Comentários
Leandro Cardoso da Cruz Leandro Cardoso da Cruz Author
Title: [REVIEW] MARVEL'S AGENTS OF S.H.I.E.L.D. - 4ª TEMPORADA
Author: Leandro Cardoso da Cruz
Rating 5 of 5 Des:
Com dois excelentes arcos durante a temporada, Agents of S.H.I.E.L.D. pleiteia o posto de melhor série de heróis da atualidade! E quem l...

Com dois excelentes arcos durante a temporada, Agents of S.H.I.E.L.D. pleiteia o posto de melhor série de heróis da atualidade! E quem largou pelo começo fraco, já passou da hora de voltar!

Essa season 4 teve dois arcos bem definidos, mas que se ligavam e criaram uma história fechadinha onde poucos episódios, ou quase nenhum (realmente, não lembro de nenhum) é filler, o popular enche-linguiça. Foi quase como assistir duas temporadas de uma série de 13 episódios, porém, de uma vez só. Talvez seja algo pra algumas séries de herói por aí aprenderem.

O primeiro foco foi o Motorista Fantasma. E quaisquer restrições que pudéssemos ter com ele ser um motorista e não um motoqueiro e com a computação gráfica ficaram para trás. É claro que ele não ficava 40 minutos por episódio transformado, mas nunca foi um incomodo.

Toda a história envolvendo a Tremor fugitiva, uma S.H.I.E.L.D. dentro da legalidade e comandada por um "inumano" o Patriota, tornou plano de fundo do Motorista ainda melhor, apresentando com muita calma e competência o Espirito da Vingança, com direito até a referência do Johnny Blaze! Além disso, foi nesse processo que conhecemos AIDA e o Darkhold.

Esse livrinho do mal acabou sendo o elo de ligação de toda a temporada. Um artefato tão poderoso que nenhum ser humano poderia ler sem ficar louco (e olha que alguns tentaram). E do nada descobrimos que alguns personagens não são eles, mas sim robôs, criados com um propósito que ninguém sabe qual é.

Essa era uma das belezas da temporada, os segredos funcionavam, eram necessárias teorias e mais teorias para compreender onde a série queria chegar. Conforme o Motorista ficava de lado e AIDA assumia o posto de vilã, mais uma reviravolta! Uma sequência de episódios onde até o nome da série mudava para: Agents of HYDRA!

Esse arco foi talvez a coisa mais arriscada e genial que essa série já fez. Um mundo onde a Hydra venceu e assumiu o poder, colocando os Estados Unidos sob um regime policial onde os Inumanos são caçados e abatidos. Mais do que isso, o excelente retorno de Ward e a mudança no papel dos atores, com Phil relegado à um professor de história (me senti pessoalmente feliz), May é uma ótima agente da Hydra, Mace é um revolucionário e Fitz se torna o cabeça da organização!

A "traição" de Fitz se torna ainda maior por ele ser aquele que não consegue acordar e lembrar do mundo real, além de cometer algumas boas atrocidades! No fim, nem mesmo ele consegue se perdoar completamente e espero mesmo que isso ainda tenha deixado cicatrizes mais profundas. Com o final a série traz de volta o Motorista e conclui a trama de AIDA com uma bela armadilha e trabalho de equipe, com belas lutas e efeitos. 

Ficam várias dúvidas ao fim da temporada: qual o preço que Phil pagou pela vitória? O Motorista irá voltar? Fitz e Jenma estão bem? Quem são aquelas pessoas que pegaram eles? E o capanga que tem uma cabeça que cria corpos? E COMO ELES ESTÃO NO ESPAÇO?


A série só volta em 2018 e foi jogada para a sexta-feira, onde as séries vão para morrer. Uma união com a série dos Inumanos que estréia em Setembro é possível, além de um possível fechamento com uma temporada final. Esperemos que não, a melhor série de herói da atualidade não pode morrer!
Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top