Comentários
Leandro Cardoso da Cruz Leandro Cardoso da Cruz Author
Title: 1922: O LADO MAIS ESCURO DA COBIÇA
Author: Leandro Cardoso da Cruz
Rating 5 of 5 Des:
Parece que este é o ano do Senhor King. Em meio à tantas produções baseadas em seus livros, fica até difícil acompanhar todas. Desde Mr....

Parece que este é o ano do Senhor King. Em meio à tantas produções baseadas em seus livros, fica até difícil acompanhar todas. Desde Mr. Mercedes à Torre Negra, algumas podem passar despercebidas. 1922 é uma que não deveria.

O filme da Netflix é baseado no conto de mesmo nome que está no livro Escuridão Total sem Estrelas (o qual você pode conferir a resenha bem aqui!). Esse livro apresenta uma série de histórias onde, apesar de existir um teor sobrenatural, o grande mal é o ser humano desesperado. Até onde podemos ir quando não restam mais esperanças?

1922 os Estados Unidos eram um país mais simples. Ainda vivendo na onda da riqueza do pós-guerra, ninguém via a Crise vindo. No interior então, era possível você ter uma vida confortável com muito pouco. Imagine então quando você pode crescer em sua vida, mas isso leva à opiniões diferentes na sua família?

Arlette, interpretada por Molly Parker, herdou uma fazenda de seu pai, que é anexa à de seu marido Wilfred. O problema é que ela quer vender para uma companhia que produz carne de porco e irá poluir o rio da região. Já seu marido gostaria de adicionar esses novos hectares para aumentar sua fazenda e consequente legado ao seu filho.

O filme peca em alguns momento na maneira acelerada de contar as coisas. Apensar de construir bem a rixa no casal, somos obrigados à acompanhar de maneira rápida as consequências dos feitos criminosos. A parte da trama que mais sofre com isso é o plot de Henry e sua namorada, relegados à alguns minutos em tela para contar sua história.

O grande atrativo do filme é a maneira como a história é contada, por um Wilfred envelhecido que já perdeu tudo e que lida com a perseguição de algo que nunca saberemos se era uma ilusão ou uma vingativa esposa sobrenatural. 

De toda forma, é uma boa produção de mais um bom conto do Rei. Partindo de um homem que sempre foi contemplado com filmes e séries que variam entre o bom e o ruim, 1922 é algo mediano, mas que é capaz de entreter.

Nota: 7,5/10,00

Nome Original: 1922 
Ano: 2017
Direção: 
Zak Hilditch
Roteiro: Zak Hilditch
Elenco: Thomas Jane, Molly Parker, Neal McDonough, Brian d’Arcy James, Dylan SchmidKaitlyn BernardBob Frazer, Patrick Keating
Duração: 101 min.
Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top