Comentários
Mariana Ribeiro Mariana Ribeiro Author
Title: [REVIEW] FAMILY GUY - S15E10/11: PASSENGER FATTY-SEVEN/ GRONKOWSBEES
Author: Mariana Ribeiro
Rating 5 of 5 Des:
Pois bem, vamos comentar, antes que a série retorne do seu pequeno hiatus na semana que vem, os dois últimos episódios de Family Guy ,...

Pois bem, vamos comentar, antes que a série retorne do seu pequeno hiatus na semana que vem, os dois últimos episódios de Family Guy, Passenger Fatty-Seven e Gronkowsbees. Confesso que o primeiro, dedicado à Carrie Fisher, foi bem divertido devido à mudança de ares, literalmente. Já o segundo episódio, apesar de também ter sido estruturado em torno de mudanças, dessa vez na vizinhança, não foi tão diferente do que estamos acostumados em termos de conteúdo. Entretanto, devo fazer uma ressalva quanto ao desfecho, que acredito ter sido estruturado de maneira diferente do que comumente o é. 

Enfim, vamos com calma. Falemos de Passenger Fatty-Seven primeiro. O episódio já começou bem diferente, com referências à própria estrutura da série, principalmente no que diz respeito ao trabalho do desenhista, que os transforma em X-men a pedido de Peter. O engraçado, claro, é qual X-men Joe se torna. Já imaginaram? Além disso, logo de início Quagmire propõe uma viagem ao grupo, isto é, depois de Peter, Cleveland e Joe reclamarem sobre Quagmire nunca ter oferecido uma viagem com desconto para eles. 

O episódio, a partir daí, se passará dentro de um avião, pilotado por Quagmire. O que ocorre é todo o tipo de clichê possível e imaginável a respeito de filmes com aviões. A não ser pela presença de cobras – acredito não ter visto nenhuma – vocês podem pensar em quase tudo que envolve armas, drama, tensão, sequestro de avião, tentativa de heroísmo, Peter sendo um idiota, etc. Apesar de serem todos clichês, um atrás do outro, ainda assim acaba proporcionando uma certa dose de imprevisibilidade, visto que temos Peter na jogada, com toda a sua mania de dizer o que não deve na hora errada. Assim, creio que o episódio ficou muito divertido e bem repleto de acontecimentos.

Devo confessar que me surpreendeu a convicção e profissionalismo de Quagmire em relação ao seu trabalho. Mas, na verdade, não seria a primeira vez que ele nos surpreende e apresenta uma dose de maturidade maior do que qualquer outro personagem. Ah, quase ia esquecendo da cena do pouso do avião, com uma referência imperdível ao próprio jeito de ser de Quagmire... acho que não preciso falar muito mais, é melhor conferirem por si mesmos.


Quanto ao segundo episódio, Gronkowsbees, devo ressaltar, sobretudo o início do episódio, em que Quagmire nos apresenta um canal chamado BoneZone, que supostamente apresenta as cenas “quentes” dos episódios de séries sem todos os diálogos e enredos. WHAT? Só podia ser o Quagmire mesmo. E adivinhem qual série aparece nessa brincadeirinha?

Mas vamos ao episódio em si: temos dois plots, como de costume, e começamos sendo enganados como de costume. Assim, o episódio começa com Peter e o grupo comprando um drone para espionar a vida alheia, mas termina quando o drone cai na casa de um vizinho e eles descobrem que este está morto. 


A partir daí, o episódio se divide entre Peter e o grupo recebendo o novo vizinho, Gronkowski, que, afinal, se revela um péssimo vizinho, e Stewie e Brian fabricando e vendendo mel. O bacana do desfecho do episódio, depois de muitas confusões, foi o fato de as abelhas que Stewie e Brian criaram com esteroides e não sabiam onde colocar acabaram, coincidentemente, por auxiliar na retirada de Gronkowski da vizinhança, que acabou por ter que fugir das abelhas. Creio que a série dificilmente apresenta uma junção dos dois plots, pois geralmente isso ocorre com a família sentando no sofá ao final e discutindo sobre os assuntos, o que também aconteceu aqui, mas, dessa vez, tivemos esse pequeno detalhe somando aí.

Por fim, ambos os episódios tiveram algum senso comum de sempre, do qual fica difícil fugir, mas também tiveram inovações em alguns aspectos.

Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top