Comentários
Lilian Zin Lilian Zin Author
Title: [REVIEW] S.W.A.T. - S01E07: HOMECOMING
Author: Lilian Zin
Rating 5 of 5 Des:
 “We are the change that counts.” – Daniel ‘Hondo’ Harrelson Estou esperando algum episódio de S.W.A.T. que eu não goste ou não term...
 “We are the change that counts.” – Daniel ‘Hondo’ Harrelson

Estou esperando algum episódio de S.W.A.T. que eu não goste ou não termine querendo chorar e enrolar alguém no já extenso cobertor. O fato é que todos – atores, roteiristas, diretores – estão fazendo um ótimo trabalho e a série já se tornou uma das minhas favoritas em pouquíssimo tempo. Os casos estão interessantes, bem desenvolvidos e eu não poderia estar mais feliz pelo resultado.

Eu sei que a situação era séria e tal, mas não consegui conter o riso com esses assassinos. Aquela história dos vídeos e eles ainda colocarem trilha sonora foi excelente. E ainda cobrar $5,000 por isso? Eu não conseguia parar de rir, sério. Mas agora voltando à parte séria da história toda: essa situação de guerras de gangues é bem complicada, principalmente quando eles decidem que deveriam começar uma sem nem se importar com nada. Ver novamente Hondo colocando juízo na cabeça de alguém é sempre um momento ótimo do episódio, seja esse alguém um filho de um amigo ou um próprio membro da equipe.


Deixo aqui o registro de que o cobertor é tipo coração de mãe: sempre cabe mais um, mesmo que ele seja tão grande quanto o Luca. Eu não queria ter visto ele sofrendo, de forma alguma. Eu não imaginava que ele tinha um lado tão sensível assim e que ele levaria tão a sério a questão de que S.W.A.T. vem antes de tudo. Sério, eu fiquei bem surpresa com essa última parte, porque o tal segredo que ele vinha guardando estava me intrigando muito, mas não imaginava que seria isso.

Desde o episódio passado já ficou bem claro que a maior parte das pessoas fora da equipe não gostaram nem um pouco da promoção de Hondo. E que alguns deles têm certos preconceitos contra a 20-David. Primeiro foi contra a Chris. E agora contra o próprio líder da equipe. Como Hondo mesmo disse, os tempos mudaram, porém a mentalidade de algumas pessoas continua presa ao passado. Ver que Luca se impôs ao avô, defendendo o companheiro de equipe me deixou extremamente orgulhosa, mas também triste. O que importa é que ele conseguiu passar por isso, aceitando gravar o depoimento para o vídeo e sendo incrível, como sempre.


E por falar no vídeo, já estava imaginando que alguém iria sair com a cinegrafista. Eu acho que ficou bem claro que ela estava dando em cima tanto do Street quanto da Chris, então o que fosse primeiro ela aceitaria. Só que, como sempre, Jim tinha que fazer besteira, afinal de contas, se não for para ser assim, ele nem quer tentar nada. Eu já tinha falado que, se eles fossem seguir o filme, os dois acabariam juntos. E ele bem que queria isso, elogiando ela e, incansavelmente a chamando para sair. Mas Chris, como a rainha que é, tinha uma resposta ótima para ele.

Quando eu falo que os roteiristas acertaram muito com ela, eu tenho plena certeza disso. Essa regra dela de não namorar nenhum tipo de policial é ótima e deveria ser seguida por outra personagem feminina dessa série, conhecida como Jessica, que novamente não teve destaque nenhum. Além de ter deixado bem claro para Street que não iria sair com ele, ela ainda deixou bem claro que ama homens e ama mulheres, não sentindo necessidade de escolher. Se alguém estava procurando um pouco mais de representatividade nessa série, acabou de encontrar pois Chris Alonso é bi.

P.S.: Tan finalmente ganhando um pouquinho mais de cenas, mesmo que para rir às custas de Street. Quero bem mais!
P.S.2: Saudades abertura.

“My grandfather was a stubborn man. He was strict and opinionated and slow to change. He defined his era. And I learned to be a better cop because of him. I loved him. I mean, I wish we could keep talking to each other. I still had things to say to him.” – Dominique Luca
Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

  1. Esse episódio foi maravilhoso mesmo, o plot do Luca com o avô foi uma surpresa mesmo, mas acho interessante eles fazerem essa dinâmica novo x velho, preconceito x representação. A série trabalha muitos assuntos importantes o que é bem bacana. Eu shippo a Chris com o Street, mas a cara dele no final foi impagável. Também achei bacana o Tan aparecer mais sempre tenho que ficar caçando ele pelos episódios, não dessa vez kkkkkkkkkkkk Adorando suas reviews, mais uma vez obrigada por me apresentar essa série maravilhosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é! Eu fiquei preocupada com a forma que a série iria tratar toda essa dinâmica do preconceito e não me decepcionei. Ainda acho que tem alguma esperança para Chris e Street, mas primeiro ele vai ter que deixar de ser tão metido quanto ele ainda é. O Tan é maravilhoso, merecia bem mais destaque! Ah, que isso. Eu que agradeço pelo feedback <3

      Excluir

 
Top