Comentários
Leandro Cardoso da Cruz Leandro Cardoso da Cruz Author
Title: [FILMES] CRÍTICA #78: HELL OR HIGH WATER
Author: Leandro Cardoso da Cruz
Rating 5 of 5 Des:
Um filme simples, pautado em uma grande crítica sobre um Estados Unidos que muitos não conhecem. É sobre isso que as 1h42m de Hell or Hi...

Um filme simples, pautado em uma grande crítica sobre um Estados Unidos que muitos não conhecem. É sobre isso que as 1h42m de Hell or High Water (A Qualquer Custo no Brasil), indicado ao Oscar de Melhor Filme, se trata.


Acompanhamos Toby (Chris Pine) e Tanner (Ben Foster), dois irmãos que estão em uma busca por dinheiro através de alguns assaltos à bancos nas cidades pequenas do oeste do Texas. Seus motivos vão sendo apresentados, porém nota-se de cara que ambos são muito diferentes. Tanner está a vontade com o que faz, enquanto Toby tem um grande receio estampado em sua atitude.


Sabemos que a vida não é fácil. Crescer, pagar contas e morrer. É difícil fugir desse ciclo vicioso que por vezes abrange gerações da mesma família. Não é motivo para roubar e matar, aprendemos isso cedo. Porém o que leva os irmãos Howard a fazerem o que fazem é a busca pela quebra do ciclo. Após uma doença de sua mãe, o rancho dela está a beira de ser tomado pelo banco. Toby precisa evitar isso para ter algo para deixar para seus filhos.


Do outro lado temos os Texas Rangers, Marcus Hamilton (Jeff Bridges, indicado ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante) e Alberto Packer (Gil Birmingham). A dupla é excelente, até melhor que os dois irmãos. Marcus está à semanas de se aposentar e não perde uma chance de soltar algumas piadas racistas sobre seu parceiro meio índio meio mexicano. A dupla dá um tom mais leve à um filme melancólico por natureza.


Desde seu início o filme mostra a dificuldade de uma crise que custamos à enxergar. O oeste do Texas está pobre, com a Industria Petrolífera tomando o pouco que as terras tem à oferecer. É uma América que não conhecemos e que com certeza toca mais os moradores dos EUA. Porém o filme consegue passar a imagem dessa dificuldade com maestria e ao final podemos compreender o que leva Toby a agir como nunca agiria.


O filme está longe de ser um dos favoritos ao Oscar, temos outros de qualidade superior. É possível que muitos não vejam a beleza do que é retratado aqui. Ele se sustenta em duas duplas improváveis, em uma história pesada, em boas cenas de ação e com um timing perfeito. Um bom filme. Simples. Como o Velho Oeste.

TRAILER

Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top