Comentários
Jéssica Ohara Jéssica Ohara Author
Title: MACHADO: UM MERGULHO NA MENTE DO BRUXO DO COSME VELHO
Author: Jéssica Ohara
Rating 5 of 5 Des:
Rio de Janeiro, começo do século XX. Viúvo e solitário, Machado de As...

































Rio de Janeiro, começo do século XX. Viúvo e solitário, Machado de Assis sofre fortes dores e crises nervosas enquanto testemunha a modernização da antiga cidade do Rio de Janeiro. Em Mário de Alencar, filho de José de Alencar, o presidente da Academia Brasileira de Letras encontrará um precioso interlocutor, que também sofre terríveis crises nervosas e o encaminhará ao dr. Miguel Couto. Qual é a relação entre as convulsões de Machado e sua genial criação? 
Depois de narrar passagens inauditas das vidas de Graciliano Ramos e Antonin Artaud, Silviano Santiago oferece uma perspectiva totalmente original e audaciosa dos últimos anos de vida de um dos maiores romancistas de todos os tempos. 









Minha aventura na leitura começou na infância, lembro que o dinheiro era curto para comprar livros, então tinha que me virar com a biblioteca que os meus pais haviam acumulado durante anos. Ela era muito variada, mas com certeza não tinha classificação etária, o que fez com que aos nove anos eu lesse Dom Casmurro pela primeira vez e foi assim que as nóias invadiram a minha vida. Machado de Assis para mim tem gosto de juventude, em um primeiro momento essa afirmação parece estranha pensando sobre o teor de seus escritos, mas esse estranhamento logo se vai, ele é vitalidade pura.

Em Machado acompanhamos os últimos anos de vida do Bruxo do Cosme Velho. Mas não se engane, não é exatamente uma biografia, não temos uma linha cronológica certa, entre digressões e regressões entendemos melhor como funcionava a mente de um dos maiores escritores brasileiros. Temos cartas de seus amigos, como Mario Alencar e relatos de seu médico Miguel Couto. Silviano Santiago não constrói a figura de um homem atormentado pela sua doença e afundado pela melancolia, através de sua escrita percebemos que Machado de Assis parecia ter uma missão que só ele conhecia, ele estava lutando contra o seu corpo que o traía e contra a sociedade que desde o seu nascimento tinha tudo para ser contra ele. Se tornou um homem de Letras, mas solitário, ele carregava um peso que era difícil de ser dividido, ele era negro, bem-sucedido e um intelectual contra todas as expectativas, chegar até aí não deve ter sido fácil.

No livro nós temos algumas passagens que falam propriamente sobre o passado de Machado, mas Santiago não se estende nisso, preferindo explorar os passos finais (e as últimas obras do autor). Esse período bate com o final da monarquia, início da República e junto as grandes mudanças que houveram no Rio de Janeiro. Uma das coisas mais divertidas foi reconhecer certos lugares na cidade, passar pelo centro e saber que ele também esteve lá é emocionante, de certa forma um olhar histórico que a pressa do dia a dia não nos faz ter.

Depois da leitura de Machado resolvi me propor um desafio de ler a obra inteira de Machado de Assis, aqueles que eu já havia lido e os que eu nunca dê uma chance. Cada página me fazia lembrar o quanto me diverti com as histórias e como isso me fez ser a leitora que eu sou hoje. Muita gente reclama de livros obrigatórios, mas eu estudei em uma escola pública do subúrbio que não tinha nem como exigir dos alunos que comprassem um livro. Para muitos, ler Machado de Assis não é uma obrigação, é uma oportunidade. 

Esse livro foi gentilmente cedido pela editora💓

AUTOR(A): Silviano Santiago
PÁGINAS: 424
EDITORA: Companhia das Letras
LANÇAMENTO: 2016
ONDE COMPRAR: Aqui
Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top