Comentários
Jéssica Ohara Jéssica Ohara Author
Title: ENTERRE SEUS MORTOS: SÓ OS ABUTRES FICARÃO ATÉ O FINAL.
Author: Jéssica Ohara
Rating 5 of 5 Des:
Edgar Wilson é “um homem simples que executa tarefas”. Trabalha no órgão responsável por recolher animais mortos em estradas e le...




Edgar Wilson é “um homem simples que executa tarefas”. Trabalha no órgão responsável por recolher animais mortos em estradas e levá-los para um depósito onde são triturados num grande moedor. Seu colega de profissão, Tomás, é um ex-padre excomungado pela Igreja Católica que distribui extrema unção aos moribundos vítimas de acidentes fatais que cruzam seu caminho.
A rotina de Edgar Wilson, absurda em sua pacatez, é alterada quando ele se depara com o corpo de uma mulher enforcada dentro da mata. Quando descobre que a polícia não possui recursos para recolhê-lo — o rabecão está quebrado —, o funcionário é incapaz de deixá-lo à mercê dos abutres e decide rebocar o cadáver clandestinamente até o depósito, onde o guarda num velho freezer, à espera de um policial que, quando chega, não pode resolver a situação.
Nos próximos dias, o improvisado esquife receberá ainda outro achado de Wilson, o lacônico herói deste desolador romance kafkiano: desta vez o corpo de um homem. Habituados a conviver com a brutalidade, Edgar e Tomás não se abalam diante da morte, mas conhecem a fronteira, pela qual transitam diariamente, entre o bem e o mal, o homem e o animal. Enquanto Tomás se empenha em salvar a alma, Edgar se preocupa com a carcaça daqueles que cruzam seu caminho. Por isso, os dois decidem dar um fim digno àqueles infelizes cadáveres.
Em sua tentativa de devolvê-los ao curso da normalidade, palavra fugidia no universo que Ana Paula Maia constrói magistralmente, os dois removedores de animais mortos conhecerão o insalubre destino de seus semelhantes. Com uma linguagem seca, que mimetiza as estradas pelas quais o romance se desenrola, a autora faz brotar questões existenciais de difícil resolução. O resultado é uma inusitada mescla de romance filosófico e faroeste que revela o poderoso projeto literário de Maia.


Ler um livro da Ana Paula Maia é sentir o ar ao seu redor mudar, o seu corpo é levado para outro espaço. Lugares áridos e febris surgem à frente. Você não se sente totalmente sozinho, o peso do passado está lá para te acompanhar, como uma segunda pessoa, um perseguidor sempre no seu encalço. A mão dele chega a encostar no seu ombro, você pode sentir sua respiração, mas quando olha para trás não há ninguém. A história se infiltra em você ou você se infiltra na história, mas no final, o importante é que vocês se fundem, desafiando os limites das palavras escritas.

Edgar Wilson é um personagem recorrente nos escritos da autora. Ele é o responsável em lidar com a sujeira deixada pelos outros, em Enterre seus mortos se torna o recolhedor de animais atropelados na estrada. A morte já não é novidade para ele, já viu muitas e provocou algumas. Segue seu próprio senso de ética, de alguém que assiste e faz parte da violência inexorável do mundo. Em um dia normal de trabalho, acha que um animal morto está por perto dentro da mata, mas chegando lá encontra um tipo diferente: uma mulher.

A partir desse achado somos levados a ver toda a podridão de uma sociedade que não cuida dos vivos, muito menos de seus mortos. Junto com Edgar e Tomás, ex-padre, entramos em um mundo sem esperança, de abandonos por todos os lados, onde as pessoas se agarram as mínimas coisas, desesperados em um lugar que só promete dor.

A religiosidade é explorada em interessantes facetas, desde a ganhada de poder de seitas e igrejas neopentecostais até as grandes imagens e alegorias religiosas. O vazio fala mais forte que o espiritual, há um consenso de que falta algo, de que aquele lugar foi esquecido da forma mais brutal possível.

Não diria que há uma banalização da morte durante a história, é apenas uma constatação. O choque não é exatamente com a forma que as pessoas morrem, mas com o jeito como os mortos são tratados.


AUTOR(A): Ana Paula Maia
PÁGINAS: 136
EDITORA: Companhia das Letras
LANÇAMENTO: 2018
ONDE COMPRAR: Aqui
Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top