenuidade, de franqueza e de mistério! Realmente assim só se pode olhar e caminhar quem estiver penetrado no âmago de sua personalidade. Pois então, também eu me empenhava em penetrar no âmago da minha alma.”

Dando um estalido ADEUS pra vocês também, assim como, nossa família G.!


Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top