Comentários
Dessa Piccinini Dessa Piccinini Author
Title: [LIVROS] RESENHA - A LEITORA
Author: Dessa Piccinini
Rating 5 of 5 Des:
Era uma vez um mundo chamado Kelanna. Um lugar tão maravilhoso quanto terrível, onde ninguém sabia ler. Lá, as histórias não er...



Era uma vez um mundo chamado Kelanna. Um lugar tão maravilhoso quanto terrível, onde ninguém sabia ler. Lá, as histórias não eram registradas em papel como esta que você está prestes a ler, elas eram simplesmente transmitidas de geração a geração. Em uma dessas lendas, falava-se de um objeto misterioso que guardava a maior magia que o povo de Kelanna já conheceu: o livro. Quem soubesse interpretá-lo teria acesso a um poder inimaginável.

Após o assassinato de seu pai por uma organização misteriosa, a jovem Sefia recebe de herança um estranho objeto retangular, que pode ser a chave para desvendar seu passado. Para isso, ela precisará aprender a decifrá-lo para entender o que o torna tão valioso e se tornar uma leitora.

Magia e grandes perigos, como o terrível Flagelo do Leste e sua famosa frota de piratas, cruzarão seu caminho. Mas você se engana se acha que Sefia enfrentará tudo sozinha…

Percorra cada palavra e aproveite. A aventura está só começando.


Segurem-se, pois essa resenha será de puro amor pra uma das melhores leituras que fiz nesse primeiro semestre de 2017. 

Em A Leitora conhecemos um mundo onde a palavra escrita não existe. Não há leitores, não há livros. Não há aquilo que mais amamos: o poder de mergulhar em um mundo novo e viver novas aventuras. Existe, no entanto, os contos, as aventuras que são passadas por gerações e isso é de grande importância em Kelenna. 

Lá conhecemos Sefia, uma garota criada pela Tia Nin e que está fugindo. Ela não sabem bem o porque, o que está acontecendo, mas ela está fugindo desde o dia que encontrou seu pai morto na cabana que morava. Sefia foi ensinada por Nin a sobreviver, caçar, roubar, abrir porta. Sefia é uma sobrevivente e vemos muito disso nela. 

Um dia Nin é capturada pelas pessoas que mataram seu pai e Sefia se vê sozinha no meio da mata. É quando ela decide ver o único bem que levou de seus pais e que, por anos, nunca tirou da mochila. Um objeto retangular feito de couro e com duas faixas o mantendo fechado. Quando abriu, para sua surpresa, o objeto não guardava uma arma ou algo parecido, mas folhas, muitos folhas, mais do que podia contar e nelas estranhos desenhos que Sefia vagamente lembrava de sua mãe lhe explicar o que significavam antes de morrer de alguma doença. 

Sefia tinha em mãos, sem saber, O livro. Não existiam livros em Kelenna, apenas O livro. E muitas pessoas estavam atrás dele. 

No caminho em busca de vingança (uma linha para os pais, uma linha pra Nin, a curva para ela mesma e o círculo para o que ela teria que fazer) e em resgate de Nin, um ano depois do sequestro da tia, Sefia se encontra com um grupo de bandidos peculiares. A garota não daria bola se não visse o símbolo presente na capa do livro em um baú carregado em uma das carroças. Quando Sefia abre o baú encontra Arqueiro, um menino alto, sem fala e estranhamente assustador e os dois fogem juntos. Por mais que Sefia tente mandar Arqueiro embora, o menino se torna fiel a sua salvadora. "Ele está comigo e eu estou com ele, de todas as maneiras que importam."

Ao mesmo tempo que conhecemos Sefia e Arqueiro, também conhecemos a história de Lon, um artista de rua que, devido um dom incomum (que Sefia compartilha) é levado para A Biblioteca, onde vira o Aprendiz. Também começa uma amizade com Segunda, outra aprendiz da Biblioteca. Lon e Segunda podem parecer perdidos no livro, mas não demorou muito, só metade do livro, para que eu compreendesse o porque estavam ali. Vi gente chamando de plot twist, mas eu adivinhei antes e ainda sim achei bem brilhante a ideia da autora. 

E por fim, temos o navio Corrente da Fé, Capitão Reed e sua tripulação. Em um primeiro momento aparecem como personagens Do Livro, sim o que Sefia tinha em mãos e que estava lendo aos poucos. Mas então aparecem como personagens da história em si, reais e de carne, osso e tinta, e acabam salvando Sefia e Arqueiro e tornando-se amigos da dupla e seguindo, também, uma jornada própria para criar novas histórias e serem imortalizados no tempo. 

Creio que falar mais do enredo seria spoiler, mesmo que a vontade que tenho é de escrever linhas e mais linhas sobre esse livro. 

A primeira coisa que me veio em mente foi: Cornélia Funk e o Mundo de Tinta, uma trilogia que tenho um carinho muito grande e se assemelha com o que Chee deseja criar em A leitora. Mas mesmo com uma pequena similaridade, há aqui um mundo completamente novo onde a leitura e os livros são a única coisa que liga os dois mundos. 

Eu amei a leitura, do começo ao fim. Mas é raro eu falar outra coisa dos meus livros. No entanto algo aconteceu nessa leitura: me apeguei aos personagens, ao mundo e a história. Me importava com cada um deles e, para minha surpresa, demorei a escolher um favorito. Eu fiquei hipnotizada com Kelenna e suas histórias surpreendentes. Com o caminho de Sefia e Arqueiro, Cap. Reed e Lon. Durante a leitura, todos os três mundos se encaixaram perfeitamente, até mesmo dos indivíduos caçando Sefia. 

Acho que o livro não tem nada muito revelador, é uma leitura fluída que qualquer apaixonado por ler vai amar. Uma aventura épica com piratas, assassinos e magia. Mesmo sendo uma história nova que nunca conheci eu sentia uma familiaridade, como se alguém tivesse pegado Peter Pan, Coração de Tinta e colocado no liquidificador e não ficado satisfeita com a mistura adicionando um pouco de si próprio transformando esse livro em algo completamente novo e hipnotizante. 

Ainda, a Plataforma21 tá de parabéns por uma edição mais que caprichada que mantém a experiência de leitura que, acredito eu, foi desejada pela autora. Uma dica de amiga se decidirem ler esse livro: prestem bem atenção nas páginas, nem toda a história está escrita onde esperamos vê-la. 

Livro de estréia da autora, é o primeiro da trilogia Mar e tinta e ouro, que planeja ser algo completamente novo e delicioso - queria eu estrear como autora com um livro tão bom, cativante e delicioso como esse.  

Um livro que ganhou meu coração, com personagens especiais, força feminina e também piratas magia e leitura. É uma receita feita para o sucesso! A autora já tem suas mortes planejadas, pelo amor de tudo que é sagrado, que Traci não mate o Arqueiro, nem  Reed, e nem  Sefia. Não vou conseguir aguentar! E Plataforma, traz logo a continuação! 

 "Você é mesmo o leitor, ou você é lido?"




AUTORA: Traci Chee 
PÁGINAS: 464
EDITORA: Plataforma 21
LANÇAMENTO: 2017
COMPRARClique aqui





Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top