Comentários
Lilian Zin Lilian Zin Author
Title: [REVIEW] NCIS: NEW ORLEANS - S03E15: END OF THE LINE
Author: Lilian Zin
Rating 5 of 5 Des:
 “Which also means an innocent man spent 20 years of his life in prison, and I helped send him there.” – Doctor Loretta Wade Finalmen...
 “Which also means an innocent man spent 20 years of his life in prison, and I helped send him there.” – Doctor Loretta Wade

Finalmente um episódio focado na Loretta! Não foi exatamente o que pedi, mas fiquei muito feliz com o resultado. Doc Wade merece todo o destaque possível, porque é uma personagem excelente e conhecer um pouco mais sobre a história dela e o motivo de ter se mudado de vez para New Orleans foi um dos pontos altos do episódio. É claro, além de ter visto ela tocando o terror enquanto testemunhava no caso da morte de Jane Ortega.

Saber que o divórcio de Loretta aconteceu porque o marido dela mudou – e muito – para pior foi uma das coisas que mais partiu meu coração. E quanto a ela projetar toda a culpa em Gordon: isso é uma reação normal de qualquer ser humano. Culpar um terceiro por sentir que ele se parece um pouco com aquele que te fez mal é até mais comum do que se imagina. O comportamento em geral dela durante todo o caso foi realmente o esperado para esse tipo de situação e eu acho que a CCH Pounder fez, novamente, um trabalho incrível.


Apesar de não gostar quando a credibilidade de algum personagem é colocada em questionamento, fiquei realmente aliviada quando foi provado que Jack não havia cometido os assassinatos. Sei que a Doc ficou muito mal com o primeiro caso e voltou a se sentir mal com o segundo, mas foi melhor desse jeito. É claro que aquilo de Gordon aparecer do nada, escondido, procurando por quem testemunhou no caso foi um pouco suspeito. Mas dava para perceber que ele não estava mentindo quando dizia que era inocente.

E foi isso que justamente chamou minha atenção: o fato de ser difícil acreditar nele. Sim, todas as evidências indicavam que ele tinha cometido o crime, mas, será que pelo fato de ele ter esquizofrenia não valeria a pena dar um voto de confiança, mesmo que pequeno? Quando praticamente o mesmo aconteceu com Cade em You’ll Do (S01E21), a situação foi lidada com um pouco mais de cuidado. Além disso, já imaginava que o advogado era o responsável pelos assassinatos. Afinal, ele não ia perder nada incriminando um homem que tinha problemas psicológicos e defendendo o mesmo sem cobrar nada. Foi uma estratégia muito bem pensada, porém, como sempre, King iria descobrir algo.


E por falar nele, como não amar esse homem? O jeito com que ele ficou preocupado com Loretta e como a protegeu me faz querer um amigo desses do meu lado 24/7. Sebastian também é outro. Ouvir Loretta o incluindo esses seus “boys” me fez ficar tão feliz. É claro, não posso deixar de falar de todo o ciúmes que ele ficou por ela ter jogado ácido no advogado e ele ter levado uma coronhada na testa e ter apagado. Meu baby ainda vai mostrar o quão badass ele é, isso tenho certeza.

Continuo achando fofo a Greogorio chamando ele de baby, mas o melhor foi as dicas de namoro que ela deu para o Chris. Ou melhor, a ameaça para que ele chamasse a secretária do advogado para tomar café. Coitado, ele sempre tenta ser um amorzinho com todo mundo, mas sempre se ferra. Com os aplicativos de namoro ele não faz ninguém se derreter em 2 segundos por conta do sotaque. Antes que me esqueça: depois desse episódio cheguei à conclusão que a Brody ia se dar muito bem com a Tammy, porque nunca vi duas pessoas que shippem Persalle mais do que elas.

“Look you were right to go to her for help. There's no reason to stop now, Jack. She feels bad about what happened, more than she deserves.” – Dwayne Cassius Pride
Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top