Comentários
Lilian Zin Lilian Zin Author
Title: [REVIEW] NCIS: NEW ORLEANS - S03E10: FOLLOW THE MONEY
Author: Lilian Zin
Rating 5 of 5 Des:
“You can't fix what's broken standing around feeling sorry for yourself.” – Loretta Wade Follow The Money foi um ótimo jeito...
“You can't fix what's broken standing around feeling sorry for yourself.” – Loretta Wade

Follow The Money foi um ótimo jeito de retomar a temporada. Admito que, durante alguns momentos do episódio, fiquei com um pouquinho de preguiça, ainda mais por conta da quantidade de vezes que Isler apareceu, ora para atormentar Gregório, ora para dar um escândalo de que tudo não estava acontecendo de acordo com o “padrão FBI”: protocolo e procedimento. Mas volto a falar disso depois.

Novamente toda a situação do Ciudad Natal e Javier Garcia foi o plot principal do episódio. Logo no início, quando King viu Eliza, eu já imaginei que boa coisa não viria dali. É claro, a esperança é a última que morre e torcia para que tudo ficasse bem, mas depois de ver Pride bebendo, tocando piano e, enquanto conversava com Chris, quase chorando, até eu quis arrumar um jeito de levar Javier à justiça. É claro que meu favoritismo por Dwayne é escancarado, mas devo admitir que Garcia foi genial, colocando tudo o que poderia incriminá-lo no nome da Eliza e da família dela. Espero que o final para esse plot seja ótimo, mas que demore um pouco mais para acabar.


Depois de tanto tempo assistindo a tantas séries de investigação, fica óbvio o quão impossível é seguir o protocolo, principalmente porque ele não prevê as ações do suspeito. Gregorio e Chris estavam certos de ir atrás do dinheiro ao invés de terem apreendido o homem imediatamente? Não tenho certeza. Talvez o episódio não teria sido tão bom se eles seguissem as “regras” de Isler. Fico pensando que, caso eles tivessem conseguido prender o fugitivo e evitar que o dinheiro fosse queimado, a maior parte do episódio seria um rodízio de agentes tentando tirar alguma informação dele. Sem sucesso, provavelmente.

Porém foi bom que algumas coisas deram errado. Afinal, se Gregorio não tivesse que levar uma bronca de Isler, não seria um episódio de NCIS NOLA. Fiquei meio em dúvida quanto ao fato de ele ter falado que a carreira dela havia acabado. Uma possível demissão? Uma transferência para qualquer outro setor bem longe de King? Espero que no próximo episódio isso fique claro, porque agora comecei a me apegar à personagem e às amizades que ela fez com o restante da equipe, como ficou bem claro nesse episódio.


Não posso deixar de mencionar meu badass baby Sebastian, que está a pouco tempo de enfrentar o FLETC para ver se pode realmente ser um agente. Quando ele pegou a arma de Gregorio, sabia que ele não iria atirar. Mas no fundo esperava que, ao invés de Chris, ele tivesse acabado com o fugitivo. Aliás, acho que, desde a fuga da prisão, Lasalle e Lund estão mais próximos, o que é ótimo, principalmente porque fica bem claro quem vai estar ali para ajudar Sebastian quanto estiverem em campo. A conversa entre os dois foi ótima.

E por falar em Chris, achei que teríamos algum tipo de “estou me sentindo bem/mal com toda a situação do ano passado”. Sei que a ideia era focar em King e toda a situação com o Ciudad Natal, mas poxa, nem mesmo uma pequena palavra? É tipo a Sonja: fica sem aparecer e ninguém sabe onde está, o que está fazendo... Já até estou acostumada a isso, mas espero, profundamente, que essa situação mude.

P.S.: CGIS sem Abigail Borin não é CGIS.

“Don't ever give up, all right? But keep doing what you do best, because right now, we need you.” – Christopher Lasalle
Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top