Comentários
Lilian Zin Lilian Zin Author
Title: [REVIEW] NCIS - S14E14: NONSTOP
Author: Lilian Zin
Rating 5 of 5 Des:
 “Keep your friends close and the crazies even closer.” – Leroy Jethro Gibbs Devo admitir que Nonstop me divertiu do início ao fim. ...
 “Keep your friends close and the crazies even closer.” – Leroy Jethro Gibbs

Devo admitir que Nonstop me divertiu do início ao fim. Não só pelo fato de ter contado com a presença do Papai DiNozzo, mas também por ter trago de volta os Sherlocks que, apesar de todas as besteiras faladas e atitudes um pouco suspeitas, garantem boas risadas, independente do momento. Claro que esse episódio foi um show de falas bem engraçadas e, ao mesmo tempo, feitas para aqueles que não ligam de ouvir besteira, principalmente da parte de Judith. Mas falo sobre isso depois.

Não vou falar que não havia suspeitado do marido de Maya ser o assassino, mas acabei sendo enganada e me deixando levar achando que o culpado de tudo era Taj. Caso fosse realmente Mike, já sabia que ele teria trocado de lugar com alguém para conseguir chegar em Washington a tempo de matar a esposa e chegar ao aeroporto antes dos agentes. E aquilo de enganá-lo para que ele pudesse confessar, fingindo que o cara que trocou de lugar com ele estivesse escrevendo a confissão me fez lembrar imediatamente de CSI: NY. Um comentário a parte: gostei muito de todas as cenas do Mike, principalmente a que ele manda Gibbs ir para o inferno e o mesmo responde com um simples “I’ll save you a seat”, porque como esse homem é bonito, meu Deus. 


Amo todo e qualquer episódio que tenha o Robert Wagner. A presença dele parece encher qualquer cena de alegria e não poderia ter ficado mais feliz pelos roteiristas terem escolhido trazer o personagem de volta, mesmo depois da saída de Tony. Além de trazer as atualizações sobre o quão adorável sua neta é e o quão incrível Junior é como pai, qualquer cena entre ele e Gibbs é linda e conforta meu coração. Não digo isso só porque, em uma semana, vi Senior em No Good Deed (S12E20) e Home of the Brave (S14E07), mas dá para ver como ele cresceu desde a mudança de Tony para Paris. E ter entrado para os Sherlocks deu a ele um novo brilho no olhar que me deixou ainda mais contente. Ainda tivemos a cena em que Jethro vai até a “formatura” do chief nos Sherlocks e aquilo sim mostrou o quão linda é a amizade dos dois.

Quanto às diversas besteiras ditas ao longo do episódio: Judith não se controla. Vendo Gibbs então, esse controle parece nunca ter existido. Todas as expressões faciais do Mark Harmon nesse episódio tornaram tudo ainda mais engraçado. É sério, tive que me controlar muito para não ficar rindo de forma escandalosa para não acordar ninguém em casa. Fiquei bem feliz por ter visto que ela e Senior parecem ter começado um romance, que espero, duradouro. Além disso, Lyle, como sempre, trouxe várias reflexões filosóficas furadas, perguntas bem sem noção (como a que ele fez para o McGee sobre ele conhecer a internet) e quebrar alguns alarmes. Walter também não ficou para trás, principalmente agora que é xerife e acha que pode dar autoridade para todos os Sherlocks. Espero vê-los novamente logo.


Depois do episódio da semana passada, esperava ouvir só Ducky chamando Jimmy de Doctor Palmer, mas aparentemente todo mundo gostou muito dessa ideia. Fiquei extremamente feliz de ver que ele ainda trabalha com os Sherlocks e que, agora com o novo título, ganhou o direito de dividir com Ducky as descobertas da autópsia e de ganhar headslaps! Sim, senti uma falta imensa de alguém levando um headslap, também conhecido como “achei que o Torres ia ganhar um logo”, e gostei de ver que ele mesmo reconheceu a besteira que tinha dito e estava esperando pela “recompensa” dada por Gibbs.

Quanto ao restante da equipe: achei até o plot do Torres não sentar muito um pouco engraçado, mas meio deslocado. É claro, os sorrisos de Nick fazem valer a pena qualquer cena, mas, se eles tivessem explorado isso um pouquinho melhor ou então ele tivesse simplesmente sentado confortavelmente lá no final do episódio acho que ficaria melhor. Também não entendi o motivo de terem frisado tanto a palavra “cold case”. Será que algum vai voltar para atormentar a equipe? Se for, que venha um muito bom.

P.S.: Por mais cenas entre Nick e Abby!
P.S.2: Estou morrendo de saudades do Reeves e do Vance. Mesmo.
P.S.3: Semana que vem tem crossover com NCIS NOLA <3

“You know, uh, I went to visit Junior at Christmas in Paris with little Tali. She's adorable. He's an amazing father. I came back, and I fell into a little funk. A big funk, actually. I tried everything. Nothing seemed to fill the void. And then Junior, he, um, he suggested the Sherlocks, and he put in a call. I admit they're out there, but they got my blood flowing again.” – Anthony DiNozzo, Sr.
Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top