Comentários
Mylla Santos Mylla Santos Author
Title: [LIVROS] RESENHA - RITA LEE: UMA AUTOBIOGRAFIA
Author: Mylla Santos
Rating 5 of 5 Des:
Do primeiro disco voador ao último porre, Rita é consistente. Corajosa. Sem culpa nenhuma. Tanto que, ao ler o livro, várias vezes t...


Do primeiro disco voador ao último porre, Rita é consistente. Corajosa. Sem culpa nenhuma. Tanto que, ao ler o livro, várias vezes temos a sensação de estar diante de uma bio não autorizada, tamanha a honestidade nas histórias. A infância e os primeiros passos na vida artística; sua prisão em 1976; o encontro de almas com Roberto de Carvalho; o nascimento dos filhos, das músicas e dos discos clássicos; os tropeços e as glórias. Está tudo lá. E você pode ter certeza: essa é a obra mais pessoal que ela poderia entregar de presente para nós. Rita cuidou de tudo. Escreveu, escolheu as fotos e criou as legendas - e até decidiu a ordem das imagens -, fez a capa, pensou na contracapa, nas orelhas... Entregou o livro assim: prontinho. Sua essência está nessas páginas. E é exatamente desse modo que a Globo Livros coloca a autobiografia da nossa estrela maior no mercado.” - Guilherme Samora, jornalista e estudioso do legado cultural de Rita Lee.


Não sou uma pessoa que gosta de ler biografias, para isso acontecer eu preciso ter um conhecimento prévio sobre a historia da pessoa ou já ter uma admiração por ela ou por seu trabalho, mas não foram esses motivos que me fizeram ler esse livro, confesso que não sou fã da Rita, gosto de algumas músicas e só, mas reconheço a importância que ela tem e teve para o rock nacional. O que me fez ter vontade de ler esse livro foi o comentário do Felipe Borba sobre o livro, através dele fiquei sabendo que o livro é bem honesto nas histórias que descreve e o que mais chamou minha atenção foi saber que ele foi todo produzido pela Rita, ela não só escreveu, mas também escolheu as fotos, legendas, capa, contracapa, orelhas. Colocou  toda a sua essência nesse livro o que o tornou uma verdadeira autobiografia.

Confesso que no começo fiquei com o pé atrás, pois Rita não é escritora (mal sabia eu que ela tem alguns livros publicados), então achei que o livro não iria fluir muito bem, mas que grande engano, Rita escreve muito, sua narração é feito prosa e flui mais do que bem, ela nos envolve e nos prende com suas várias histórias, não esconde os fatos vergonhosos, não ameniza os problemas com as drogas. Com pitadas de humor, fofura e ironia, Rita nos conquista e nos leva a conhecer sua história. Mostra quem é sem medo de criticas e julgamentos. E sobre criticas, ela mesma as faz, acha muita pretensão se considerar uma cantora, mesmo após tantos anos de carreira e com alguns prêmios recebidos.

Também explica de forma bem resumida como cada música surgiu, seja ela da época dos mutantes ou dos seus outros projetos. Muitos gostariam de saber mais detalhes de como as músicas que tanto gostam foram criadas, mas vão ter que se contentar com a versão resumida. Amei o fantasminha (Phantom) que aprece para nos contar alguns detalhes que a autora não lembra (seu envolvimento com drogas cobrou um certo preço), detalhes esses que vão desde datas até algumas músicas de determinados CDs. O livro contém várias fotos que retratam momentos variados de Rita: sua infância, família, shows...



Rita não contou tudo o que as pessoas queriam saber, em alguns momentos omitiu nomes e usou de apelidos para se referir a algumas pessoas, ela contou tudo o que queria contar. Não se alonga nas histórias, faz um bom resumo e às vezes dá vontade de saber mais detalhes, mas temos que nos contentar. Acredito que esse livro foi feito primeiramente para agradá-la e se alguém gostasse seria um bônus, então Rita quero dizer que me agradou e muito. É um livro com uma capa linda, com orelhas fofas, que consegue transmitir a sua essência, ao ler dá para percebê-la através dos textos, o livro é como ela é. Ao terminá-lo senti respeito por Rita e sua história. Não é uma história que podemos chamar de exemplar, é uma história que nos ensina. 

Rita Lee Jones Carvalho, nasceu no dia 31 de dezembro de 1947 em São Paulo, é cantora, compositora, instrumentista, atriz, escritora e ativista. Ficou conhecida como a Rainha do Rock Brasileiro, vendeu 55 milhões de discos, é considerada uma das mulheres mais influentes do Brasil, abordou temas como a independência da mulher em uma época em que a mulher não tinha voz. Sua carreira como cantora durou 50 anos, mas seu legado continua até hoje.
Epitáfio por Rita: Ela nunca foi um bom exemplo, mas era gente boa.




TÍTULO:  Rita Lee: uma autobiografia
AUTORA: Rita Lee
EDITORA: Globo Livros
PÁGINAS: 296
ANO: 2016
ONDE COMPRAR: Saraiva
Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top