Comentários
Jéssica Ohara Jéssica Ohara Author
Title: [LIVROS] RESENHA - TONY E SUSAN / ANIMAIS NOTURNOS
Author: Jéssica Ohara
Rating 5 of 5 Des:
Há vinte e cinco anos, Susan Morrow deixou Edward Sheffield, seu primeiro marido. Certo dia, em sua nova casa, no subúrbio, onde...




Há vinte e cinco anos, Susan Morrow deixou Edward Sheffield, seu primeiro marido. Certo dia, em sua nova casa, no subúrbio, onde mora com o segundo marido e os três filhos, ela recebe, pelo correio, um embrulho que contém o manuscrito do primeiro romance de Edward. Ele lhe pede que leia seu livro: Susan sempre foi sua melhor crítica, justifica.

Ao iniciar a leitura, Susan é arrastada para dentro da vida do personagem Tony Hastings, um professor de matemática que leva a família de carro para a casa de veraneio no Maine. Quando a vida comum e civilizada dos Hastings é desviada de seu curso de forma violenta e desastrosa, Susan se vê às voltas com seu passado, obrigada a encarar a própria escuridão e a dar um nome para o medo que corrói seu futuro e que vai mudar sua vida.

Publicada pela primeira vez em 1993, esta obra de Austin Wright teve nova edição, dezessete anos depois de seu lançamento, por se tratar, segundo seus editores americanos, da "mais impressionante obra de arte da ficção americana desde Revolutionary Road, de Richard Yeats", publicado no Brasil como Foi apenas um sonho.

O medo é um sentimento estranho que nem sempre aparece em situações de perigo ou extrema preocupação, ele pode estar tão entrelaçado a vida de alguém que se torna algo abstrato que a pessoa sabe que está ali, que tem algo que conduz e cerceia a sua vida, mas não há mais como definir. Adentrou tão profundamente. Podou seus desejos mais selvagens. Amordaçou aquela voz interior. 

Eu encontrei medo em Tony e Susan. E demorei muito a conseguir verbalizar o que eu tinha visto. Durante a leitura parecia que havia algo a espreita, pronto a dar o bote se por algum motivo eu virasse no momento errado. Como se eu estivesse sendo aos poucos encurralada por algo que não conseguia nem imaginar. Talvez tenha me sentido assim por nunca antes ter experimentado tão intensamente um exercício de meta linguagem. 

Susan, uma mulher classe média, mãe de família, recebe um manuscrito do ex-marido, Animais Noturnos, pedindo a opinião dela. Nesse ponto a história se divide em quatro caminhos: Susan lendo o livro, as sensações que o livro provoca em Susan, as lembranças do casamento, as sensações que os dois livros causam em nós. Animais Noturnos é uma história sobre violência, selvageria e vingança. Nós a acompanhamos pela visão de outra pessoa, um livro dentro de outro. 

Em cada reviravolta nesse livro fictício(qual dos dois não é?), temos a reação da leitora, e é como um espelho que nos reflete. Todas as vezes que tentamos pôr em palavras aquele momento em que ficamos com raiva de um personagem ou choramos pela morte de outro estão explícitos durantes as falas de Susan. E também pude ver como a leitura afeta a minha vida.

Um livro é poderoso, ele pode faze uma ideia agarrar em você, a partir daí é como se uma lente fosse colocada e vocês vissem tudo de uma forma diferente. Também com certas histórias analisamos nossas vidas, nossos feitos, botando em perspectiva o que realmente aconteceu. E há alguns que nos despertam de forma quase violenta, nos tirando os sentidos, ao ponto de questionarmos a nossa própria realidade. E Animais Noturnos se encaixa nesse último tipo. 

Toda a segurança baseada em aparências que Susan construiu parece não ter mais significado, e ela percebe isso a cada página. Nos deixa angustiados, mas ao mesmo tempo sedentos, queremos que ela veja toda a mentira.

Lançaram um filme baseado nessa história, com a linda da Amy Adams, ainda está em cartaz.
TRAILER



       
AUTOR(A): Austin Wright
PÁGINAS: 336
EDITORA: Intrínseca 
LANÇAMENTO: 2011
ONDE COMPRAR: Submarino

                                                


Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top