Comentários
Leandro Cardoso da Cruz Leandro Cardoso da Cruz Author
Title: QUADRINHESCA, GOTHAM SE PREPARA PARA SEU FIM
Author: Leandro Cardoso da Cruz
Rating 5 of 5 Des:
Com o anúncio de que sua 5ª temporada seria também a última, meus sentimentos sobre Gotham se tornaram conflitantes. Afinal, gosto que ...

Com o anúncio de que sua 5ª temporada seria também a última, meus sentimentos sobre Gotham se tornaram conflitantes. Afinal, gosto que séries não se estendam além do que são capazes e que com isso tenham um final digno. Mas como dizer adeus à algo tão divertidamente quadrinhesco como isso?

Me valho desse neologismo com certo cuidado. Elogiei muito The Flash por ser uma série que "não tem medo de ser uma série de heróis" e deu no que deu...Porém Gotham é diferente. Ela não busca ser uma série de heróis, mas sim de vilões. Mais do que isso, não segue os quadrinhos, apenas referencia os mesmos, de maneira sutil. 

Um fã atento à cronologia com certeza fica muito incomodado assistindo Gotham. Eu, por outro lado, aprendi a relevar muita coisa. Pouco me importa que os vilões que não sacarem que Bruce Wayne é o Batman (quando ele vier à ser) são estúpidos, afinal tudo gira em torno dele. Não ligo desses mesmos vilões terem suas origens e tramas tão desconectadas ao Homem-Morcego. Só vivo o lado divertido do show.


Vamos ser sinceros, poucos, ou quase nenhum, desses vilões irá ter uma chance nos cinemas. À menos que uma boa alma permita um filme do Batman focado no Asilo Arkham e em toda sua galeria, no máximo veremos os maiores dando as caras repetidas vezes. Nisso, a série se parece mais com os jogos Arkham, usando e abusando da variedade.

E que variedade. Nesse 4º ano tivemos de tudo um pouco. Chapeleiro, Espantalho, Hera Venenosa, Ra's Al Ghul, Vagalume, Senhor Frio, Solomon Grundy, entre vários outros. E o próximo ano promete ainda mais, com o final da temporada referenciando o Morcego-Humano, o Ventríloquo e até uns desconhecidos.

Mais do que tudo, temos de aplaudir a coragem de Gotham em finalmente focar na construção do seu herói e de seu maior vilão. A história do Batman e do Coringa é complexa, intrinsecamente ligada e promissora. Tantas vezes abordada e ainda assim, com muito à ser dito. Mesmo a série não podendo chamá-lo de Coringa, sua mitologia está cada vez mais criativa, ainda mais quando referenciam os clássicos!

Não sabemos até onde a série pode ir com o Batman. Será que pode usar seu nome e símbolo? Será que tudo irá se encerrar no momento que Bruce colocar o manto? Restam apenas 13 episódios, em um distante 2019, para descobrirmos. Até lá, ficarei na memória com os bons momentos que Gotham tem criado para meu coração de fã.


Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top