Comentários
Tatiana Dantas Tatiana Dantas Author
Title: LADY BIRD: A HORA DE VOAR - VIVENDO COMO NOSSOS PAIS
Author: Tatiana Dantas
Rating 5 of 5 Des:
"E hoje eu sei, eu sei Que quem me deu a ideia De uma nova consciência E juventude Está em casa Guardado por Deus Cont...

"E hoje eu sei, eu sei
Que quem me deu a ideia
De uma nova consciência
E juventude
Está em casa
Guardado por Deus
Contando o seus metais
(...)
Minha dor é perceber
Que apesar de termos feito tudo
Tudo, tudo, tudo o que fizemos
Ainda somos os mesmos e vivemos
Como nossos pais..."

Quem diria que a música composta por Belchior e cantada na voz de Elis Regina faria tanto sentido para um filme indicado ao Oscar em 2018, hein? Mas Lady Bird se trata disso, da dor de crescer, amadurecer, lutar para ser diferente até se dar conta de que quase todos nós somos como nossos pais. 

Na história Christine McPherson (Saoirse Ronan) está no último ano do ensino médio e o que mais deseja é ir fazer faculdade longe de Sacramento, Califórnia, ideia firmemente rejeitada por sua mãe (Laurie Metcalf). Lady Bird, como a garota de forte personalidade exige ser chamada, não se dá por vencida e leva o plano de ir embora adiante mesmo assim. Enquanto sua hora não chega, no entanto, ela se divide entre as obrigações estudantis no colégio católico, o primeiro namoro, típicos rituais de passagem para a vida adulta e inúmeros desentendimentos com a progenitora. 

O longa de estreia na direção solo da atriz Greta Gerwig chega de forma bem despretensiosa, e de mansinho toma uma proporção enorme pelo ótimo roteiro, direção e atuações. Não é atoa que já levou alguns prêmios como o Globo de Ouro de Melhor Atriz (Saoirse Ronan), Melhor Filme de Comédia/Musical, e está sendo um forte concorrente no Oscar com cinco indicações. As indicações são: Melhor Filme, Melhor Atriz (Saoirse Ronan), Melhor Atriz Coadjuvante (Laurie Metcalf), Melhor Roteiro Original e Melhor Direção, sendo Greta Gerwig a quinta mulher da história do Oscar a concorrer a esta categoria. A única mulher que conquistou o prêmio de Melhor Direção foi Kathryn Bigelow por Guerra ao Terror. 

Este é um filme sobre ser adolescente, mas por um ponto de vista extremamente feminino. O desejo de crescer, ter independência, ser amada, ter o primeiro namoro, o primeiro sexo, mas mostrando que a pressa para viver tudo isso, geralmente trás frustrações. Também é uma história sobre querer sair de casa para buscar um mundo só seu, e essa vontade de liberdade sempre era vista como rebeldia. As brigas constantes entre mãe e filha, a raiva, o rancor, eram mais fáceis do que assumir que não queriam serem deixadas, principalmente pela parte da mãe.

Gerwig aborda o assunto sobre amadurecer com bastante humor mas sem a presença de piadas, sem ser proposital. As situações da vida conforme acontece identificação, nostalgia, acabam gerando um humor espontâneo. Lady Bird é diferente das suas colegas de escola, ao mesmo tempo que é uma garota como qualquer outra passando pela adolescência para a fase adulta.

A “sinceridade eleva uma obra”, conclui Gerwig em uma entrevista, e com certeza essa é a sua marca com Lady Bird. Deixando pedaços de si mesma neste filme honesto sobre crescer, mostrando que existem erros durante este processo tanto da parte dos filhos, como da parte dos pais. São as decepções da vida, as quedas, que nos ensinam a amadurecer. E não importa quanta teimosia Lady Bird teve neste processo, no fim ela se deu conta que quase sempre, sua mãe tinha razão. Lady Bird sempre mencionava sua mãe como alguém que vivia constantemente nervosa, que não aceitava ela ser livre, sendo que no fim ela percebe que apesar de tudo, sua mãe queria evitar que ela vivesse as dores inevitáveis do crescer.
Mas a beleza do filme está nisso, que não importa os conselhos, os desvios para evitar situações ruins colocados por nossos pais, só descobrimos o certo ou errado vivendo e arriscando. Quando estamos longe de casa, acontecendo situações que nos avisaram no âmbito familiar, acabamos vivendo um pouco como nossos pais, e Lady Bird se dá conta disto.

O filme estréia no Brasil dia 15 de Fevereiro nos cinemas, confiram o trailer:




Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top