Comentários
Leandro Cardoso da Cruz Leandro Cardoso da Cruz Author
Title: [REVIEW] MINDHUNTER - 1ª TEMPORADA
Author: Leandro Cardoso da Cruz
Rating 5 of 5 Des:
Ao entrar na mente não só dos assassinos, mas também dos investigadores, Mindhunter apresenta um universo rico, repleto de nuances e crí...

Ao entrar na mente não só dos assassinos, mas também dos investigadores, Mindhunter apresenta um universo rico, repleto de nuances e críticas que constroem uma série que pode ser ainda maior nos próximos anos!

Como é bom ver a Netflix voltando a ter uma série no nível mais alto! Desde que resolveu lançar uma nova produção por semana, a qualidade obviamente acabou afetada e com isso tivemos algum pé atrás com suas produções. Porém dessa vez eles acertam em cheio. Afinal, com um time com David Fincher e Charlize Theron na produção, não podíamos esperar menos!

Mindhunter é um filme de 10 capítulos, como as séries da Netflix tentam sempre ser. O interessante aqui é que funciona muito bem, com o crescimento e mudança dos personagens fazendo sentido e aparecendo na hora certa. Vemos a passagem de tempo, vemos como o trabalho afeta os agentes e suas famílias e com isso somos bombardeados de boas histórias.

O foco é claro sempre está em torno do agente Holden Ford, o primeiro a identificar a necessidade do estudo. Poder acompanhar seu crescimento e aumento da sua confiança é impressionante. De um homem que tinha um medo de estar errado, mas mesmo assim tentava, chegamos à alguém capaz de tomar as rédeas de qualquer situação.

A interação com os serial killers é o ponto alto da série, sem dúvida. Ficamos esperando por cada entrevista, para ver como eles vão manipular e ser manipulados, nessa grande caçada para entender a mente humana. É impressionante como show consegue criar uma empatia até mesmo com os assassinos, ao ponto de ficarmos esperando o próximo contato.

As cenas onde eles passam a resolver assassinatos também mostra os caminhos que o show pode seguir. Era de se esperar que Ford iria usar o que aprendeu para fazer seu trabalho, mesmo que de forma pouco ortodoxa, o que nunca foi um problema para ele. A maneira com a qual ele manipula o suspeito pelo crime com a garotinha ao fim da temporada é magistral!

Sobre o elenco de apoio, temos algumas ressalvas. Acredito que todos podiam ter sido melhor trabalhados, porém entendo que o foco aqui era Ford. Bill, seu parceiro, tem aos poucos o seu arco com a família sem exposto, mas sempre à conta-gotas. A namorada de Ford, Debbie, só serve para expor as mudanças de Ford na sua vida pessoal. Vemos um plot fácil de paixão, traição e término sendo construído desde o início da série.

Já a Doutora Wendy Carr merece uma atenção e ela recebe. Não tanto quanto gostaríamos, mas a série trabalha com sua personagem na sua luta pessoal para transformar sua pesquisa e auxilio do FBI em um trabalho efetivamente relevante. Seu confronto com o acelerado Ford era algo previsto e que espero que seja mais trabalhado na segunda temporada.

O show segue um ritmo interessante e contínuo, o que constrói uma boa história. O fim da temporada, com a quebra da segurança de Ford e de sua equipe é algo excelente, que promete uma história ainda melhor pela frente. Principalmente pelo nosso misterioso personagem que no próximo ano deve começar a ter sua relação com o FBI mais bem construída...


Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top