Comentários
Ticianni Zabulon Ticianni Zabulon Author
Title: [REVIEW] THE 100: S04E10 - DIE ALL, DIE MERRILY
Author: Ticianni Zabulon
Rating 5 of 5 Des:
Welcome to The 100 games! Cada clã com seu melhor guerreiro em uma luta pela vida de seus povos. No caso dos Sky People , sua melho...

Welcome to The 100 games!

Cada clã com seu melhor guerreiro em uma luta pela vida de seus povos. No caso dos Sky People, sua melhor guerreira é a sua única guerreira. Reprimindo sua sede por sangue, Octavia se voltou para a estratégia mais simples e mais inteligente de todas. Para ganhar o conclave ela não poderia se deixar levar pelo ímpeto da guerreira que havia se tornado, precisava voltar às suas origens e ser a garota que cresceu escondida sob o chão do quarto. Nem a Octavia e nem nós sabíamos, que a garota vinha esperando por isso durante a vida inteira, esse foi o seu momento. E seu momento nos proporcionou o melhor episódio da temporada até então.

A guerreira disse ter ido a Polis em busca de uma guerra quando na verdade buscava pela morte, a morte que achava que merecia. Em sua cabeça, esse monstro sanguinário que se tornara a privava de qualquer chance de redenção, que seu espirito já estava tão contaminado pelas fatalidades de seu caminho que não havia mais volta. E foi justamente em meio ao massacre ocasionado pelo conclave que a moça chegou à sua realização pessoal. A redenção de Octavia não viria de uma mudança de personalidade e sim da descoberta de seu propósito. Esse foi o ponto chave para a sua evolução. E quem diria, Octavia Blake salvou o dia!


Vi muitos comentários sobre Clarke e Luna estarem fora de seus personagens durante esse episódio mas, ao contrario de Clarke, consegui ver Luna se tornar aquela máquina mortífera que chegou ao ápice durante o conclave. Claro que a necessidade de existência da figura de um vilão para o grande ato final fez com que sua crescente descrença na humanidade fosse potencializada ao extremo causou certo incômodo sim.

Diferente de Octavia, Luna podia se dar ao luxo de atacar sem medo qualquer adversário que viesse pela frente porque primeiro, ela não tinha nada a perder e segundo, ela que era o grande temor de qualquer um dos guerreiros ali. Como se não bastasse ter basicamente nascido para aquele combate, a mulher ainda escolhera lutar em favor do extermínio da raça humana. Depois de tanto adiar seu destino, sua hora havia chegado. Luna sempre lutou tanto por seus princípios e, ao corrompê-los, encontrou a própria ruína. Exatamente como sempre disse que ocorreria. Em todo caso, culpe os Skaikru que mais uma vez mexeram no que estava quieto. 

Nos despedimos também de Roan, cujo curto reinado não teve grandes chances em meio ao caos apocalíptico. Ele provavelmente teria sido um bom rei para a nação do gelo mas não tão bom para o comando da coalizão. Roan cresceu bastante no pouco que apareceu desde sua primeira aparição como sequestrador banido até como rei coroado, que lutou ativamente e literalmente até o ultimo instante por todas as chances que poderiam existir para a salvação de seu povo. Como um dos pontos altos de sua participação, temos o desenvolvimento de seu relacionamento com Clarke. As semelhanças entre seus caminhos os aproximou de forma a criar uma amizade disfuncional em que apesar da divergência de ideais, conseguiram alcançar o respeito e até uma certa confiança.


Acredito que já devem ter percebido que sou a maior defensora de Clarke Griffin que vocês respeitam, mas sou daquelas que sabe bem separar as coisas e não apoiar tudo o que o favorito faz. Isso significa que nunca fiquei tão decepcionada com a Clarke quanto nessa cena final do episódio. Deixar Octavia e Kane para morrer não foi surpresa porque enfim a loira já fez isso antes em outras ocasiões sem pensar duas vezes, mas a traição geral me deixou de cara no chão. O pior é que entendo porque alguém tomaria essa decisão. Com Luna e Roan no páreo, a aposta mais segura nunca seria na Blake.

Com as condições apocalípticas somadas a uma Luna querendo ver sangue e sendo a maior guerreira treinada para aquele tipo combate, era fácil entrar em desespero e sem contar que Octavia não vinha sendo o maior símbolo de estabilidade ou esperança. Cá entre nós, não importa a quão bem treinada ela parecesse, eu não confiaria 100% do futuro da humanidade ali. Então, dito isso, era fácil ver alguém como Jaha escolher esse caminho, mas colocar isso como um feito de Clarke vai contra todo o discurso que a loira manteve durante a série, que seguia até no inicio desse mesmo episódio. Fiquei refletindo bastante sobre a intenção disso tudo ter sido mostrar que Clarke finalmente começou a perder a cabeça ou se foi daqueles erros de roteirista que só que ver a casa pegando fogo e não importa o desenvolvimento de personagem que vá para o buraco. Deixo registrada aqui a minha revolta.

Ps¹: Acho que desde a primeira aparição de Ilian eu tinha lido 'morto' bem no meio da testa dele. Nada novo sob o sol.
Ps²: Fim do mundo vibes reunindo os irmãos Blake. Nada novo sob o sol novamente.
Ps³: Echo sendo Echo. O sol continua sem nada novo embaixo.

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO:
]
Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top