Comentários
Tatiana Dantas Tatiana Dantas Author
Title: [DDS INDICA] MANGÁS "KAWAII" FOFINHOS!
Author: Tatiana Dantas
Rating 5 of 5 Des:
Neste inverno o que acham de deixarmos nossos corações quentinhos com histórias fofas e lindas? Essa postagem dedico aos amantes d...

Neste inverno o que acham de deixarmos nossos corações quentinhos com histórias fofas e lindas?

Essa postagem dedico aos amantes de mangás fofinhos. Seja romance, familiar, amizades, independente da história, ela fará você querer abraçar os personagens e colocar em um potinho. Sempre venho aqui indicar alguns sofridos, violentos, que acabam com nosso coraçãozinho, então vamos adocicar um pouco a vida com esses mangás que irão fazer você sorrir, ou chorar de emoção em um sentido bom.

KOBATO 


Kobato é um mangá criado pela CLAMP. Lançado em 2005 no Japão, e no Brasil ela foi distribuída pela JBC com apenas seis volumes. 

Na história Hanato Kobato é uma menina feliz, inocente, esforçada e muito atrapalhada. Ela tem o sonho de ir para um lugar com a pessoa que ela mais ama, e para realiza-lo precisa cumprir sua missão de encher uma garrafinha especial com "corações machucados das pessoas", ou Kompeitous(Confeitos) como ela e Ioryogi dizem.  Iorvogi é seu cachorro de pelúcia, que na verdade é seu guardião na terra disfarçado de ursinho devido a uma punição. 

Durante sua missão, tem momentos muito emocionantes em arrumar o coração partido das pessoas, e ela é bastante empenhada nisso, trazendo momentos maravilhosos durante a leitura. Nessa jornada ela conhece Fujimoto, um rapaz fechado e rude no inicio, mas com o tempo percebe-se uma aproximação de ambos e durante toda a história é visível o cuidado dele por Kobato. Fujimoto, trabalha e é irmão de criação de Sayaka, a dona de uma creche que está prestes a ser fechada por causa das muitas dividas pendentes, e onde Kobato começa a ajudar. No decorrer da história muitos mistérios vão sendo revelados e pouco a pouco o passado desconhecido de Kobato vem a tona. 

AO HARU RIDE/AOHARAIDO


Conhecido no Japão como Ao Haru Ride, mas aqui no Brasil distribuído como Aoharaido (A primavera de nossas vidas) pela Planet Mangá (Panini), é um mangá tão doce que pode te causar diabetes. 

Escrito e ilustrado por  Io Sakisaka, na história Futaba Yoshioka quer dar um novo rumo a sua vida. No ginásio, Yoshioka não tinha nenhuma amiga, porque muitos garotos gostavam dela e as meninas não queriam ser amigas dela por isso. No entanto, o único por quem era apaixonada, Kou Tanaka, afastou-se dela, antes que ela pudesse confessar seus sentimentos. Três anos depois, agora no colegial, Yoshioka está determinada a ser indelicada e grossa com os garotos, para que suas novas amigas não sintam ciúmes dela e poder se misturar. Ela estava feliz com sua vida, até reencontrar com Kou, que agora usa o nome Kou Mabuchi. Ele diz que também era apaixonado por ela naquela época, porém que agora seus sentimentos são indiferentes. 

E após o retorno de Kou, ela percebe que não esta sendo ela mesma para agradar aos demais, que quem for amigo dela de verdade, aceitará ela sendo grossa ou delicada. E nessa jornada de conquistar o amor de infância, ela acaba adquirindo mais auto conhecimento e fazendo amizades incríveis. Ao final da história você acaba sorrindo com todos os personagens e suas jornadas pessoais. 

OURAN HIGH SCHOOL HOST CLUB


Esse sou bem suspeita para falar, porque é um dos meus mangás favoritos, ele é tão fofo, doce, gentil, lindo, que você quer que ele dure para sempre. 

