Comentários
Lilian Zin Lilian Zin Author
Title: [REVIEW] NCIS: NEW ORLEANS - S03E24: POETIC JUSTICE [SEASON FINALE]
Author: Lilian Zin
Rating 5 of 5 Des:
 “We’re family. It’s what we do.” – Tammy Gregorio Se algum dia eu já pensei em largar NCIS: New Orleans , eu posso admitir que fui u...
 “We’re family. It’s what we do.” – Tammy Gregorio

Se algum dia eu já pensei em largar NCIS: New Orleans, eu posso admitir que fui uma burra por ter pensado algo do tipo. É claro, toda série tem aqueles episódios que não chamam a atenção por nem um minuto e você queria que fosse apagado da existência para sempre, mas sempre tem aqueles que trazem de volta o amor que sentimentos por tal série. E é exatamente isso que acontece comigo em relação a NOLA: eu tenho ódio de alguns episódios, mas eu amo tanto essa série, mas tanto, que aprendi a ignorar isso. O motivo dessa declaração toda? Poetic Justice.

Não me entendam mal: as outras duas season finales foram ótimas. Mas essa foi a que me deixou a ponto de ficar doida. Eu estava rindo de nervosismo durante algumas partes do episódio, principalmente quando a sirene de aviso de enchente começou a tocar. É claro que eu sabia que Pride ia salvar o dia, mas mesmo assim, o desespero é constante. Não só por isso, mas porque toda essa situação de família estava ficando um pouco para trás. Pelo menos na última season finale foi o que aconteceu. Mas volto a falar nisso depois.


Em alguns momentos fiquei até com um pouco de pena pelo Hamilton, mas só pelo fato de estar “sangrando até a morte”. Dramático? Nah, imagina. Agora, o que foi ele atirando em si próprio? Claramente não sabe nada de como usar uma arma e decidiu ser o badass da história. Filhote: não foi bonito não. Mas o que foi lindo foi ver King conseguindo fazer ele confessar toda a armação com Stone e sendo preso pelo mala do Isler. Já vinha esperando isso há um bom tempo e não fiquei desapontada de forma alguma. Na verdade, até fiquei bastante impressionada com o fato do pé no saco (palavras da Gregorio, não minhas) do Isler ter aceitado ajudar na situação toda. Me fez gostar um pouquinho dele, mas espero que não volte também.

Agora o rei do episódio, e da vida, Dwayne Cassius Pride, foi incrível. Admito que fui na de Chris e cheguei a achar que ele poderia ter realmente jogado Stone do telhado de propósito e que estava ficando louco para pegar Hamilton, como vimos nos episódios passados, mas fiquei extremamente feliz de ter visto que, apesar de toda a complexidade da situação, ele não deixou de ser o mozão de sempre e resolveu tudo da forma mais certa – e justa – possível. Só teve uma coisinha que me deixou um pouco nervosa, mas também com vontade de ver mais logo: a promessa de Douglas de que isso ainda não acabou. Que venha mais tretas King x Hamilton, para minha felicidade.


E essa equipe maravilhosa toda reunida e exercendo suas funções legalmente? Ah gente, foi o que eu mais queria que acontecesse. Ver todo mundo fazendo de tudo para provar a culpa do prefeito em tudo foi ótimo, mas nada se compara à cena do bar. Mais especificamente à cena em que Sebastian entrega o distintivo para King. Apesar de saber que ele considera todos ali como família, o carinho e cuidado que ele tem com Sebastian é imenso e admirável e por isso que essa cena teve uma emoção a mais. E ainda teve a Gregorio, usando suas técnicas de perfil para achar King e trazê-lo salvo. E a Loretta tentando esconder evidências de que King tinha matado Stone de propósito. E Patton hackeando as câmeras das viaturas. E Chris e Sonja sendo incríveis acabando com todo mundo nos diques.

Eu comecei a temporada achando que ia ser bem ruim, principalmente porque não ia ter a Brody e a Tammy não me convencia de jeito nenhum. Mas, com o passar do tempo, isso foi mudando e eu estou extremamente feliz com o rumo que a série tomou. Se formos ver desde o começo, muita coisa mudou. Já quase tivemos Persalle, uma das pessoas mais importantes na equipe foi embora e o técnico de laboratório, AKA meu badass baby, se tornou um agente inacreditável. Se NOLA seguir os mesmos rumos de sua série mãe, e eu espero que siga, teremos muitos e muitos anos de Dwayne Pride e jazz pela frente. E eu aguardo ansiosamente por isso. Nos vemos na próxima temporada!

P.S.: Sem cliffhanger, coisa linda <3

“You did everything for this city. They’re gonna give you a little something. ” – Christopher Lasalle
Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top