Comentários
Dessa Piccinini Dessa Piccinini Author
Title: [LIVROS] RESENHA - DUMPLIN'
Author: Dessa Piccinini
Rating 5 of 5 Des:
Gorda assumida, Willowdean Dickson (apelidada de Dumplin’ pela mãe, uma ex-miss) convive bem com o próprio corpo. Na companhia da melh...

Gorda assumida, Willowdean Dickson (apelidada de Dumplin’ pela mãe, uma ex-miss) convive bem com o próprio corpo. Na companhia da melhor amiga, Ellen, uma beldade tipicamente americana, as coisas sempre deram certo... até Will arrumar um emprego numa lanchonete de fast-food. Lá, ela conhece Bo, o Garoto da Escola Particular... e ele é tudo de bom. Will não fica surpresa quando se sente atraída por Bo. Mas leva um tremendo susto quando descobre que a atração é recíproca. Ao contrário do que se imaginava – a relação com Bo aumentaria ainda mais a sua autoestima –, Will começa a duvidar de si mesma e temer a reação dos colegas da escola. É então que decide recuperar a autoconfiança fazendo a coisa mais surreal que consegue imaginar: inscreve-se no Concurso Miss Jovem Flor do Texas – junto com três amigas totalmente fora do padrão –, para mostrar ao mundo que merece pisar naquele palco tanto quanto qualquer magricela.


"Acho que as coisas boas da vida são sempre meio assustadoras"

Tenho a ânsia de pedir que me aguentem antes mesmo de começar a escrever essa resenha. Dumplin' foi, talvez, o livro que mais chegou perto de minhas feridas internas e secretas, guardadas sobre muita gordura, sarcasmo e horas maratonando séries. 

Para começo de conversa, meu livro está mais marcado que meu Vade Mecum, o que, para qualquer estudante de direito, significa algo. Segundo, o livro parece que chegou na hora certa da minha vida, o que só posso imaginar ser obra de um destino muito engraçadinho querendo dar risada da minha cara. 

Willowdean é gorda. Bem, isso não é um problema. Will também é uma garota leonina de um coração doce e autoestima fragilizada que, ao se ver apaixonada por um colega de trabalho, se surpreende quando a paixão é correspondida. 

Vivendo com a mãe, uma ex-miss e eterna coordenadora do concurso que coloca a sua pequena cidadezinha no mapa, Will sempre foi o peixe fora d'água, esperando que sua vida começasse em algum momento, enquanto assistira sua melhor amiga El entrar em um novo ciclo da vida. 

Will e eu temos coisas demais em comum. A certeza de que, por termos a aparência que temos, não seremos atraentes e que alguém ache isso é algo sem cabimento. O desejo de que a vida comece, o sonho de ser alguém além da amiga gorda. Medo de ser deixada para trás pela melhor-amiga quando ela avança em um momento da vida. Willowdean sempre achou ter autoconfiança mas se vê paralisada após o primeiro beijo, analisando seu corpo e percebendo que não se encaixa no padrão de beleza perpetuado por aí. 

Não preciso ir muito longe para me reconhecer em Will. A ideia que perder alguns quilos resolveria meus problemas ou a total falta de autoconfiança não me são novidades, do contrário, fazem parte do meu dia-a-dia há muito tempo - e entraram na minha vida da mesma forma que na de Will: por força da sociedade e um garoto. 

Pois, após se sentir apavorada com a perspectiva de Bo estar interessado nela, juntamente com uma grande influência de sua falecida tia Lucy e de Dolly Parton, Will toma uma decisão de participar do Concurso Miss Jovem Flor do Texas, apenas para provar para si mesma que pode. E que tem o direito de estar naquele palco como qualquer outra garota manequim 36 que fica a encarando nas lojas de departamento. 

Dumplin' é sobre perdas, mas também é sobre ganhos e amadurecimento. É um livro de representatividade, onde a garota gorda não emagrece, onde ela é a protagonista e não a amiga engraçada ou digna de pena. Will é uma personagem forte, mesmo com suas dúvidas. E influência mais três garotas que sofrem bullying na escola a encarar seus medos e o palco do concurso de Miss. 

Por mais reconhecimento e amor que eu possa ter com o livro, ele ainda tem aquele velho clichê de história adolescente onde: se os personagens sentassem pra conversar o livro teria dez páginas e um final perfeito. Mas a adolescência é assim: medos e anseios que não divulgamos por aí porque um não pode doer mais do que um não sei. E sem todo o curso que Will precisou enfrentar, ela não veria a mãe como verdadeiramente é, mas, principalmente, não se veria como é: linda. 

Eu não sou, de longe, forte como Will. Eu ainda tremo na base, não uso alguma roupa porque algum código de vestimenta rudimentar está fixado em meu cérebro. Ainda assisto uma comédia romântica e tenho certeza que aquilo nunca vai acontecer comigo por causa do meu corpo. Mas esses são os dias ruins. Hoje eu também tenho os bons, os de confiança e que saio rebolando ao som da Anitta no meio da rua, simplesmente porque eu sei que sou maravilhosa e posso fazer isso. 

Livros como Dumplin' ou Amor Plus Size (também tem resenha aqui no blog) estão começando a trazer representação onde antes haviam meninas lindas que se diziam feias (hm, Bella você é o padrão americano de beleza? Feia? Fala sério!). Literatura também precisa de desconstrução e cada vez mais eu vejo livros que vão trazer a representatividade. Comigo é sobre ter mais gordas emponderadas, mas com outros podem ser a cor da pele ou a sexualidade. O que importa é que esses livros existam, pois sempre há alguém precisando ver que a vida é muito mais do que a sociedade nos faz acreditar.

Obrigada Valentina por traduzir esse livro, obrigada Julie por ter escrito Will e sua história. E a todas as pessoas por aí que se sentem fora do padrão de beleza: se liga que não vale a pena esperar perder uns quilos ou algo assim para começar a viver sua vida, vai por mim, esse é o pior erro que você poderia cometer. 

"Eu sou Dumplin'. Will e Willowdean. Gorda. Feliz. Insegura. Corajosa."



Autor: Julie Murphy 
Páginas: 329
Editora: Valentina
Lançamento: 2017


Livro cedido pela Editora Valentina para resenha ♥ 
Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top