Comentários
Leandro Cardoso da Cruz Leandro Cardoso da Cruz Author
Title: PROJETO FLÓRIDA: A INFÂNCIA E A AMÉRICA QUE NÃO QUEREMOS VER
Author: Leandro Cardoso da Cruz
Rating 5 of 5 Des:
Muitas vezes deixamos de lado o potencial e até mesmo a missão do cinema de espalhar mensagens . Não que assistir uma boa luta de herói...

Muitas vezes deixamos de lado o potencial e até mesmo a missão do cinema de espalhar mensagens. Não que assistir uma boa luta de heróis, robôs, monstros ou quaisquer outros elementos de blockbusters não seja bom de vez em quando. Porém, também são importantes aqueles filmes que nos deixam pensando. Principalmente quando são coisas desagradáveis. 

Projeto Flórida começa como um filme leve e divertido. A mensagem, sobre uma América pobre e sem glamour está ali, mas à ignoramos em prol da diversão e inocência das crianças. Moone, Scooty e Jancey conseguem nos trazer uma visão otimista, de que mesmo sem possibilidades é possível viver e se divertir.

Desde o começo vemos algumas dificuldades expostas de maneira leve. Halley claramente tomou decisões erradas na vida, mas sempre pensamos que ela não faria nada que pudesse prejudicar sua filha. Mesmo que ela ainda tome decisões controversas, o bem de Moone parece estar em primeiro lugar.

Bobby é sem dúvida o melhor personagem do filme. Williem Defoe está perfeito em meio às suas obrigações de síndico da pousada. E mesmo quando seu papel se torna cada vez mais relevante e muda a vida das pessoas, ele segue entendendo que está apenas fazendo o que acha que é certo.

Projeto Flórida nos mostra uma América que é ignorada. Não só por nós, que temos nossos próprios problemas, mas também por americanos e turistas. Na Flórida, ao lado da Disney, existem pessoas vivendo em pousadas, pela falta de possibilidades de vier em uma casa própria, ou mesmo alugada. Pessoas que tem que, de tempos em tempos, fingir que estão se mudando, para respeitar as regras de não estabelecer residência.

Em meio à tudo isso, temos as crianças sendo crianças. Rindo, se divertindo, tomando sorvete e até cometendo crimes...É uma infância diferente, longe da escola e de um ambiente saudável. E é isso que torna mais chocante a reviravolta do filme na sua reta final.


Quando finalmente entendemos o que Halley está fazendo, o que a música alta significa, o que os banhos de Moone significam, o choque é marcante. Nos colocamos automaticamente contra aquela mãe. E ela terá de pagar por seus atos. Mas não dá pra não pensar que ela pode sim ser uma vítima de todo um meio. 

A cena final do filme é tensa e causa uma quebra de expectativa muito grande. E isso acaba sendo um espelho de tudo o que assistimos. Esperávamos e tivemos um filme leve, mas chega uma hora que levamos um tapa e percebemos que não é bem assim. Projeto Flórida é um filme pesado mas necessário. Até onde a maquiagem esconde as verdadeiras cicatrizes do mundo?


Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top