Comentários
Leandro Cardoso da Cruz Leandro Cardoso da Cruz Author
Title: A IMPORTÂNCIA DE UM PANTERA NEGRA
Author: Leandro Cardoso da Cruz
Rating 5 of 5 Des:
Já falei diversas vezes sobre como os filmes da Marvel se repetem. Eles acertaram a mão e por isso não muito o porque se arriscar. Mas ...

Já falei diversas vezes sobre como os filmes da Marvel se repetem. Eles acertaram a mão e por isso não muito o porque se arriscar. Mas enfim temos um filme que, se ele mantém o roteiro dentro do molde Marvel, sua importância vai além disso.

Quando tivemos o filme solo da Mulher-Maravilha pudemos ver como esse tipo de discussão ainda é complexa. Se de um lado haviam aqueles que tentavam desmerecer seu valor, apontando outras heroínas para assumir o posto de "A Primeira do Cinema", tínhamos do outro lado aqueles (ou no caso, aquelas) que se sentiram representadas pelo filme. Pantera Negra parece seguir o mesmo caminho.

Como filme de quadrinhos Marvel, ele segue a mesma estrutura. Um vilão com os mesmos poderes do herói (literalmente em certos momentos) e a queda do protagonista para então se reerguer melhor. Porém o filme fala muito mais do que isso.

Temos de citar sua fantástica trilha sonora, pela primeira vez feita sob medida para um filme do selo Disney/Marvel. Kendrick Lamar criou músicas perfeitas para alguns momentos. Eu que não me interesso tanto pelo estilo das músicas em questão, saí do cinema disposto à procurar elas para ouvir mais vezes.


O herói em si terminou de ser construído com esse filme. Quem não assistiu Capitão América: Guerra Civil ficou um pouco perdido, sem dúvida. Vimos um personagem que não é apenas um herói, mas também um Rei. Esse é o ponto que separa o Pantera dos outros heróis Marvel, ele tem uma obrigação para com seu povo, não pode só sair salvando o mundo. Ele primeiro tem de proteger o seu mundo. É o tipo de dualidade que esperamos ver em Aquaman por exemplo.

O lado vilanesco do filme estava grandemente representado com seus atores. Andy Serkis continua sua jornada como Ulisses Klaue, agora com sua Garra Sônica devidamente instalada. Com seu humor sarcástico, ele consegue ser imponente em tela. Ainda mais importante é Michael B. Jordan, o Killmonger. Reeditando sua parceria de Creed com o diretor Ryan Coogler, ele nos entrega um vilão complexo e com uma história redonda.

Esse filme tem importâncias que podem passar despercebidas em certos momentos ou para certos públicos. Ele sem dúvida vai conversar melhor com algumas pessoas do que com outras. Toda a força feminina representada pelas Dora Milaje, toda a representatividade do Pantera, toda a diversidade cultural africana. Wakanda é um símbolo desse mundo dividido, onde pensamos apenas no nosso meio, ao invés de ajudar à todos. E depende de seu Rei mudar ou não isso.

Pantera Negra é um filme Marvel. Redondo. Com ação na medida certa. Com uma comédia muito mais acertada e contida. Mas também é um filme sobre pessoas. Sobre diversidade. Sobre Girl Power. Um filme importante agora, mas também no futuro. Esperamos pelo retorno do Rei T'Challa em Guerra Infinita, mas também em outro filmes solo, para nos aprofundarmos ainda mais em sua mitologia.

Wakanda Forever!
Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top