Na história Haruhi é uma garota pobre que ganha a única bolsa de estudos oferecida anualmente pelo colégio Ouran High School, uma escola fictícia situada em Bunkyo, Tóquio. Este colégio é para alunos absurdamente ricos. Haruhi é tão pobre que nem uniforme tem, mas não está nem aí, usa um jeans qualquer, sendo confundida com um menino. Ao chegar no colégio Ouran, numa tarde, procurava um lugar tranquilo para estudar, pois a biblioteca está uma algazarra. Acaba achando uma sala de música supostamente vazia e quieta, onde conhece o Host Club. Então, a moça é confundida com um garoto, e na pressa de sair dali por estar totalmente envergonhada, acaba quebrando um vaso em valor estimado em 8 milhões de ienes. Por causa desse acidente, e por ela não ter a mínima condição de pagar por esse prejuízo, ela é obrigada a trabalhar para o Host Club. Segundo um dos integrantes do clube, para Haruhi pagar a dívida, ela terá que trabalhar para eles até a formatura. Então, Haruhi vira membro do Host Club, fazendo pequenos trabalhos para eles, até que os meninos do clube, percebem em Haruhi um enorme potencial para ser host, que pode ser a "sensação masculina" entre as garotas por trás dos óculos enormes que usava, e por trás do cabelo que tampava a testa. Com a convivência logo, eles descobrem que Haruhi é, na verdade, uma garota. Mas como uma garota não poderia fazer parte do clube, eles resolvem "ajudá-la" e decidem guardar segredo sobre o fato de ela ser uma garota, assim Haruhi continua com sua imagem de garoto para todos os outros do colégio, para poder pagar sua dívida. Mas esse segredo sobre seu verdadeiro gênero causa diversas confusões, incluindo garotas se apaixonando por ela, achando ser um homem, e antes mesmo de notarem que ela é uma mulher, um integrante do grupo se apaixona por Haruhi, sem se importar com seu gênero. Tem o pai dela que mesmo hétero, trabalha como Drag Queen, e sua mãe faleceu enquanto ela era criança. Mas cada personagem é peculiar a sua maneira, com seus segredos, com amizade e muito amor, impossível não se apaixonar por esse Host Club. 

ITAZURA NA KISS 


Eu não consigo mensurar o quanto amo essa história e todas suas adaptações após o mangá, que infelizmente o mangá não teve um final decisivo devido ao falecimento da autora Kaoru Tada. O mangá foi publicado nos anos 90, com encerramento em 1999 sem o volume final. Mas a versão em anime tem final, e é a coisa mais linda, o desfecho do mangá mesmo em aberto não vai longe de suas adaptações. 

No mangá tudo começa quando Kotoko se declara a Naoki dando-lhe uma carta de amor, mas é rejeitada na frente de todos do colégio e aí decide desistir dele para sempre. Curiosamente no mesmo dia dá-se um terremoto que destrói a casa de Kotoko. Ela e seu pai acabam indo viver na casa de Naoki, recomeçando assim o desenvolvimento da sua relação. Tendo que conviver embaixo do mesmo teto que Naoki ela decide conquistá-lo, mesmo eles sendo tão opostos, tudo começa a fluir entre os dois aos poucos. Nessa história mostra bastante como é ter um amor incondicional e genuíno, Kotoko ama tanto Naoki e sempre quer ver o melhor dele, estando com ela ou não. Ela é boa, pura, ingênua, alegre, e uma amiga leal. Na história também tem outros personagens que vai te cativando, e no fim mostra que quando você se dedica a algo com amor, altruísmo, você chega lá. 

Eu sou completamente apaixonada pelas adaptações, o anime é lindo, e o dorama japonês mesmo com algumas mudanças, é maravilhoso. A versão tailandesa chamada Kiss Me é bem diferente, mas mantém a essência sendo boa a seu modo. Tem a versão coreana chamada Playfull Kiss e a taiwanesa It Started With a Kiss que em breve farei maratona, porque não importa quantas versões, a história é viciante e fofa. 


Os mangás citados acima também contam com adaptações, em animes e live-action, alguns em filmes outros em doramas (novelas/séries asiáticas). 

Espero que gostem das indicações, que a leitura aqueça o coração de vocês nesse friozinho, te façam sorrir, sonhar, shippar, e levar esses personagens para a sua vida. 
Reações:

Sobre o Autor

 
Top